[NnY] Capítulo 57 – O Herói Faz uma Auto-Justificativa Passional

Nota interessante sobre o novo grupo que está traduzindo: eles numeram os capítulos como eu, usando o número do capítulo, não do volume; só que eles contam até os extras, então para eles ficou sendo capítulo 64; mas não se preocupem, não foi pulado nada! – Este capítulo foi traduzido de Light Novel Translations.


Capítulo 57 – O Herói Faz uma Auto-Justificativa Passional

“…”

Nós deixamos Ermia e nós estávamos indo embora da cidade natal de Shuria, estávamos viajando para nosso destino. O sol havia acabado de se por, então era quase hora de preparar para acampar.

Na cidade de Ermia, eu emprestei várias ferramentas além do equipamento da mansão da Yumis. Nós também emprestamos repelentes de monstros e barreiras para escondermos nossos sinais biológicos, então agora nós não tínhamos que beber aquela Bebida Felpuda fedorenta como algum tipo de jogo de punição apenas para ficarmos de guarda durante a noite. (NT: Referência ao capítulo 28 e aquele chá de grama)

“Humm… com licença, Goshujin-sama?”

“Hmm? Que foi?”

“Ah, não, não é nada.”

“Mesmo?”

Minnalis estava prestes a dizer algo, mas ela fechou sua boca. Nesses dias, a frequência deste tipo de conversa tem aumentado. Eu sabia a razão.

É porque eu não queria falar sobre Guren, não, para ser mais preciso, é porque eu não falo sobre Letícia. (NT: Povo aqui traduziu o nome do dragão como Glenn, que pela pronúncia japonesa dá certo e até condiz melhor com esses nomes ocidentais que usaram, mas eu prefiro chamar o dragão de Guren mesmo)

Mesmo se ela não ter minha memória completa, Minnalis tem um fragmento do meu conhecimento sobre Guren e Letícia, mas as memórias compartilhadas com ela são predominantemente memórias relatada à minha raiva e vingança.

Por ora, um certo nível de informação deve ter sido transmitida. Por outro lado, a maioria das memórias sobre Letícia são positivas para mim; rindo com vontade do fundo do meu coração. Em outras palavras, parece que a maioria das memórias positivas dificilmente foram transmitidas para ela.

Eu não estive realmente escondendo isso delas, então as duas sabem que eu ligo bastante sobre Letícia e apesar delas saberem que elas são cúmplices para minha vingança, elas também são garotas bem independentes.

Ambas Minnalis e Shuria eram puras, elas eram garotas realmente boas, então isso me deixa hesitante em falar sobre Letícia, com quem eu nem cheguei a me envolver neste segundo mundo.

Independentemente, ainda é importante compartilhar certas informações que possam se provar úteis para nossa vingança futura, caso contrário este tipo de situação esquisita continuará ocorrendo com Minnalis.

É parcialmente porque eu tenho vergonha de falar sobre isso e eu não sei realmente por onde começar.

Eu não quero soar como um perdedor, mas falar sobre a garota que eu gosto… Não, falar sobre meu encontro com a garota que eu gosto é realmente embaraçoso. Além do mais, não é como se nós fossemos um casal casado ou sequer amantes lá trás.

Além disso, se não for ela me perguntando sobre o assunto e eu subitamente falar, quão esquisito isso seria? Não só isso, mesmo que eu ache que ela gosta de mim, nós só chegamos no nível de um beijo, então…

Sério, é realmente embaraçoso falar sobre isto.

… Ah, não é verdade, eu não sou um perdedor! É só que o timing era realmente ruim, antes de eu poder progredir o relacionamento, várias coisas aconteceram para me impedir, não é minha culpa.

“Eu gostaria de comer algum ensopado quente hoje. Se eu conseguir comer bastante carne, eu ficarei tão feliz.”

Eu não podia apenas ir falar sobre algo assim para tirar isso do meu peito, mas eu realmente quero mudar a atmosfera atual… bem, independentemente do caso, é provavelmente por volta da hora.

“Isso é verdade. Nós podemos logo usar a carne de 『Javali Grato』 que nós caçamos como ingredientes para nosso ensopado, eu farei para nós o jantar hoje, o que vocês dizem?” (NT: … eu não faço ideia de que monstro seja isso, o único javali que apareceu antes era verde…)

“Eh? G-Goshujin-sama preparará? Se você me permitir, eu posso prepará-lo? Eh, o-ou talvez minha comida seja inadequada aos seus gostos…?”

“Não, não é como se eu quisesse tirar o papel da Minnalis como a chef, então não pareça tão lacrimejante, por favor… é só que, eu quero fazer este prato.”

Os olhos de Minnalis estavam ficando um pouco aguados, então eu fiz carinho na cabeça dela.

Minnalis é realmente orgulhosa de sua identidade como a chef de nosso grupo. Bem, eu realmente acho que a comida da Minnalis é deliciosa, então eu não vejo nada de errado com isso.

Eu tirei a panela e o fogão portátil e comecei a preparar os vegetais e água.

