[TWwCP] Capítulo 121 – CASO: Amy (2)

Eu odeio quando minhas contas dão resultados longos… até porque nunca é minha conta bancária que faz isso, mas enfim, vamos lá – Este capítulo foi traduzido do Shirou-kun.PS.: Esta nota pré-tradução foi feita antes de eu decidir fazer um post sobre o futuro do blog, mas pela parte da conta bancária ser verdade, foi o suficiente para eu manter ela aqui.


Capítulo 121 – CASO: Amy (2)

Como esperado da Vila dos Elfos… ela foi literalmente apagada da existência.

O que sobrou era o cenário da cidade arruinada, os restos da casa.
Os incontáveis corpos dos Humes.

… Isso era tudo que era.

Podem ter havido alguns de nós que escaparam com boa sorte.
Apesar que, as chances de muitos terem escapado eram provavelmente baixas.

Originalmente, nossas tribos élficas tem uma baixa taxa de natalidade.
Com nossa situação atual, para gerar uma nova vida, eu não acho que nós poderíamos ter uma nova geração.

Se houvesse uma possibilidade dessas, as chances de elfos de ambos sexos se encontrarem de novo para fazerem bebês são baixas.
Eu tenho certeza que os bebês que nascerem serão misturados com o sangue das outras tribos.

O que significa que, elfos puros perecerão no futuro próximo.

É por isso que eu jurei à Yggdrasil.

Viver um pouco mais, e provar que a tribo dos elfos ainda existe neste mundo.

Então, enquanto eu ter um filho, o futuro estará conectado de volta ao menos.

Como uma elfa de sangue puro, a possibilidade de estar conectada talvez seja mais baixa, mas…

Mas por essa razão eu preciso partir, e ficar na cidade onde Hume vivem, e procurar por alguém que eu possa confiar.

… Apesar que eu acho que não há uma pessoa assim que eu possa confiar na raça Hume, que causou este trágico evento.
E, eu tenho um ódio profundo contra eles bem no fundo do meu coração.

De qualquer forma, eu ainda precisarei encontrar alguém que eu possa confiar completamente.

As únicas raças com quem elfos poderiam acasalar e deixar suas sementes são os Hume, Diabos e Demônios.
Houveram alguns que acasalaram com as tribos Feras antes, mas era impossível de formar uma criança.

Já quanto os Demônios e Diabos, só de estar com eles iria manchar o orgulho dos elfos.

Sendo o caso, a raça Hume era a única opção sobrando.

A raça Hume teve uma chance e destruiu a semente dos elfos.
Que irônico que nossas sementes não possam se conectar a não ser que nós dependemos da raça Hume…

Pensando sobre tais coisas, eu decidi me preparar e partir numa jornada enquanto estava imersa em sentimento.

… Se isso era uma coisa boa ou ruim, nossa vila que era localizada contra o vento, não foi pega pelo fogo.
Então era possível encontrar algo da vila arruinada que poderia me ajudar na viagem futura.

Primeiramente, um item mágico que era absolutamente necessário para mim de agora em diante que estava dentro da minha casa.
Se eu puder achar este item mágico, seria possível esconder minha aparência de ser uma elfa.

Então, depois que uma hora se passou, eu finalmente encontrei o que eu estava procurando, o item mágico do tipo bracelete e a ferramenta repositora de magia.

Com isto, eu ao menos serei capaz de viajar para fora.
Vindo da minha boca inintencionalmente, uma voz de alívio escapou.

… Apesar que, eu não estava completamente segura.

É verdade que se eu ter este item mágico, eu poderia alterar minha aparência.
Mas, se a magia acumulada se secar, ele perderia seu efeito e eu retornaria à minha aparência original.

Logo, eu teria que repor regularmente a magia da ferramenta mágica.

Se eu errasse o timing para repor, então algo horrível poderia acontecer.
Bem, de qualquer forma, ao ter este item mágico, eu serei capaz de viver na terra de outra raça.

Depois disso, eu peguei uma mala de armazenagem e algumas roupas da minha casa e da casa dos meus vizinhos, e achei um arco e uma adaga para proteção.

Os preparativos para a partida progrediram firmemente, e todos os preparativos finalmente estavam completos por fim.
Já era de noite quando a hora chegou, então eu decidi começar a partir assim que o sol nascer amanhã.

… Esta noite, eu decidi dormir na minha casa que já havia desmoronado.

Mesmo quando ela havia desmoronado e não tinha nada sobrando, ainda era um lugar cheio de importantes memórias.

Vamos firmemente gravar essa cena nos meus olhos.
E, lembrar dela pela vida toda.

Junto com as memórias agradáveis, as emoções de raiva surgiram de dentro do meu coração.

Eu limpei minhas próprias lágrimas de novo e de novo enquanto passava a última noite na minha vila.

“… Eu definitivamente retornarei de novo.”
Deixando palavras de determinação de novo, eu deixei minha casa de vez.

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

Eu decidi buscar por uma cidade o mais longe possível.

