[NnY] Capítulo 28 – O Herói em uma Quente, Amarga Vigia Noturna

Apesar de agora ser o equivalente à volume 2, eu não quero trocar a numeração, então continuarei mantendo a ordem; agora vamos nessa – Este capítulo foi traduzido de Light Novel Bastion.


Capítulo 28 – O Herói em uma Quente, Amarga Vigia Noturna

Um mês já se passou desde que nós deixamos a capital real.

Minnalis e eu estivemos andando pela rodovia num ritmo tranquilo.

Nós andamos e andamos. Nós simplesmente continuamos andando.

“Não é realmente o melhor lentamente alimentar algo e então matá-lo?”

“Você realmente gosta disso, não gosta, Minnalis? Para mim, pensar sobre quanto o inimigo está sofrendo é mais importante do que o método para matá-lo. Afinal, há caras que não irão ceder sob dor física ou nem sentirão ela em primeiro lugar. Não haveria razão então. Dado isso, a coisa número um que você nunca deve fazer é matar o inimigo quando ele está inconsciente.”

“Você está certo sobre isso. Nós temos que ter eles sofrendo e lamentando no que eles morrem. Eles devem morrer usando expressões distorcidas…”

Nós dois andamos pela rodovia conversando sobre esses tipos de coisas.

Incidentalmente, Minnalis não está escondendo suas orelhas de fera ou cauda neste momento, então suas orelhas estão indo para cima e para baixo com cada passo que ela dá.

Claro, isto só é o caso porque nós nos separamos da capital real.

Cidadãos do reino de Aurelia tem uma tendência de não gostar de pessoas-fera, mas não é como se cada e todo humano na nação tenha preconceito contra elas. Na verdade, muitos aventureiros e tal que são pessoas-fera regularmente vem e vão em cidades e vilas próximas da borda nacional, e eles podem obter cidadania e viver vidas normais.

Os únicos que verdadeiramente odeiam pessoas-fera do fundo de seus corações são a família real e nobres que são parte da classe privilegiada, e mesmo a maioria deles nunca viu uma pessoa-fera pessoalmente. Eles simplesmente decidiram que pessoas-fera são criaturas inferiores do que eles e os odeiam por essa razão apenas.

Essa é a razão pela qual pessoas-fera são tratadas tão mal na capital real, e por causa desta situação, pessoas-fera são frequentemente compradas e vendidas em segredo ao redor dos nobres com certos gostos.

Nesse quesito, você pode dizer que Minnalis foi extremamente azarada. A vila em que ela nasceu havia sido muito preconceituosa mesmo entre outras vilas que acabavam tendo muitas pessoas que odiavam pessoas-fera.

É por isso que nós apenas encontramos um pequeno número de pessoas-fera aventureiros no que nós viajamos pela rodovia da capital real.

Além do mais, se você não tiver um desgosto pessoal por pessoas-fera, Minnalis é bem uma mulher linda.

Tendo chego até aqui, quase não há odiadores de pessoas-fera aqui. Há agora um ciclo estabelecido onde homens entre os mercadores e aventureiros que nós encontramos de tempo em tempo se tornam fascinados por ela, notam a marca de escravo no pescoço dela, me encaram invejosamente e então partem cabisbaixos no que Minnalis os dá um olhar na temperatura do zero absoluto.

Aqueles que tinham mulheres os acompanhando receberam olhares de zero absoluto delas também. Que comportamento masoquista.

“De qualquer forma, parece que nós estamos começando a encontrar um monte de pessoas, não estamos?”

“É, porque nós chegaremos em Ermia em breve. Sua população é cerca do mesmo tempo que a capital real, e há um monte de pedidos para reunir materiais de monstros para serem usados para pesquisa.”

“Entendo. Isso explica porque há tantas pessoas que parecem ser aventureiros.”

Nós viajamos da capital real, parando em numerosas cidades pelo caminho, e agora nosso destino, a cidade universitária de 『Ermia』, está apenas um pouco mais adiante. (NT: Eu deveria chamar de “cidade colégio”, mas eu preferi o nome “cidade universitária” – eu não lembro se já fiz essa nota, mas é mais cá estamos)

Se nós continuarmos andando junto desta estrada que é cercada por florestas em ambos os lados, nós provavelmente alcançaremos ela em mais dois ou três dias.

Raios claros de luz do sol caem na estrada, se emprestado para a atmosfera tranquila deste local. Eu não tinha interesse nesses tipos de coisa no meu mundo original, mas eu suponho que uma caminhada pacífica pela mata é algo assim.

Este pensamento vaga sem destino pela minha mente no que eu ando junto da estrada.

 

“…”

De noite, depois de preparar um simples acampamento e ceando na comida que Minnalis fez, nós decidimos descansar mais cedo enquanto revezávamos para vigiar.

“Nnh, nnh…”

Deitada ao lado do fogo com uma coberta sober ela, Minnalis se vira em seu sono.

Não é como se eu não estivesse cansado também, mas mesmo quando isto é uma rodovia, não dá para dizer quando um monstro pode vir e nos atacar. E acima disso, nós só estamos viajando nós dois. Como nós não temos um grande número de pessoas, é ainda mais provável que monstros nos atacarão.

