Capítulo 53: Identidade do Fantasma e Amigos

Tava vendo, este é o 200 capítulo que eu traduzi, obviamente somando os de Tate no Yuusha também -> por outro lado, eu tenho que fazer uns 30 exercícios à mão amanhã, então eu não vou traduzir amanhã… só se por algum motivo divino eu terminar e sobrar tempo – Este capítulo foi traduzido do NetBlazer.


Capítulo 53: Identidade do Fantasma e Amigos

“De qualquer maneira, esta é uma maravilhosa notícia! Se isso foi o trabalho de um espírito ou não, papai e o resto da família ficarão emocionados!” (Kukklia)

Kukklie e os soldados expressaram grande alegria pelo que havia ocorrido. Porque se tornou uma comoção dessas, Arnold só pôde soltar um suspiro.

“Un, Kuu Onee-sama, quem são essas pessoas que você trouxe com você?” (Mimir)

“Ah, certo. Me deixe introduzi-los para você. Vocês, venham aqui.” (Kukklia)

Ouvindo o que Kukklia disse, Arnold e Muir andaram até Mimir.

“Mimir, este homem é o irmão mais novo da Raiev. Também, esta garota é a filha dele.” (Kukklia)

“Eu sou Arnold Ocean, um chef e um aventureiro.” (Arnold)

“E-eu sou Muir Castrea. Uma a-aventureira.” (Muir)

Mimir sorriu no que ela levemente levantou sua saia antes de se curvar para eles.

“Eu sou a Segunda Princesa de [Capital do Reino dos Gabranth: Passion], Mimir King. É um prazer conhecê-los.” (Mimir0

Diante de um cumprimento tão educado, Arnold e Muir sem hesitação abaixaram suas cabeças. Ela era, sem nenhuma dúvida, uma jovem princesa. Mimir tinha um certo ar de autoridade, um que não deve ser desrespeitado. Arnold estava especialmente cauteloso já que ela tinha uma conexão com sua irmã mais velha, Raiev, que era a pessoa que ele mais temia.

“… Vocês são parecidos.” (Mimir)

No que Mimir olhou para o rosto de Arnold, Arnold só pode soltar um pasmo “Eh?”

“Você é o irmão mais novo da Raiev, certo? Vocês possuem os mesmos olhos.” (Mimir)

No que Mimir riu logo após olhar para ele, Arnold não pôde deixar de ficar embaraçado.

“Isso mesmo. Agora que a doença da Mimir está curada, eu preciso contar para mamãe. Vocês esperem aqui e brinquem com Mimir.” (Kukklia)

Kukklia deixou a área num piscar, o sorriso dela nunca deixando a face dela. Ela estava verdadeiramente transbordando alegria. Os guardas também retornaram para seus postos no que Mimir andou de volta para o jardim.

“Se estiver tudo bem com vocês dois, nós podemos falar na sombra?” (Mimir)

Ouvindo este pedido, Arnold colocou uma mão em Muir no que ele empurrou o corpo dela para frente. Arnold podia dizer que Muir estava um pouco tensa via contato visual no que ela sentiu que ela precisava se curvar para Mimir ou algo assim.

Arnold queria que Muir e Mimir fossem capazes de conversar sozinhas apenas as duas. Então, ele decidiu permanecer lá e observá-las.

“Ah, Arnold-sama?” (Mimir)

“Ah, b-bem, eu estou um pouco cansado, então eu irei apenas ficar por aqui.” (Arnold)

“… haaaah.” (Muir)

Incerta do que ela devia dizer, Muir permaneceu quieta. Normalmente, se alguém estivesse cansado, então eles iriam querer se sentar e descansar num banco. Contudo, como ele estava imensamente nervoso, ele fez uma resposta embaraçada. (NT: Ou enrolada, ou qualquer coisa assim)

Muir viajou por um momento antes de colocar um sorriso.

“Por favor venha para cá.” (Mimir)

“H-hai!” (Muir)

Muir rigidamente se aproximou, fazendo Mimir rir.

