[NnY] Capítulo 82 – Só uma Expressão (2)

Praticamente toda novel que eu traduzi era algo mais leve, mais descontraído… até chegar NnY, que é bem sangue nos olhos… curiosamente, é o que eu vejo que mais tem sucesso, tirando o pico de TnY pelo anime… enfim, vamos lá – Este capítulo foi traduzido de Light Novel Translations.


Capítulo 82 – Só uma Expressão (2)

“Quem diabos são vocês?”
“Hey, andem!”

Eu não sei quantas vezes já foram, mas esses caras pareciam que eles podiam aguentar mais, então provavelmente haviam alguns ainda vivos. Mas quem liga, né?

A estrada que nós estávamos investigando antes disso ter acontecido era numa confusa vila de gueto onde nós estávamos pulando de estrada em estrada. Nós espancamos qualquer um que tentasse nos impedir de prosseguir ou era hostil. Foi sorte que decidiu quem sobreviveu e quem morreu depois disso, mas era bom que alguns tenham sobrevivido. Eu realmente não tinha tempo para checar.

“Goshujin-sama, você realmente está excitado!”
“Eu ouvi um som estranho agora mesmo.”
“É, isso foi meu estômago. Eu estou com tanta fome agora. Mas eu não ficarei pronta para comer até eu destruir todos esses caras primeiro.”

A batida mais e mais rápida que eu estava ouvindo era o som dos meus passos ficando mais barulhentos e rápidos.

Eu não podai dizer que eu estava feliz.

Era diferente de estar me divertindo também.

Eu acho que você podia dizer que eu havia agora recobrado algo importante que eu pensei que eu tinha perdido, algo assim.

Eu finalmente cheguei no meu objetivo.

Era um prédio de concreto de aparência bruta, porém forte que também era um esconderijo, o objetivo. Era o único lugar nesta cidade onde eles vendiam a droga de crescimento rápido chamada 『Ramune』 e o lixo bandido que vende ela, a base do grupo chamado de 『Slugs』.

“Quem diabos são vocês?!”
“Heh heh, garota bonita, gyaa!”
“Não se aproximem.” “Que saco.”

Haviam alguns sujeitos fora agindo como vigias. Como eles pareciam bem estúpidos, Minnalis nocauteou um com um chute circular nas costas, enquanto Shuria usava magia para quebrar o pescoço do outro.

“Okay, aqui estamos. Hora do round dois.”

Eu esperei e então saí e derrubei chutando a porta de entrada.

“Q… quem diabos?” “Onde estão os vigias?” “Mas que?”

Vende os bandidos lixos que estavam diante de mim, eu sorri de novo.

Não, não apenas Grond, vocês, vocês vão sofrer, sofrer, sofrer, sofrer e vocês morrerão sem conhecerem o alívio de serem liberados da dor causada pelo que eu estou prestes a fazer.

“…”

O que flutuou pelo meu rosto era um sorriso, e o rosto que aquelas crianças fizeram quando elas morreram.

Eu me segurei num caco que eu tinha na minha mão e não soltei ela.

“Só uma expressão, mas eu estou prestes a acabar com vocês. Vocês queimarão no fundo do inferno.”

“Gyaaaaaahhh! Meus olhos! Meus olhos! Meu braço, AHGHGGGGG!!”
“Guaaahh! Minha pele está derretendo! Gaaah…”
“Não! Nãããão! Não, Slove! Minha armadura, meu corpo está se movendo sozinho! Guwaaahh! Geee!”

Os gritos desses bandidos ecoaram por todo o covil sombrio, escuro e profundo onde eles pensaram que podiam viver facilmente.

“Owwowwwowwwweeeeeeh! Agggh! Uwaaaha!”
“Heh heh, vocês feras são dura! O veneno atingiu eles lentamente, mas os sentidos deles os deixaram primeiro. Meio que um desperdício, na verdade. Okay, esta é a droga? Porque isto não acabou ainda.”

O cara que gritou em angústia causada pela dor estava tendo uma variedade de drogas testadas nele pela Minnalis, que estava sorrindo chamativamente.

“Gah, glug, glug.”
“Nããão! Por que alguém não para! Alguém me mate agora!”
“Ah, ele já era. Eu queria cortar fora os braços dele, mas a posição dele mudou porque ele resistiu.”

Do dedo da Shuria, fwish, saiu um fio de magia até a bandida, batendo numa peça de armadura que era boa demais para um lugar desses.

Assim que aquele dedo bronzeado foi para o ar, a mulher gritou enquanto balançava sua arma nos outros bandidos em seu grupo.