Quando eu estava vivendo uma vida de fuga durante minha primeira vez por este mundo, eu armava barreiras antes de dormir, então não havia necessidade para alguém ficar vigiando mesmo quando dormindo fora, mas neste momento meu MP é escarço demais e eu não sou nem capaz de criar uma barreira que aguentará firme até de manhã, de qualquer forma.

“Ugeh, é quente e amargo…”

Eu dei um gole em uma bebida com plantas medicinais dissolvidas em água que eu fervi com o fogo.

No que eu me mantenho acordado com a bebida, seu gosto intensamente amargo estimula minha língua, e sua temperatura quente escaldante quase queima minha boca. Eu não consigo evitar de fazer careta. (NT: Ok, você não gosta de café)

Esta erva medicinal conhecida como Grama Felpuda é uma estranha planta fantasiosa que ajuda a aliviar a fadiga e sonolência quando dissolvida em água quente e consumida. (NT: Felpuda ou Incerta/Obscura… sim, é uma palavra bizarra, Fuzzy…)

No que ela pode ser achada crescendo na natureza em largas quantidades em qualquer lugar que você vá, ela pode ser obtida barata nas cidades, e é uma poderosa aliada para aventureiros novatos. Mas ela tem um gosto amargo que é como se toda a amargura de café, chá verde e chocolate 100% puro tivesse sido concentrada para criá-la, ela não tem efeito se não for fervida e consumida imediatamente depois que o sol se põe.

Além disso, ela não tem qualquer efeito a não ser que você beba enquanto a água ainda está quente. É como alguém que você forçaria alguém a virar num jogo de punições. (NT: Japonês adora essas coisas… Batsu Game, procurem no YouTube se quiserem)

Ainda assim, sem isto, eu precisaria de uma ferramenta mágica que não só é raramente construída como também é cara para produzir uma barreira para afastar monstros, depender de um mago habilidoso de nível intermediário ou formar um grupo com múltiplas pessoas e depender completamente do método de pegar turnos vigiando para poder dormir o suficiente.

Minnalis foi um achado inesperado, mas esta é uma das razões que eu queria achar um escravo quando eu me achei primeiro na capital real.

Simplesmente aguentando o gosto amargo e calor intenso desta bebida permite que as pessoas viagem em pares e tenham sono o suficiente revezando turnos para manter uma vigia, então a demanda por esta erva medicinal é alta.

Eu vigio desde quando o sol se pôs até a metade da noite, e então Minnalis assume até um pouco depois do amanhecer. A ampulheta que eu uso para saber quando nós trocamos ainda tem uma grande quantidade de areia sobrando. Julgando pela quantidade de areia, eu ainda tenho bastante tempo.

“Fuuh, tão amargo, ueeegh…”

O fogo está estalando alto por perto. Eu não consigo deixar de soltar uma reclamação para mim mesmo, apesar de de eu manter minha voz quieta, para que eu não acorde Minnalis.

Eu joguei um dos galhos mortos que nós coletamos no fogo para mantê-lo, então abaixei o copo de madeira que contém a bebida amarga e olhei para o fogo balançando. Esta é uma situação conveniente para se pensar sobre várias coisas.

A primeira coisa que vem a mente é o que está acontecendo na parede externa da capital real.

Eu não irei para fora do meu caminho para matar pessoas cujas mortes não tem efeito na minha vingança.

Se eu traçar essa linha, o contorno da minha vingança ficará borrado demais. Eu não serei capaz de continuar a acreditar na minha própria vingança.

A linha entre matar por vingança e matar para aliviar minha raiva.

Um dia, essa linha teria lentamente criado incerteza dentro de mim que acumularia feito um veneno. Se eu continuar ignorando essa incerteza, eu me tornaria nada além de um verdadeiro monstro que não liga sobre quem ele mata.

Vingança é uma emoção.

Eu tenho que me vingar de um jeito que não permita que o fogo dentro de mim me quebre ainda mais.

Se eu perder minha habilidade de raciocinar e me tornar um monstro que age completamente por instinto, eu tenho certeza que o fogo dentro de mim continuaria queimando mesmo depois que eu mate todos meus inimigos.

Eu nunca seria capaz de retornar a ser um ser humano. No fim, eu ficaria quebrado. Não haveria diferença entre isso e estar morto.

É por isso que eu não tenho intenção de distorcer esta linha e estou contente com isso. Eu não tenho intenção de deixar de ser eu.

Aqueles que serão envolvidos na minha vingança serão aqueles que devem ser.

Com isso dito, apesar de eu não pretender ir com quaisquer planos que matem todo mundo indiscriminadamente, não arrastar pessoas inocentes nisso seria impossível.

No mínimo, se há pessoas que não são relacionadas com minha vingança mas matá-las contribuiria para isso, eu não tenho intenção de hesitar ao fazer isso. Eu tenho certeza que haverão pessoas inocentes que serão envolvidas.

Mesmo se não houver pessoas assim, eu matarei pessoas cujos rostos eu nem sei, se eu tiver que fazer isso para sobreviver.