“Fufu, por favor não fique tão tensa. Mesmo que eu seja uma princesa, eu desejo conversar com você como eu mesma neste momento. Se estiver tudo bem com você, nós podemos ser amigas?” (Mimir)

Mimir ofereceu a mão dela e olhou para Muir. Muir apontou para ela mesma e esperou por uma resposta. Mimir acenou.

“E-eu gostaria disso também! S-seria uma honra!” (Muir)

“Fufu. Neste caso, Muir-sama-” (Mimir)

“P-por favor espere um minuto!” (Muir)

“Eh?” (Mimir)

“B-bem, você não precisa colocar um ‘-sama’ no final.” (Muir)

“Então como eu devo me adereçar à você?” (Mimir)

“N-não tem uma necessidade para se usar honoríficos!” (Muir)

“Fufu, é mesmo? Então por favor me chame pelo meu nome, Mimi, também. Tenha certeza de deixar de fora o ‘-sama’.” (Mimir)

“E-eeeeeeh?!” (Muir) (NT: Quase troquei por ‘Fueeee’, pela zoera)

No que Muir foi apresentada com um obstáculo enorme, ela não pôde impedir de mostrar sua surpresa numa voz alta.

“Se você não deseja fazer isto, então eu devo continuar me adereçando à você como Muir-sama.” (Mimir)

“Eh… a… uu~” (Muir)

Muir estava sem palavras no que pensamentos giraram por dentro da cabeça dela. Vendo ela embaraçada por uma coisa tão pequena fez Mimir rir alto.

“Fufu, você é uma pessoa interessante. Por favor me chame apenas pelo meu nome.” (Mimir)

“E-eh… bem, isso… vamos tentar… Mi-Miru…chan.” (Muir)

“Okay, Muir-chan.” (Mimir)

Muir sentiu um peso saindo do coração dela quando a Princesa havia chamado ela pelo nome.

“Aaah, eu disse isso! Eu chamei a princesa usando ‘-chan’.” (Muir)

Muir estava preocupada, incerta e embaraçada quando ela percebeu que ela tinha chamado a Princesa ‘Mimir-chan’. Ela colocou ambas suas mãos na sua cabeça, incerta sobre o que ela devia fazer ou esperar. Vendo a expressão estupefata da Muir, Mimir riu de novo.

“Por favor não se preocupe sobre isso. Neste tipo de situação, nós precisamos parar de usar honoríficos. Desse jeito nós podemos nos dar bem como amigas.” (Mimir)

“………” (Muir)

A oferta dela deixou Muir feliz, contudo, como Mimir era uma princesa, Muir estava incerta sobre o que ela devia fazer. Arnold, que estava fazendo vista grossa para a situação, encourajou sutilmente Muir à continuar indo.

Parecia que Mimir possuía uma personalidade formidável. Ela carregava um ar de autoridade. Como alguém poderia esperar da irmã mais nova da Kukklia.

“… Eu compreen… uun, eu entendi, Mimir-chan.” (Muir) (NT: Uun é uma forma de se dizer não; em alguns casos, ‘Un’ é para se dizer sim – mas eu troco os ‘um’ que seriam para demonstrar dúvida e/ou chamar atenção sutilmente de alguém na conversa por ‘un’, porque se confunde com nosso número e tal – só para deixar claro)

Muir invocou toda a coragem dela para dizer aquelas palavras. No que Mimir retornou os sentimentos dela com uma expressão feliz, Muir se sentiu aliviada.

Mimir segurou ambas as mãos da Muir e disse.

“Hoje é verdadeiramente um dia alegre. Eu fui capaz de encontrar aquela pessoa, e eu até fui capaz de fazer alguns novos amigos.” (Mimir)

Quando Mimir disse ‘aquela pessoa’, os ombros da Muir tremeram em resposta.

“Hum, com licença…” (Muir) (NT: Acho que vou traduzir todos ‘um’ para ‘hum’ agora, facilitar a vida e não confundir com o ‘un’)

“Nh? O que há de errado, Muir-chan?” (Mimir)

“Eh, aa, aquela… aquela pessoa que você encontrou agora pouco… você estava se referindo aquele <espírito>?” (Muir) (NT: Aa = sim; forma de se afirmar algo e tal -> o espaço estava vazio no inglês, mas eu acho que ele esqueceu de colocar a palavra)

As orelhas da Mimir tremeram levemente, contudo, Muir não notou isso.