Eu tirei a carne dissecada do Javali Grato do meu bolso de armazenagem e comecei a cortar ele.

Esta carne é conhecida por ser realmente ruim em comparação aos outros tipos de carne, a maioria das pessoas na verdade evitam usar a carne como um material para culinária. Não só isso, mas a carne fica mais e mais dura enquanto você cozinha ela no calor, e o umami desaparece.

Minnalis sabia sobre isso também e é provavelmente por isso que ela parece um pouco nervosa. Contudo, a verdade é que esta carne tem um segredo nela, se você cortar ela em pedaços com o osso e cozinhar junto com um certo vinho de fruta ricol, ela se tornará um tipo completamente diferente de carne incrível.

Eu pensei que era interessante ver Minnalis tão embananada então eu propositalmente não contei para ela sobre eu saber do segredo.

E então, eu coloquei alguns temperos adicionais e o vinho de fruta na mistura.

“Agora nós só temos que ferver ela. Bem, isto é definitivamente ruim se eu comparar com a comida da Minnalis, mas… vocês ligam em ouvir minha história enquanto nós esperamos ela ficar pronta? Eu quero falar sobre Letícia.”

“Is-isso é… sim, claro.”
“Shuria também quer ouvir a história.” (NT: Ah não, ela AINDA fala desse jeito!? Essas mudanças de tradutor trazem uns choques as vezes…)

Ambas garotas hesitaram um pouco, mas elas definitivamente acenaram concordando.

Nós não podemos nos dar o luxo de ficarmos hesitantes para sempre. Isso ainda faz meu coração palpitar quando eu penso naquele dia fatídico, mas se eu continuar sendo assim, aquela pessoa provavelmente tirará sarro de mim e me dirá para 『Parar de mostrar um comportamento tão vergonhoso』enquanto ria.

“Dizendo isso, eu não tenho muito para dizer exceto do fato que aquela criança Guren, o dragão de chamas, é meio que o animal de estimação de Letícia. Um pouco antes dela ter me encontrado, ela pegou ele. Mas eu acho que pelo que eu vi, ele ainda não encontrou Letícia ainda neste mundo.”

Para ser honesto, isto é provavelmente o máximo que eu posso falar sobre Guren. Sobre a capacidade específica, ele serve, elas estariam olhando para isso dos limites de minha memória. (NT: Está um tanto quanto… estranho em inglês também)

Cosias extras podem começar a se misturar com a memória de Letícia e isso pode ficar complicado. Logo, eu quero deixar as coisas claras sobre Letícia, eu devo começar pela primeira vez em que nós nos encontramos. Fazer isso certamente seria um bom jeito de começar.

“Foi no fim de um ótimo dia como hoje que eu encontrei com Letícia. Cerca de um ano havia se passado desde que eu vim para este mundo e eu viajei para uma área remota próxima da borda da parte mais ao norte do Império e do País das Feras. Naqueles dias, eu tinha apenas poder suficiente para ser categorizado por pouco como um aventureiro ranque A neste mundo. Bem, eu realmente tinha uma skill secreta ou duas, mas não era nada substancial o suficiente para esmagar todo oponente que eu encontrasse, então eu tentei ser discreto na maioria das situações.”

Depois de limpar a dungeon próxima da Capital Real e depois de repelir um monte de morto-vivos na cidade de Ermia. Com a cooperação do Imperador, nós usamos o artefato lendário, “Portão de Transferência”, para poder viajar rápido para várias dungeons enquanto sendo capaz de cobrir vastas distâncias em um curto período de tempo.

E naquela época, eu não fui capaz de me livrar das minhas preocupações sobre a sensação de nostalgia que eu tinha ao sentir saudades do meu local de nascença e que eu estava preso neste mundo, mas havia um limite em fingir que eu estava bem com tudo.

Para poder afogar aquela ansiedade e esquecer sobre isso, eu estava sendo precipitado e irrazoavelmente tentei upar de um jeito perigoso. Enquanto recordava o que ocorreu naquela época, eu mexi a panela e continuei falando sobre isso.

“Naqueles dias, eu senti que eu não tinha escolhas e estar neste mundo era doloroso. Eu continuei pensando, por que eu fui escolhido? Eu não estava mentindo sobre estar excitado em ser escolhido como o herói, até o sentimento de querer proteger meus amigos, que eu pensei que eram pessoas importantes que eu poderia confiar na época, esses eram todos meus sentimentos verdadeiros.”

Eu continuei falando enquanto lembrava os sentimentos que eu tinha na época.

“Aqueles sentimentos que eu tinha definitivamente não eram falsos. Contudo, eram muito próximos de ser uma má representação. Um ano desde que eu fui invocado, estava se tornando impossível conter minha ansiedade. Eu não podia apenas continuar esperando pelo melhor sem qualquer razão.”

Muitas pessoas viram como herói de um jogo, mangá ou novel vai para outro mundo e tem a aventura de sua vida. E porque eu era familiar com um conceito assim, eu relatei isso ao meu caso e senti que este mundo também podia ser um tipo de jogo.