Ela se moveu como se algo tivesse forçado ela à balançar a espada por aí.

“Pare! Não toque nenhum deles!”
“HEH HEH HEH HAH HAH HAH HAH, isso parece bom! Uma boa voz para um sentimento fácil de se entender!”

Aquele que estava soltando gritos maravilhosos era o chefe do grupo de bandidos, que é em quem eu estava pisando.

Com um corpo musculoso coberto com cicatrizes, este homem de aparência forte com um olho só, usando um tapa-olho, estava sendo pisoteado no chão por mim.

“C, cretino! Tire seu pé de mim!”
“Hey, do que você está falando? Vocês são um bando de puxa-sacos daqueles pervertidos ricos. 『Battle Royale de Bandidos Cheios de Droga!』! Vamos fazer um show onde vocês se matam depois de ficarem drogados… vocês gostam de ter pessoas assistindo, né? Isso é um grande hobby.” (NT: Caso precise traduzir, Battle Royale é aquelas lutas de todos contra todos.)
“Bem, eu… nós…”

Eles eram o grupo clandestino aqui nos guetos desta cidade.

Matar, roubar, estuprar, pilhar.

Eles não conseguem viver sem sangrar os outros até secarem. É por isso que eles curtem extrair dor dos outros, não importa quem seja.

Então, a razão pela qual eles fazem a maior parte do dinheiro de todas elas é devido à este 『Ramune』.

Feito de feijões da 『Droga de Crescimento Rápido』, um narcótico com uma cor azul clara. (NT: Sim, feijões de uma droga… eu estou incomodado com esse texto, mas a tradução é isso mesmo)

Este mundo.

Haviam muitos sistemas para lhe ajudar quando quer que você precisasse arrumar coisas como drogas, e intermediários que existem para te ajudar a fazer uso desses sistemas.

É por isso que esses caras faziam o estoque da cidade da 『Droga de Crescimento Rápido』.

“Hey, vamos nos divertir. Que, vocês se esqueceram dos caras que vocês deixaram para trás? Vocês não querem nos dar o show que vocês estavam mostrando para todo mundo lá na arena? Hm?”
“Heh heh heh, olha, onde você quer perder algo em seguida? Você perdeu seu olho direito, ambas orelhas, mas você ainda tem seu olho esquerdo e seu nariz, seus dentes e lábios, certo? Heh heh, hah hah hah!”
“Ah, eu matei outro. Eu queria atormentar ele mais um pouquinho também, só mais um poquinho!” Shuria disse.
“… bem, parece que ela ficou um pouquinho excitada demais. Ambas ficam assim.”

Você podia dizer que ambas as garotas realmente odiavam esses bandidos.

Mesmo depois de uparem, o MP delas havia comparativamente alcançado seu limite superior. Contudo, por causa da diferença entre a magia e o level normal, elas perderiam a razão e iriam loucas, como se estivessem bêbadas em poder mágico, e perdiam todos os sentidos.

Bem, eu tendia a ser assim também, então eu não estou reclamando.

“Parem, parem, parem, paaaareeeeeem!”
“Hah hah hah, quem vai parar este show divertido, huh? Quem deixaria vocês viverem sem atormentar vocês assim?”

Esse cheiro de cobre de sangue; os gritos deles caíram em murmúrios.

“Minnalis. Deixe Shuria ter um pouco, okay?”
“Não, Goshujin-sanma… Shuria não é a única que quer esmagá-los.”
“Hmph! Minnalis, você é tão mesquinha!”
“Hey, não briguem…”

Apesar delas ainda serem tão amigáveis.

Elas continuaram com seu show alegre.

Os bandidos sentiram uma dor aguda, e então morreram.

Olhando para baixo neles, eu vi um sujeito com um rosto distorcido em angústia.

“C, cretino, fazendo isto com… agghghhhhh!”
“Cada um de vocês dizem a mesma coisa, 『vocês acham que podem se safar disso』, certo? Nossa, nós estamos nos safando disso a muito tempo, ou você não entende isso?”

Depois de ouvir essa frase clichê dele de novo, eu bati o pé e quebrei os joelhos do cara enquanto eu respondia.

“Aggh! Ugh…”
“Isso dói? Hm? Nós temos uma grande expressão lá no meu mundo. 『Sentir dor significa que você está vivendo』, é o que nós dizemos. Em outras palavras…”
“Gaaahaaaaahh!”

Com uma forte pisada, eu quebrei então as canelas dele.