“Oh, sim. Mesmo que isso tenha acontecido num sonho, ele era uma pessoa muito elusiva. Apesar da nossa ter sido um pouco unilateral, eu sou muito grata pelo que ele fez.” (Mimir)

Aparentemente, ela possuía uma grande quantia de gratidão para ‘aquela pessoa’.

“Ah, bem… ah, não… você sabe… isso. Hum, aquele [Espírito] estava vestindo uma capa vermelha?” (Muir)

Mimir congelou instantaneamente. Seguindo isso, ela segurou as mãos da Muir com ambas as dela. A atmosfera entre elas havia mudado completamente.

“M-Muir-chan! Poderia ser que você também está ciente deles?! Você também pode ver [Fantasmas]!?” (Mimir)

Mimir abruptamente se tornou extasiada.

“H-hum, bem, haha… eh, o que?” (Muir)

Por causa do mal entendido da Mimir, Muir começou a ficar em pânico. (NT: Não de medo, mas atrapalhada e nervosa)

“Se você conhece aquela pessoa, então por favor me conte!” (Mimir)

Ela implorou com uma expressão séria.

(O que? Ela não encontrou ele? Ah, mas a capa… ela lembrou daquela capa… então eles se encontraram, mas eles não falaram?) (Muir)

Muir percebeu que Mimir aparentemente não tinha conhecimento sobre Hiiro.

“Capa vermelha… sim, tinha uma capa vermelha! E ele também tinha óculos!” (Mimir)

Muir reconheceu isso imediatamente. Mesmo que Mimir não dissesse mais nada, era claro quem o [Espírito] era.

(Então era Hiiro-san… mas… um [Fantasma]? O que é que aconteceu?) (Muir)

Pensado assim, Muir decidiu que essa seria uma boa hora para ir pela situação em detalhes.

“Neh, Mimir-chan, aquela pessoa… ele não é realmente um [Fantasma], certo?” (Muir)

“O que?” (Mimir)

“Porque se ele fosse um [Fanstama], ele não estaria vestindo uma capa vermelha ou ter óculos, certo?” (Muir)

“Ah…” (Mimir)

No que ela percebeu seu erro, Mimir calou sua boca. As bochechas dela brilharam escarlates com embaraçamento. Ela lamentou que ela falhou em manter sua promessa.

Porque ela estava tão excitada que Muir era capaz de ver fantasmas como ela, ela involuntariamente contou tudo. Essa parte dela é ainda juvenil em contraste com o comportamento maduro dela.

“Ah, isso, hum, isso é…” (Mimir)

Mesmo que ela estava embaraçada, ela tentou vir com uma desculpa. Tendo sentido que algo assim havia ocorrido antes, Muir riu no que ela falou.

“Está tudo bem, Mimir-chan. Aquela pessoa é nosso conhecido.” (Muir)

“E-então você pode ver eles no fim das contas!” (Mimir)

“Bem, eu não sei exatamente sobre o que você está falando, mas ele é uma pessoa viva chamada Hiiro. Ele é um respeitável huma-, não, um Gabranth.” (Muir)

Essa foi por pouco. Muir tinha quase revelado que Hiiro era um Humas.

“Eh, vivo?” (Mimir)

“É? Apesar que, eu não estou certa do porque de você pensar que ele era um fantasma…” (Muir)

“I-isso é…” (Mimir)

Em toda honestidade, a atmosfera cercando aquela pessoa era diferente. Ele tinha, na hora do encontro deles, uma presença como de fantasma. Era por causa disto que ela tinha presumido que Hiiro era um fantasma.

(Parando para pensar nisso, aquela pessoa estava constantemente me dizendo que ele não era um fantasma…) (Mimir)

Ela acreditou que ele era um fantasma que não estava ciente da sua própria morte. Fazendo um erro tão grande, ela se sentiu envergonhada.

“O-o que eu estava pensando?” (Mimir)

Ela estava tão envergonhada que ela cobriu seu rosto.

