[KnW] Capítulo 293: A Carta Misteriosa

… por que eu traduzo tanto mesmo…? – Este capítulo foi traduzido de Rebirth Online.


Capítulo 293: A Carta Misteriosa

Primeiramente, parecia que o impasse continuaria por um tempo.
Esta era a hora para pegar os detalhes da força inimiga.

Normalmente, alguém julgaria que o Exército Aliado seria mais forte já que duas raças haviam combinado seus esforços, mas Avoros tinha um jeito de reverter esta situação superior em uma situação inferior.

Avoros podia manipular corpos como ele desejasse.
O título que ele possuía <<Usuário da Extremamente Poderosa Magia de Morte – Necromancia>> não era só para se gabar. (NT: Estou na dúvida se a magia é extremamente poderosa ou o usuário que é… mas deu para entender)

Se os corpos mortos puderem ser usados como peões, então não há maior irritação para o Inimigo.

Esta era a habilidade de que Eveam mais tinha medo, a habilidade em si pode ser considerada como um Potencial de Guerra separado.

Felizmente, Avoros havia permanecido quieto desde a Declaração de Guerra.
Contudo, o silêncio trouxe um inquietante ar sinistro.

A maioria dos soldados humanos atacariam imediatamente os Continentes Demônio e das Feras para exibirem suas forças militares, mas não houve movimento do Continente Humano.

Avoros não tem uma atitude cautelosa e não pensaria em não se mover, o que deixou Eveam extremamente agitada por isto e imediatamente mandou as forças juntarem informação.

Alguns dias depois, [País Demônio, Xaos] estava em um estado de inquietude.
Isto era porque o Rei das Feras, Leowald do País das Feras viria visitar a capital em breve, e o propósito da visita era, claro, planejar contra-medidas para Guerra.

Neste momento, próximo da entrada leste de [Xaos] estava o Escalão Superior do País, junto com a Maou Eveam, aguardando para receberem o Rei das Feras.

“Você finalmente chegou, Leowald-dono.” (Eveam)

Eveam o recebeu com um sorriso.

“Eu estou agradado em ter sido recebido por você. Contudo, é melhor nós começarmos a reunião imediatamente. Avoros pode logo começar a se mover enquanto nós fazemos isto.” (Leowald)

“Isso é possível, bem por aqui, Leowald-dono.” (Eveam)

Eveam levou Leowald e seus subordinados seguiram atrás dos dois, e viraram para o caminho até o Castelo da Maou.

“Como o ataque surpresa foi? Eu ouvi que certa informação foi obtida.” (Eveam)

No que os dois andavam, Eveam perguntou para Leowald.

“Porque nós sabíamos o que nós estávamos fazendo, nós fomos de algum modo capazes de sobreviver.” (Leowald)

“Isso é certamente uma boa notícia.” (Eveam)

De acordo com a história dita por Leowald para Eveam, <<Capital das Feras, Passion>> também foi atacada do mesmo jeito que Xaos, mas com a chuva como o método de ataque.

E ao mesmo tempo, assim como Eveam foi o alvo, alguém mirou em Leowalds do mesmo jeito feroz.

Contudo, diferente de Eveam, Leowald foi capaz de se defender até que bem e usou seu poder para forçá-lo de volta.

“De acordo com a investigação, a pessoa que atacou era um corpo que estava sendo manipulado por Avoros.” (Leowald)

“Eh, Aquinas aqui também chegou na mesma conclusão.” (Eveam)

Naquela hora, apesar de Eveam ter demorado à notar, Aquinas foi capaz de notar instantaneamente isso em um olhar.
Comportamento como que impermeável à dor, como se dor não pudesse nem ser sentida e, finalmente, secando até virar areia.

Isto confirma com aspecto do que aconteceu depois que Avoros usou os mortos como fantoches.
Foi julgado que, a pessoa que foi enviada para causar problemas definitivamente era uma pessoa morta e foi usada como uma peça de xadrez sacrificial.

“Mas uma coisa é verdade, Leowald-dono, eu estive segura porque eu fui protegida pelos meus subordinados…” (Eveam)

Leowald riu com gosto enquanto Eveam sorriu amargamente.