As panturrilhas dele estavam agora quebradas em três lugares.

“Isso ainda não são gritos o suficientes vindo de você, ahah hah hah hah!”
“Seu lunático, podre! Você ficou louco, arrombado!”

Mesmo quando o rosto dele estava coberto em suor, o fato que ele não havia parado de resistir era algo que deve ter sido por causa do longo tempo dele com outros loucos.

“Ahah hah hah, eu sei! Meu mundo estava louco o tempo todo até agora!”
“Gwah, pare! Naaahhwahhh!”
“É Grite! Não vai combinar com a situação se você não fizer isso! Você não está gritando o suficiente! Aqueles caras que tentaram viver bem todo dia, que vocês machucaram, você não pode encarar eles com nada menos que isso! E eu não perdoarei isso de qualquer jeito!”

A primeira vez, eu não podia fazer nada além de esmagar aquela escola que foi tratada como um segredo.

Eu não podia ficar louco contra as pessoas que Grond havia usado como força contra mim.

Fui eu quem ajudou eles à pararem os monstros mágicos.

Nem tentar apenas, porque eu sabia que era impossível em primeiro lugar.

“Eu não podia fazer, fazer nada, não podia tentar nada!”

Grond, esses caras, eu não podia matá-los.

Tudo que eu podia fazer era defender a cidade.

Eu não podia conseguir vingança ou me vingar.

“Eu não prestava, no que eu não pude ajudar todos eles. Não importa que poder eu tinha, eu era um tolo inútil que não podia defender ninguém que realmente precisasse… mas agora, por que eles tem que morrer? Por que eles tem que serem zoados!?”

Eu estava isolado da minha família do mesmo jeito, contudo, eles não tinham o poder que eu tinha para viver, então eles procuraram por ajuda do líder da escola, todas aquelas crianças.

“Por que vocês tem que moer todas elas como comida para todos vocês!?”

Meu punho estava fechado tão apertado que sangue estava pingando dele.

“Isso… isso era só uma expressão!”

Elas eram tão mais fortes do que eu, elas riam tão alegremente, aquelas crianças deste mundo.

“Por que vocês ao menos não socorreram elas quando elas disseram 『socorro』!?”

No momento final, nem sequer permitindo que ele dissesse suas palavras implorando por ajuda, ele havia perecido rápida e dolorosamente.

“O que eram as vidas daquelas crianças para vocês, me respondam seus insetos!”
“Nós… nós não sabemos… isso… o que você está dizendo!? Quem diabos são vocês!? Vocês estavam lucrando por cima deles ou algo assim!?”
“… é, você está certo, você não sabe. Até você realmente saber o que está acontecendo, até você entender, você gritará! Sofra, sofra, sofra! Todos vocês irão para o inferno sem ninguém sobrevivendo!”

A espada que eu chamei era a 【Fang-Sword of Awe】. (NT: Espada-Presa do Temor/Reverência… sim, Awe é uma palavra com significados bem opostos, e eu não gosto de traduzir “fang” como “garra”, já que é algo da boca)
Agorinha pouco, eu fui atacado por um ladrão, e depois de torturar ele um pouco ao descascar a pele dele, eu descobri uma nova Soul Blade que eu podia usar.

Esta espada cinza escura não era uma lâmina, mas quase algo como borracha logo antes de solidificar.

Na curva da “lâmina” da espada, haviam bocas de um centímetro com incontáveis dentes gritando.

Ela não era para matar, mas para causar dor, esta soul blade.

“Eek! Que? Pare! Eu me desculpo! Eu…”
“… okay, hora para você pagar por seus pecados. Mastigue ele, 『Boca Maligna』.” (NT: Sabe, as vezes eu me pergunto se o nome de skills assim estão em inglês ou japonês no original, mas por via das dúvidas eu traduzo se não fica escroto… eu por mim mantinha tudo em inglês, mas…)
“Gyaaaagghghhhh!”

Gee Gee! Ela fez um som quase de alegria, no que os dentes da 【Fang-Sword of Awe】 mudaram de forma e ficaram mais leves.

A lâmina translúcida se moveu sozinha no que a lâmina se expandiu e se enrolou ao redor do braço do homem nos meus pés.

Todas as bocas da lâmina trabalharam como um grupo e começaram a mastigar o braço do homem.

“Isso dói? Dói, né? Como se sente tendo sua pele mastigada fora? Diga algo! Vamos lá! me conte como é!”

Os dentes das pequenas bocas continuaram apenas mastigando a pele, e rasgando a carne, então engolindo-a.