“Ahahah, você é realmente fofa, Mimir-chan.” (Muir)

“Uu~, eu tenho que me desculpar à ele.” (Mimir)

“Hiiro não é do tipo de pessoa que fica bravo sobre algo assim, então você não precisa se preocupar com isso.” (Muir)

Na realidade, Muir pensou que Hiiro não iria ligar já que isso era algo que não atiçou o interesse dele.

(Para aqueles que ele não tem interesse, ele não iria ligar sobre coisas assim.) (Muir)

“Ah, Muir-chan. Você pode por favor me dizer o nome daquela pessoa de novo?” (Mimir)

“Eh? Okay. O nome daquela pessoa é Hiiro Okamura. Ele é um companheiro que nós viajamos juntos.” (Muir)

“E-entendo, então é por isso!” (Mimir)

O fantasma disse que ele foi trazido aqui por alguns de seus companheiros. Parece que aqueles companheiros eram Arnold e Muir.

“É. Nós chegamos aqui juntos, mas então Hiiro-san desapareceu de repente. Eu acho que ele veio para cá.” (Muir)

“Sim. Nós nos encontramos e conversamos um pouco.” (Mimir)

“Então, o que aconteceu então? Ele usou a magia dele em você ou algo assim?” (Muir)

Naquele momento, o olho da Mimir se arregalou e acenou em entendimento.

“Como eu pensei, aquilo era magia… não era. Nesse caso, isso não quer dizer que ele é um Humas?” (Mimir)

“Eh… Eeeeh!?” (Muir)

Muir involuntariamente soltou uma voz surpresa. Ela ficou pálida ao perceber que ela tinha acabado de dizer [Magia].

“Eh, a, isso… eu disse errado. É só que ele é uma pessoa que refere à habilidade como [Magia].” (Muir) (NT: Outro espaço em branco, taquei a palavra para fazer sentido = estava só ‘<>’)

Era uma explicação pobre, mas ainda, Muir tinha que de algum jeito convencer ela. Muir sabia que eles não seriam deixados facilmente se o fato que eles trouxeram um humano para este lugar fosse revelado.

Contudo, Mimir percebeu o que Muir estava pensando e só riu.

“Fufu, por favor não se preocupe sobre isso. Eu não tenho nada contra o povo Humas.” (Mimir)

“Eh? É mesmo?” (Muir)

“Sim, essa não é a primeira vez que eu vi um Humas. Apesar que da primeira vez que eu encontrei um era um [Fantasma].” (Mimir)

Não era estranho para Mimir ver fantasmas sem nenhuma orelha de animal ou uma cauda flutuando por aí.

“Huh… [Fantasma]…” (Muir)

Muir engoliu ao ouvir sobre fanstamas. Contudo, ao ver Mimir falar casualmente sobre eles, Muir decidiu permanecer quieta sobre qualquer de suas queixas.

“Quando eu primeiramente vi ele, ele tinha cabelo preto sem nenhum tipo de orelhas de fera.” (Mimir)

“E-espere um momento.” (Muir)

Ouvindo algo que ela não esperava, Muir entrou em pânico no que ela falou apressadamente.

“C-cabelo preto!? Isso é verdade!?” (Muir)

“Sim. Cabelo preto, óculos e uma capa vermelha. Essas não são as características principais daquela pessoa?” (Mimir)

(Eh? Como isso é possível? Hiiro retornou para sua forma humana? …mas por que?)(Muir)

Esta questão naturalmente surgiu no topo da mente dela, contudo, ela era incapaz de vir com qualquer tipo de resposta. Era impensável que Hiiro iria retornar para sua forma humana, especialmente no lugar onde a família real dos Gabranth residia.

Contudo, Muir claramente se lembrava da forma Humas de Hiiro. Ela começou a ponderar já que ela não tinha ideia do que isso significava.

“Aconteceu alguma coisa?” (Mimir)

Mimir estava preocupada sobre Muir que estava pensando, então ela perguntou.

Muir balançou sua cabeça com pressa.