Quanto mais longe eu for, mais pessoas iriam saber menos da tragédia que aconteceu na vila dos elfos.
E também, eu pensei que naturalmente aumentarão aqueles que nunca encontraram elfos antes.

… Eu tenho certeza que ninguém acharia que eu sou uma elfa.

Eu tenho o item mágico, então não tinha como saber, mas isso garantiria minha segurança para prosseguir com meu plano.
Eu só pensei que eu deveria ser cuidadosa.

No caminho para a cidade, eu usei 【Magia Única・Árvores】 e 【Alquimia】 para criar um monte de poções de alta qualidade.
Eu venderia elas no caminho e ganharia algum dinheiro.

Além disso, eu fiz remédio que deixa uma figura se tornar transparente por um certo período de tempo, e remédio que emitem luz intensa quando usado.

Olhando nisso, eu era uma mulher viajando sozinha.
Mesmo que as pessoas não saibam que eu sou uma elfa, haverá uma hora onde pessoas com más intenções aparecerão.

Logo, eu devo agir com extrema cautela.

“Hou, onee-chan. Você tem algumas Poções・Altas de alta qualidade bem aí.
Tá certo, eu comprarei elas por 20 moedas de prata.” (NT: Shirou resolveu voltar neste capítulo à usar expressões japonesas; onee-chan, apesar de significar irmã mais velha, pode ser usada para se referir à garotas mais novas que você não conheça, o mesmo se aplica com onii-chan)

Numa cidade que eu parei, um caixeiro que eu encontrei por acaso comprou uma poção que eu fiz.

Eu achei que era uma boa oportunidade, então eu decidi coletar várias informações ao perguntar sobre várias coisas.

“… Obrigada.
Oji-san, eu tenho certeza que você esteve em vários lugares, já que você é um caixeiro?
Você por acaso sabe de uma cidade onde a segurança pública seja boa e seja fácil de passar o tempo por lá?” (NT: Oji é um “tio” da vida, ojii é um “vô” da vida)

“Oh, entendo, nee-chan. Então você está pensando em migrar?”

“É, como você pode ver, eu sou uma mulher sozinha.
Se há uma cidade onde eu possa viver em paz, eu definitivamente seguirei para lá.”

O velho homem pensou por um momento e me apresentou 2 candidatas.

“Vejamos, é um pouco longe, mas você pode ir para a capital.
O rei mora lá, é animada e a segurança pública é boa também.
Outra seria a Cidade de Lucas?
Apesar de não ser tão lotada quanto a capital, mas a segurança não é ruim, e é geralmente uma cidade relaxada.
Tem que ser essas duas.” (NT: A capital do reino ou uma cidade aleatória que não parece ter nenhuma especialidade… o protagonismo do Myne ajuda até na administração pública da cidade)

De fato, a capital certamente parecia ser uma boa escolha.
Depois dela era, a Cidade de Lucas… né?

“Muito obrigada! Então, eu irei para a capital.”

Eu abaixei minha cabeça ao velho homem e parti.
… mas, o que era isso? Eu me senti de algum modo desconfortável sobre aquele velho homem.

Pensando de novo na má sensação, eu me virei para checar a figura do oji-san de novo…
Contudo, eu não pude ver a aparência daquele velho homem.

Eh? O que foi isso?
Esta é uma estrada com boa visão.

Eu não acho que eu conseguiria perder de vista alguém ao andar apenas alguns metros.

… A sensação ruim que eu senti mais cedo ficou mais forte.
Aquele velho homem, talvez ele fosse uma pessoa ruim?

Eu não devo duvidar demais, mas o outro lado era da raça Hume.
É melhor ser cuidadosa de agora em diante.

Eu contei para ele que eu estava seguindo para a capital, talvez durante o caminho ele viria me tirar da estrada.
Não, espera, usualmente alguém acharia que eu fosse ficar num hotel neste horário?

De qualquer jeito, eu acho que tem uma alta possibilidade de eu ainda estar sendo observada.

Vamos mudar o destino para Lucas.
Apesar do dinheiro ser desperdiçado, mas eu fui e fiquei num hotel, e assim que eu entrei no quarto, eu peguei o remédio de transparência e deixei a cidade imediatamente.

Com isto, ele provavelmente não será capaz de procurar por mim.

Bem, como eu decidi isso, vamos começar a agir para isso.

Saindo do hotel, eu agora estou andando pela estrada onde o pôr do sol podia ser visto.
Claro, eu continuei à usar o remédio de transparência.

Eu também confirmei o caminho para a capital e Lucas na recepção do hotel, e eles me falaram para ir para a capital.
Como eu pretendi estar interessada na capital, mesmo se aquele velho homem estivesse ouvindo nossa conversa, ele não acharia que eu seguiria para Lucas.

É mais provável que esteja tudo bem, e eu devo ser capaz de ir.

O objetivo era a Cidade de Lucas.

Eu imagino, que tipo de cidade é ela?

ANTERIOR | ÍNDICE | PRÓXIMO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s