[NnY] Capítulo 91 – Túmulo Desprezível de Quatro Cores (1)

Como eu gosto de ser surpreendido sobre títulos… em inglês ele não tem o número, mas os próximos são sequência deste (numerados), então fica assim para facilitar, vamos lá – Este capítulo foi traduzido de Light Novel Translations.


Capítulo 91 – Túmulo Desprezível de Quatro Cores (1)

Faz duas semanas desde a última vez que eu vi Fegner.

A subjugação dos monstros mágicos foi bem, também, e a antiga atividade da cidade retornou.

Contudo, não há resultado positivo para a Companhia de Comércio Grond, no que o movimento dos produtos pelas ruas chegou diminuiu até parar.

Talvez porque a uma larga quantia de importação não ocorreria até as ruas da cidade serem determinadas como seguras.

Havia uma situação pressionante dessas na cidade antes.

O que mais foi entendido era que, toda a conversa sobre a remodelagem de dinheiro era tudo um rumor.

Contudo, não quer dizer que absolutamente nada foi feito sobre isso.

Por exemplo, mesmo que fosse verdade, era difícil de sequer conseguir o direito para fazer isso.

Para poder finalizar todos os contratos pelas firmas que usavam esse dinheiro, levava muito dinheiro para conseguir os produtos comprados de volta para poder fazer isso.

Quanto Fegner, era assumido que ele havia pego o dinheiro da companhia de comércio e fugido com ele.

Não era como se eles não soubessem para onde ele havia ido, mas ninguém tinha tempo para se preocupar com esse tipo de coisa.

“A inspeção do Grond acabou sem problemas. Incluindo aqueles responsáveis, todos eles foram soltos.”
“Entendo… retorne para os negócios regulares.”

Para poder parar a saída de seu cofre, todas as lojas se fecharam e os negócios regulares haviam sido parados, mas nesta condição, não tinha nada agora para os funcionários fazerem sem ordens.

“Sim senhor.”

O Empregado disse pouca coisa a mais, mas simplesmente deixou a sala.

(Aqueles oficiais cretinos, não vão nem me cumprimentar? Que piada.)

Sozinho em seu quarto, ele sentou bravo e bebeu algum chá verde.

“Droga, isto é apenas grosso demais. É só amargo e pouca coisa além disso.”

A expressão amarga na sua boca fez seu rosto se distorcer ainda mais.

Eu acho que mesmo que você diga para alguém como fazer chá, é difícil para as pessoas que não são de alta classe fazer chá independentemente.

Fegner podia fazer ameixas salgadas gostosas e amargas por causa de sua experiência por todo o mundo.

Contudo, Fegner não está mais conosco.

“Droga, Fegner, você se esqueceu do dever que você tinha com meu pai, seu cretino!?”

Aqueles pensamentos que que tentei espantar com trabalho voltaram imediatamente para meus lábios de novo.

Não era bom ficar pensando sobre isso, mesmo entendendo isso era impossível de suprimir as ideias no que eu joguei meu copo na parede.

Pwassshh, o som alto ecoou, e o conteúdo pingou pela parede.

“Cara, isto me irrita! Hey! Alguém!”

Eu chamei por uma maid numa voz alta, e uma maid sênior que esteve conosco por um longo tempo entrou.

“Você chamou, Grond-sama?”
“Limpe isto. E eu não quero beber mais do seu chá verde. Chá preto normal, agora.”
“Como deseja.”

Eu ordenei a maid, e depois de um suspiro, voltei para o trabalho.

Depois que ela finalmente terminou de limpar, a mesma maid me trouxe um novo copo de chá preto.

“Grond-sama, por que você não descansa um pouco? Eu acho que você não descansando nada do seu trabalho tem tido um efeito…”
“Não, eu estou bem. Eu preciso deste tempo. Se eu terminar com isto, então será o suficiente, não, eu totalmente serei capaz de recomeçar este negócio.”

Depois de tudo isto, minha companhia irá numa recessão. Eu tinha que reconhecer logo isso à essa altura.

Contudo, eu ainda tinha algum poder sobrando.

Era algo que pessoas normais não podiam conseguir, o poder do dinheiro.

“Bem, me chame se você precisar de mim novamente.”

Ela quietamente deixou a sala, e eu preparei alguns documentos enquanto ainda pensava sobre isso no fundo de minha mente.

Operações nesta cidade estão acabadas.

Não tinha razão para tentar recomeçar esta companhia em Dartlas. Todo o cobre e prata acumulados, deixando as peças de ouro e ouro grande secretamente para mim, já foram pagos.

Até aqueles malditos funcionários do governo, apesar deles não terem me achado culpado, terminaram sua investigação final.

Claro que não havia nada que eu poderia fazer de qualquer jeito.

Depois disso, era só hora de deixar a cidade com o dinheiro que eu tinha.

“A cidade imperial, não, eles costumavam chamar ela assim. Bem, tanto faz, eu posso viver onde eu quiser agora.”

Sim, o dinheiro que eu tinha em mãos era mais do que o dinheiro com que meu pai me deixou.

Eu tinha conseguido muita experiência com o trabalho que eu havia feito.

Dói perder conexões com a rainha, mas ela era uma pessoa diferente do que ela parecia.

Com meu poder diminuído, eu posso cortar laços com este negócio e tentar outro, ou comprar outro com este dinheiro.

De qualquer jeito, não tinha outro jeito de viver neste reino.

“Porque é a sobrevivência do mais rico aqui, é fácil de usar este dinheiro. Eu só tenho que achar alguém além da rainha… eu terei que quebrar os outros para que eles não me levem como um otário como Fegner, eu preciso de outro cara chefiando.”

Eu perdi muito neste problema, e eu tinha que adiar muitos planos no futuro.