“Não! Nada está errado!” (Muir)

“É mesmo?” (Mimir)

“Un! A-a propósito, o cabelo dele era realmente preto?” (Muir)

“Sim. Tendo um cabelo preto bonito daqueles me deixou um pouco invejosa.” (Mimir)

Vendo a leve risada, Muir começou a imaginar por que algo assim tinha ocorrido. Ela tinha determinado que a chance de Hiiro revocar sua magia era perto de nula.

(Do titio, eu ouvi que haviam espíritos chamados “Phoem” que podem ver a verdade perante eles. Eu ouvi que há alguns Gabranth que também possuem essa habilidade.) (Muir) (NT: Eu não vou fazer a Muir chamar o Arnold de ‘tiozão’)

Aqueles que podem ver a verdade são os “Phoem”. Se alguém tivesse esse poder, eles seriam capazes de ver através do disfarce do Hiiro, e ver que ele é humano. Há algumas pessoas conhecidas por ter essa habilidade.

Muir não sabia se Mimir tinha essa habilidade. Contudo, ela sentiu que para prevenir Hiiro de ser exposto, ela precisava dizer algo.

“É possível, Muir-chan, que você saiba que magia aquela pessoa usou?” (Mimir)

“É, eu sei. E quanto Mimir-chan?” (Muir)

“Sim. Usando um poder misterioso, ele restaurou minha voz.” (Mimir)

“Ah, ele também disse aquelas palavras, certo?” (Muir)

“Eh?” (Mimir)

“‘Isto é um empréstimo. Você terá que devolver isso algum dia. Não se esqueça.'” (Muir)

“Eh… ah, sim.” (Mimir)

“Isso é definitivamente algo que Hiiro iria dizer. Bem, só que é isso que me fez pensar que o [Fantasma] era ele…” (Muir)

Aparentemente, as suspeitas de Arnold e companhia estavam bem na mosca.

“Com licença, mas… onde aquela pessoa estaria neste momento?” (Mimir)

“Hmmm, eu não tenho certeza.” (Muir)

“Oh, é mesmo.” (Mimir)

Os ombros de Mimir caíram no que ela fez um rosto abalado.

“Talvez, porque ele não queria causar mais nenhum problema aqui, ele provavelmente foi para algum outro lugar. Você provavelmente também foi dita para não contar para ninguém sobre ele, certo?” (Muir)

“S-sim, isso mesmo.” (Mimir)

“Como eu pensei. Ele pode já ter saído de e retornado para a cidade. Ele é alguém que odeia ficar se destacar.” (Muir) (NT: Outro. Maldito. Espaço.)

“Muir-chan, você parece realmente saber bastante sobre essa pessoa, eu estou certa?” (Mimir)

“Bem, eu acho que sim. Mesmo que nós só tenhamos viajado juntos por um curto tempo, desde que nós encontramos ele, havia sempre uma surpresa após a outra.” (Muir)

Em particular, ela ficava desnorteada quando diante das ações inconcebíveis de Hiiro e motivos negros.

“… Eu estou com ciumes de você.” (Mimir)

“Mimir-chan?” (Muir)

“Eu nem tive a chance de expressar minha gratidão. Ele só curou minha voz e saiu logo em seguida…” (Mimir)

“Ahaha. Isso soa bem como o Hiiro.” (Muir)

“Nós… não nos encontraremos de novo?” (Mimir)

“Hmm… não é que eu não entenda seus sentimentos… mas eu acho que tentar fazer isso irá se provar difícil.” (Muir)

“É-é mesmo? Mas ele é seu companheiro, não?” (Mimir)

“É, mas ele é uma pessoa que curte sua liberdade. Ele provavelmente não iria escutar uma palavra que nós disséssemos. Haha.” (Muir)

Ela era incapaz de dizer dizer que o Tio esteve fazendo toda a comida para ele. Mesmo que ele fosse tratado para uma refeição deliciosa, ela tinha a impressão que Hiiro iria provavelmente nunca colocar seus pés em de novo. Seja ele achado por algum motivo, isso iria causar um alvoroço.
Não só isso, mas Hiiro era Humas. Se a Princesa Gabranth Mimir e o Humas Hiiro se encontrassem, isso iria significar problema em vários diferentes sentidos.