Não, para ser mais preciso, eu provavelmente tentei me convencer que este mundo era um mundo de jogo. Afinal, em cada mundo de jogo, há uma direção clara para a história e um jeito de completar o jogo. Mesmo que eu tenha sido clamado como o herói neste mundo, eu nem sequer sabia quando eu poderia retornar ao meu mundo original. Isso é normal se você pensar sobre isso. Não importa se você fosse falar sobre a raça demônio ou a maou, se você corresponder eles à um país, você sabe que eles existem juntos como uma única facção.

E dentro de um jogo apenas algumas pessoas são requeridas para derrotar o rei daquele país para completar a missão.

Se nós voltássemos para meu mundo original, até uma criança entenderia que seria impossível para uma pessoa normal derrubar um país de verdade.

Eu me senti como se eu fosse apenas alguma pequena cigarra sendo enfiada numa minúscula gaiola de insetos. Eu me senti como se eu estivesse preso na gaiola com um fogo nela, e enquanto o tempo passa, eu só me sufocaria mais e mais.

É por isso que naquele ponto no tempo, eu estava apenas correndo para obter o poder para escapar daquela gaiola de insetos.

Eu não estava pensando sobre nada, eu não estava tentando notar nada, eu só queria que o sentimento de desespero acabasse.

Eu queria retornar ao meu mundo, e eu só podia esperar que minha mente não quebrasse antes de eu alcançar a linha de chegada.

Do fundo do meu coração, eu verdadeiramente desejei que este mundo fosse um jogo. Esse era o melhor mecanismo de defesa que eu tinha para lidar e salvar minha própria sanidade.

Mas depois de passar um ano neste mundo, mesmo se eu quisesse ficar em negação, era difícil não perceber que este não era um mundo de jogo. Era um mundo cheio de matança; matar ou ser motor. Eu continuei a polir minhas skills e com isso era impossível para eu pensar nisto como apenas um jogo para sempre.

“De qualquer jeito, eu queria ficar mais forte. Eu queria ficar ficar mais forte o mais breve possível, eu queria derrotar a maou e retornar ao meu antigo mundo. É por isso que, naquela noite, eu estava sozinho de novo caçando monstros.”

Eu treinaria assim que eu chegasse na cidade, eu desejava que demônios viessem durante nossas viagens e eu queria batalhar assim que eu alcançasse a dungeon. No momento em que meu grupo adormecia; eu iria ir caçar mais monstros.

Eu cortei meus horários de folga.

Eu cortei meus horários de refeição.

Eu cortei meu horário de sono.

Todo dia eu cortei as necessidades cotidianas de um ser humano normal e repeti a mesma coisa de novo e de novo esperando me tornar um pouco mais forte.

Por causa disso, mesmo quando eu não podia fazer vista grossa à uma pessoa em perigo, eu estava impaciente e na maior parte do tempo em que passei ajudando as pessoas, ele foi gasto em uma maneira corrida.

Todo dia minha mente estava repleta com contradições.

Todo dia eu raspava fora meu tempo livre para poder ficar mais forte enquanto eu tentava fazer meu trabalho como o herói para salvar os outros.

“Foi neste ponto no tempo, que um buraco subitamente se abriu no chão do nada e eu caí de cara nele. O lugar era uma dungeon não descoberta, bem, era uma dungeon ruim que fez homens de tolos, esse foi o momento me que encontrei com Letícia.”

Sem dúvida, foi naquele dia que este mundo verdadeiramente começou para mim. Foi o dia que alterou minha percepção do mundo de ‘este é o mundo em que eu morrerei’ para ‘este é um mundo em que eu posso viver’.

“As roupas que ela veste são classificadas como um 『Kimono』, este tipo de roupa… é algo como um traje nacional do lugar em que eu nasci.”

“Você está se referindo à essas roupas?”

Shuria sacudiu as mangas de suas roupas.

“Isso mesmo. Quando eu encontrei Letícia pela primeira vez, os detalhes de sua aparência eram bem diferentes, mas ela estava vestindo algo similar à isso. Eu encarei ela em total surpresa. Eu não sabia que o kimono seria algo que era amplamente espalhado até neste mundo.”

Eu pensei sobre o próprio primeiro dia em que eu me encontrei com Letícia. Eu tentei me manter calmo enquanto eu continuava a falar no que eu senti tanto a dor quanto o calor que passavam pelo coração.


Nota do Thyros: Só para constar, este e os próximos 12 capítulos são de um volume paralelo (segundo o índice do novo grupo que está traduzindo), então provavelmente ficará focado no passado… só avisando mesmo.

ANTERIOR | ÍNDICE | PRÓXIMO

8 respostas em “[NnY] Capítulo 57 – O Herói Faz uma Auto-Justificativa Passional

  1. Finalmente cheguei nesse pra acompanhar semanalmente kkk, dá muita mais emoção esperar uma semana inteira por esse trabalho lindo( tanto a obra como a tradução).

    Obrigado pelo capítulo

    Curtir

Deixe uma resposta para davifelizardo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s