“Gahh, agghhh, eu morrerei… eu vou morrer! Agghhh! Por favor… pare! Paaaareeee!”
“O que vocês fizeram para as pessoas que gritaram a mesma coisa, huh? Hey, não ajam como se vocês fossem inocentes agora, seus bandidos lixos!”
“Gaghhhhgaaaahhhh!”
“Só uma expressão, só palavras falando sobre a liberdade que vocês tiraram dos outros! E as palavras que vocês estão falando agora para mim por socorro, me lembrando de como eu não pude ajudar aqueles outros que vocês machucaram!”

Eu deixei a espada mastigar toda a carne do braço esquerdo, braço direito, perna direita, perna esquerda e pele dele, e então deixei a 【Fang-Sword of Awe】 mastigar toda a carne sobrando no corpo dele também.

Com sua pele tirada fora, a carne começou a ficar preta, no que tudo que sobrou dos seus gritos por socorro era uma coisa nojenta que parecia com os restos de um humano.

Ainda assim, ele ainda estava consciente. Ele logo desmaiará e então será despertado pela dor, tudo de novo.

“Ah… agg…”

Como elas estavam exaustas de toda a tortura que fizeram, agora a cena providenciava um pouco de um show paralelo para Minnalis e Shuria.

Então a luz sumiu dos olhos do homem, no que ele perdeu a esperança e a dor dominou ele.

Era isto que eu queria. O mesmo olhar nos olhos daquelas crianças que me encararam.

E também, aqueles gritos que eu ouvi, os deste homem eram iguaizinhos.

“Ainda não é o suficiente, porque nós ainda temos o último para pegar. Mas talvez, se este mundo e o outro forem iguais, talvez nós possamos esperar que este cara seja punido no próximo mundo também.”

Então, eu mudei a espada de volta para a 【Soulblade of Origin】, e coloquei ela na minha mão.

Talvez porque ele sabia que ele ia morrer, por apenas um segundo, vida voltou aos olhos do homem.

“Ahg… ah… me aju-… guwaaahahhh!”

Contudo, eu cortei as palavras dele fora enquanto eu espetava ele pelo topo de sua cabeça.

“Eu não deixarei você dizer essa frase, essa frase apenas… sem chance.”

Me ajude, a frase para ser ajudado, a mesma frase que eles nunca deixaram aquelas crianças dizerem.

“N… uhm, a área entre minhas pernas está ficando molhada.”

Diante de Nonorik estavam corpos mortos que pareciam que foram rasgados por uma lixa.

Havia passado tempo desde que ocorreu a selvageria que Nonorik havia criado, e o cheiro de sangue seco, bem como a aparência daqueles com o coração perfurados que Nonorik olhou de novo.

Com esta cena em que o cheiro de sangue ainda pairava, Nonorik estava eroticamente tocando seu corpo em resposta.

“Mmm… o que aconteceu… quem fez isso com esses bandidos… eu também quero fazer isso!”

Ele cutucou o corpo com seu dedo, e esfregou seu dedo pela carne rasgada dos restos do homem ali.

“Dois? Não… três?”

Nonorik disse no que ele olhou pela cena de novo.

“Um monte de feridas de espetadas, e uso de droga, aqui e ali.”

Pela aparência dos corpos mortos, Nonorik contou quantos haviam atacado esses bandidos.

“Hmm… que tipo de pessoas fizeram isto. Eu quero saber como eles fizeram isso. Ah… eu descobriria se eu não tivesse trabalho para fazer… mas talvez eu ainda encontrarei eles?”

Nonorik não sabia quem fez isso, mas não era raro ver alguém rasgar os corpos em fúria desse jeito.

Contudo, como parecia ser algo quase que uma fera faria, Nonorik sabia que ele iria encontrar quem quer que fosse.

“Se eu contar para Grond, ele apenas fará 『descubra』, então eu vou encontrar eles de qualquer jeito.”

Ele tinha o olhar de uma doce garota que estava sonhando sobre seu príncipe num cavalo branco.

“Bem, hora de fazer nosso melhor e nos divertirmos! Loo-loo-looon!”

Aquele homem que parecia uma bela garota jovem com seu cabelo comprido saindo de uma boina saltitou na noite do gueto.

Era uma combinação estranha de morte na sala, e Nonorik tinha uma estranha sensação sobre o cheiro de como esses bandidos haviam morrido.

ANTERIOR | ÍNDICE | PRÓXIMO

2 respostas em “[NnY] Capítulo 82 – Só uma Expressão (2)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s