Eu já tenho uma mente que não hesitará em fazer isso. Se eu não tivesse, eu teria morrido em algum ponto durante minha jornada bem antes de eu ter sido traído.

Resumindo, eu tenho que achar um balanço. Se eu arrastar pessoas demais para minha vingança e eu não conseguir processar isso na minha mente, eu me tornarei um monstro. Mas se eu hesitar demais em ter pessoas inocentes envolvidas, minha vingança nunca será conquistada.

E eu decidi que eu não cometerei quaisquer erros desta vez.

“Aquele de que eu quero me vingar não é este mundo. Não há motivo em infligir sofrimento nas pessoas que eu não ligo.”

Ao dizer isso alto, eu cravo esse pensamento dentro da minha mente para que eu não esqueça disso.

Isso mesmo, aquele de que eu quero me vingar não é este mundo.

São aqueles que me traíram, aqueles que eu uma vez pensei como sendo companheiros. Eu não posso confundir de quem eu preciso me vingar como eu confundi quem eu precisava salvar na minha primeira jornada por este mundo.

“Ah, se apenas eu realmente ressentisse o mundo inteiro, quão fácil minha vingança seria então…”

Eu imagino uma estrada muito mais fácil de vingança no que eu solto essas palavras em auto-escárnio. Se toda e cada pessoa fosse um inimigo, eu poderia simplesmente surtar até este mundo ser destruído. Eu poderia apenas virar um monstro que mata todo mundo sem ter que me preocupar sobre escolher quem precisa ser morto.

Se eu nunca tivesse encontrado Letícia e minha primeira jornada por este mundo viesse a um fim através de traição enquanto eu estava fixado focadamente em retornar ao meu próprio mundo, eu tenho certeza que é assim que as coisas teriam acabado sendo.

Quando eu primeiro vim para este mundo, eu só podia pensar neste mundo como algo artificial.

As pessoas aparecendo em um cenário pintado, me pedindo para derrotar a Maou. Stats e levels, magia e skills, monstros de aparência estranha, pontos de experiência que podiam ser ganhos por derrotá-los e poderes super-humanos que eu ganhei ao fazer isso.

Mesmo quando eu estava ferido, eu podia usar poderosa magia de cura e poções caras para rapidamente remover a dor e até curar as partes feridas do meu corpo.

Era como se eu tivesse sido preso no mundo dentro de um vídeo game. Um mundo que eu poderia fechar se eu apenas derrotasse a Maou. (NT: Fechar/bater/limpar- é o clear, tipo de dungeon; lembrei agora que nós usamos fechar/bater quando falamos de jogo)

Não tinha como eu poder sentir que isto era realidade. Se eu tivesse passado por este mundo apenas para esse mundo me trair, as pessoas vivendo nele simplesmente teriam aparecido como nada além de ferramentas para mim.

É fácil de imaginar uma versão tão completamente desacreditada, quebrada de mim.

Uma versão de mim que é simplesmente um monstro que vai por aí matando todo mundo no mundo sem curtir ou estar feliz sobre isso, continuando até eu morrer.

Eu tenho certeza que isso seria uma estrada muito fácil de caminhar.

Contudo, eu não seria capaz de obter o prazer negro da vingança; eu não sentiria qualquer satisfação. Não iria desfazer quaisquer das minhas emoções; seria simplesmente um ato suicida de auto-destruição.

“Oops, isto é ruim, isto é ruim.”

Com um estalo particularmente alto, o fogo rui.

Parece que eu fiquei absorvido demais nos meus pensamentos; o fogo ficou consideravelmente fraco. Eu apressadamente achei alguns galhos entre a madeira que nós reunimos que pareciam mais fáceis de queimar e os joguei no fogo.

“… Tão amargo, tão quente.”

O chá de Grama Felpuda ainda preenche o copo de madeira até a boca.

Eu pego alguns dos vegetais ressecados que estavam sendo vendidos como comida preservada numa loja da capital real para que eu possa me livrar do gosto amargo que manchou o interior da minha boca.

Eu acho um galho de um comprimento adequado, coloco energia mágica na 【Water Fairy’s Droplet Blade】 para produzir uma lâmina do tamanho de um cinzel, corto as partes desnecessárias e cravo a ponta do galho em uma ponta afiada.

Eu perfuro os vegetais ressecados na ponta e torro eles levemente no fogo diante de mim, aplicando algum tempero que eu comprei na capital real e comecei a mastigá-los.

A manhã ainda está bem longe e a noite ainda é longa.

ANTERIOR | ÍNDICE | PRÓXIMO

Anúncios

3 respostas em “[NnY] Capítulo 28 – O Herói em uma Quente, Amarga Vigia Noturna

    • Cada flecha tem um significado, mas como eu não sei japonês, não sei te falar – e outra, até onde eu sei, apesar de ter tido os extras, a tradução que faço é da WEB Novel, enquanto as ilustrações que você achou e tal são da LIGHT Novel – ou seja, a história pode ser diferente – tanto que eu não faço ideia agora de quem é a garota de cabelo verde… apesar que pode aparecer agora no “volume 2″…

      Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s