Contudo, eu ainda tinha o poder que as massas não tinham.

Dinheiro, dinheiro, dinheiro.

Eu acho que eu estava satisfeito, eu tinha poder real.

“Contudo, é irônico, minha confusão me ensinando depois que um professor como o Fegner me traiu.”

As palavras vazaram de minha boca.

Fegner pegou o dinheiro e fugiu. Isso era porque dinheiro significa poder.

É por isso que eu me lembrei.

Para dinheiro perder o poder assim era uma coisa impossível.

“Quando nós formos para a cidade imperial de novo, talvez eu deva ter meus trabalhadores serem escravos…”

Desde o começo, meu pai usou agentes, e ele confiou demais neles com dinheiro que eles nunca poderiam ter.

Empregados devem só fazer o que eu lhes digo, só isso.

A cidade imperial é um lugar onde poder governa, e em razão disso há muitos escravos. Escravos são muito fáceis de se treinar.

“Hm, isso mesmo. Se eu esperei que Fegner criasse minhas tropas, e fui mesquinho com meu dinheiro com aqueles órfãos, talvez agora eu deva considerar escravos.”

Com aqueles órfãos bobos esmagados, eu poderia comprar mais alguns, e treiná-los para trabalharem nos outros planos que eu tenho.

Fegner foi quem me impediu de pensar sobre escravos em primeiro lugar.

Eles eram mais fáceis de treinar se você os criasse desde jovens, Fegner disse, se você fizesse lavagem cerebral e os treinasse, você poderia usá-los muito mais facilmente como peões do que alguns escravos, e além do mais, eles eram muito mais baratos do que escravos para se comprar.

Eu dei meu consentimento, mas agora isso parece impudente.

“Bem, de qualquer jeito, tudo deu em nada. Eu só tenho que repensar tudo isso.”

Treinar órfãos colocando eles todos numa escola, e então fazer eles todos trabalharem para mim era uma ótima ideia.

Fegner era necessário para isso, porque ele foi incompleto durante a lavagem cerebral de todos eles, ele usou Ramune neles para conseguir deixá-los mais fortes.

Bem, eles foram esmagados antes de eu deixar a cidade de qualquer jeito.

Mesmo quando eu estava fazendo minha própria força, eu procurei por um espaço onde eu podia construir um lugar sem olhos curiosos vendo o que eu estava fazendo.

Eu devia colocar um pouco mais de dinheiro no plano que eu estava montando. Contudo, muitos dos planos que eu realizei nesta cidade voltaram sendo infrutíferos.

(Eu realmente usei um monte de dinheiro para nada. Eu confiei um pouco demais em dinheiro.)

Eu inspirei, e olhei para fora da janela.

Lá longe, eu podia ver a cidade imperial.

Se eu conseguir ajeitar mais alguns documentos, eu então só terei que pegar minha mala e andar com meu cavalo e vagão para aquela cidade.

Eu não consigo usar meu dinheiro nesta cidade, e não há mais razão para pendurar minha placa aqui.

Só de pensar sobre tudo me deixa tremendo com raiva de novo, e tinha pouco que eu realmente sabia sobre o que ocorreu.

Nonorik não retornou nesta hora importante, e se eu não for cuidadoso, um inimigo desconhecido poderia atacar enquanto eu não estou pronto.

Afinal, Nonorik era quem sentia um inimigo primeiro.

Assim que eu cortei meu relacionamento com ele, alguma outra companhia de comércio pegará ele rapidamente.

“Aquele maldito insetinho… assim que eu reconstruir meu negócio, eu te esmagarei.”

Eu empurrei minha caneta com tanta força que ela fez um som moendo no papel, no que eu estava prestes a gritar mais xingamentos nele.

Eu deixarei esta cidade. O próximo lugar onde eu colocar meus pés, meu negócio irá assumir completamente aquela cidade.

Eu sugarei cada centavo daquela cidade.

“Todas as pessoas que eu enganei, todos aqueles idiotas que olharam com raiva para mim, são todos culpados. Eu enviarei todos eles para o inferno!”

Só de pensar sobre esse dia fez minha caneta voar rapidamente.

Eu partirei em três dias.

Eu tenho segurança para a estrada também.

Primeiro, como um presente, eu tenho a 【Stone-Leaf Blade】, que eu darei para uma família real na cidade.

Eu já havia afrouxado o laço ao redor do saco no meu corpo.

Dentro estavam 50 moedas de mithril, só por precaução de eu precisar reservas de emergência.

Eu não tenho o ouro que meu pai me deu dentro, só o dinheiro que eu escondi do meu próprio jeito de ganhar dinheiro.

Eu nunca mostrei isso para ninguém, já que são os únicos traços de tudo que eu já fiz.

Eu nunca mostraria para alguém, mas ficava escondido bem longe num cofre, mas ultimamente ele tem me acompanhado por onde quer que eu vá.

Esse mithril usado na prata branca tinha o poder de resistência e dissipação mágica.

Com esta quantia, mesmo num saco do meu lado, funciona como um dissipador de magia e veneno.

Contudo, tem algo que eu desejava ainda mais por suas habilidades especiais.

“Sim, esta sensação, esta sensação…”

A coisa que preenche meu coração.

A coisa que eu toquei com um clink com meu dedo, fria, brilhando de um jeito que mais nada consegue chegar perto.

Ele tinha a sensação de metal, mas preenche meu coração com a maior das doçuras.

“Sim, eu farei isso. Dinheiro não tem limites, mas ainda assim, eu ficarei bem.”

Eu fechei minha boca e coloquei roupas na minha mala, e acima das roupas eu amarrei meu saco fechado.

ANTERIOR | ÍNDICE | PRÓXIMO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s