“Também, parece que Hiiro irá deixar este lugar em breve.” (Muir)

“Is-isso é verdade?” (Mimir)

“É. Eu pedi para ele não ir, mas não funcionou.” (Muir)

Muir disse com uma aparência triste.

Olhando para a expressão de Muir, Mimir rapidamente inalou.

(T-tem alguma chance que Muir… possa estar atraída por aquela pessoa?) (Mimir)

Naquele instante, Mimir sentiu algo se remexer dentro dela. Era como se uma pequena agulha estivesse espetando o coração dela. Era uma sensação que parecia dolorosa, que dava coceira e fazia cócega, tudo ao mesmo tempo.

Contudo, não importa como ela se sentisse, ela sabia que essa situação não poderia ser deixada como está. Mimir falou no que ela olhou para Muir e segurou ambas suas mãos.

“Muir-chan, eu não irei perder!” (Mimir)

“Eh… a, hum, sim…?” (Muir)

Muir não compreendeu para que era a declaração de Mimir.

“Quero dizer, é assim, não é? Muir-chan adora aquela pessoa?” (Mimir)

“Adora… eh, eheeeeeeeee!?” (Muir)

O rosto de Muir ficou vermelho no que ela se levantou em espanto.

“Essa reação surpresa. Era como eu suspeitava.” (Mimir)

Mordendo seu lábio inferior um pouco, Mimir encarou Muir.

“Não, isso está e-e-erraaaaaadoooo! Hiiro é como um irmão mais velho para mim! É por isso que…” (Muir)

Muir balançou suas mãos e cauda desesperadamente em negação. Contudo, Mimir ainda enviou para ela um olhar suspeito.

(Is-isso não pode ser! Eu não penso no Hiiro-san como…) (Muir)

No que ela começou a seriamente considerar isto, ela sentiu o rosto dela ficar quente. Ela desesperadamente balançou para fora estes pensamentos. Ela não tinha estado consciente disto, contudo, quando Mimir repentinamente disse algo sobre Hiiro, ela sentiu um sentimento confuso porém bom em seu peito. (NT: Melhor que eu pude fazer para traduzir ‘fuzzy’)

Ela não estava ciente se isso era amor ou não. Ela também era incapaz de aceitar ou negar isso. Devido à falta de experiência dela, quando Mimir desafiou ela, ela estava tão confusa que ela foi incapaz de vir à uma resposta razoável.

“Eu não irei perder, Muir-chan!” (Mimir)

“C-como eu disse, você está errada!” (Muir)

Quando Arnold viu a troca entre as duas, ele primeiro pensou que fosse agradável. Contudo, ele de repente teve um sentimento inquieto em seu peito.

(Eu não tenho ideia do porque, mas eu realmente quero socar aquele Hiiro agora mesmo…) (Arnold)

Se isso era o poder de um Oya-Baka, ou se Arnold tinha despertado como um pai por um momento… ninguém podia dizer com certeza.

Anúncios

14 respostas em “Capítulo 53: Identidade do Fantasma e Amigos

  1. muito obrigado pelo capitulo! e thyros não se preocupe muito! faz suas coisas que você tem que fazer …. e traduz no seu próprio tempo que agente entende ^^

    Curtir

  2. Escreveu “peido” em vez de “pedido” em “Ouvindo este peido,”
    Pelo jeito o Hiiro vai montar um harém de lolis que nem o Naofumi kkkkk
    Obrigado pelo cap \(>w<)/

    Curtir

  3. Ah não foda-se véi, eu me obriguei a logar no site pra demonstrar a minha raiva. Que bixo boca grande, filha da puta. Que raiva, cara… cara… Eu já não simpatizava com essa ”loli”, e ainda faz isso. Por isso que tenho ódio de loli. Essa história está me envolvendo… NOVAMENTE, FILHA DA PUTA. QUE BIXO BOCA GRANDE. KRALEO

    Curtir

    • Ah, mas foda-se. Bem feito pra ele, boa ação raramente gera algo de bom, foi burrice dele confiar na palavra de um fedelha. Sinceramente espero que ele suma do mapa, a partir de agora. E largue desse pt (o que é quase impossível, mesmo que eles se separem, vão se reencontrar, mas a esperança é a última que morre.

      Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s