“Ainda assim, esse é o jeito do Rei.” (Leowald) (NT: Lembrando que Eveam é REI Demônio, então… é o jeito do Rei)

“Eh?” (Eveam)

“Eu sempre agi como o rei lutador e sempre usei força para moer o inimigo em pó às custas do meu próprio corpo, mas isso não é necessariamente como você deva ser. Meu caminho é meu caminho, e seu caminho de rei é seu, e apenas seu.” (Leowald)

“Leowald-dono…” (Eveam)

“Não é isto o que o lorde sempre diz, eu quero ser um Rei que consegue proteger e guiar todos.” (Leowald) (NT: Eu ia traduzir para “maou”, como se ele estivesse falando da Eveam, mas pelo visto ele está falando genericamente de lordes… ou reis, mas aqui está lorde mesmo)

“… Sim.” (Eveam)

“Além do mais, há vários jeitos de proteger. Alguns lordes como eu protegerão todos simplesmente usando suas próprias forças. Mas para apoiar um ao outro e manter os outros de se perderem, e ter certeza de dar aquele passo à frente e iluminar o caminho, esse é o caminho do lorde para que as pessoas atrás dele não hesitem em andar no mesmo caminho juntas.” (Leowald) (NT: Frescura de parágrafo…)

“…….” (Eveam)

“Certamente, ideais sem força são frágeis. Mas para um lorde ir de mãos dadas com todos para tornar os ideias de todos verdade com o poder do coração das pessoas. É possível a força de um único poder vencer contra isso?” (Leowald)

“Is-isso… Hiiro…” (Eveam)

Leowald, que ouviu os murmúrios de Eveam, sorriu gentilmente.

“Certamente, foi Hiiro quem me derrotou. Contudo, isso aconteceu apenas porque você foi capaz de formar um laço com Hiiro. Estou errado?” (Leowald) (NT: Sim, está.)

“… Eu entendo.” (Eveam)

“Então a lorde deve fazer o laço ficar mais forte. E então você deve se tornar a lorde em que todos podem depender e ser a lorde que consegue guiar todo mundo.” (Leowald)

“… Sim!” (Eveam)

Da Eveam anterior com uma expressão sombria e a Eveam sorridente de agora, parecia que toda a hesitação dela foi removida.
Leowald também sacudiu sua cabeça com satisfação.

E o grupo logo passou pelos portões do castelo e entraram no castelo.
Quando os beastmen entraram no Castelo da Maou, o sol estava surgindo e aquecendo as camas dos hóspedes que estavam descansando.

Vários livros estavam espalhados ao redor de uma certa cama.
Mesmo quando o mundo estava atualmente cercado por circunstâncias inusuais, Hiiro era a única pessoa que dormia e estava indo em seu próprio ritmo.

Liliyn, Silva, Shamoe, Mikazuki e Cruzer, os cinco não escolheram viver no quarto de hóspedes, mas escolheram viver em uma residência na [Capital Demônio, Xaos], mas devido à Silva, eles tiveram que mais uma vez mudar de residência.

Nikki e Camus e Ten, o [Espírito], viviam juntos com Hiiro, e logo ficavam no mesmo quarto.
Mas neste momento, os três estavam nos Campos Militares.

Parecia como se o campo inteiro estava sendo energizado por Ionis e Schublarz, elas pareciam estar refinando e combinando os regimentos para os soldados.

Como Nikki e Camus também queriam ficar mais fortes, era um bom local para obter experiência para eles.
Ten estava aqui apenas para matar tempo.

É por isso que, Hiiro era o único no quarto de hóspedes.
A janela lentamente foi aberta, as cortinas levemente sacudiram, e o vento começou a entrar de fora.

“… hm?” (Hiiro)

Hiiro lentamente abriu seus olhos fechados, lentamente ergueu a parte superior de seu corpo e se espreguiçou enquanto bocejava, então encarou a janela aberta.

(…… A janela estava aberta?)

Apesar de sua memória ser vaga, ele sentiu que ele havia definitivamente fechado ela antes de ir para cama, porque não havia vento até recentemente.

(Será que alguém, ou talvez uma maid, veio e abriu a janela…)

Quando ele foi se deitar de novo sem pensar demais, seus olhos recaíram em um livro particular.

“Isto é…” (Hiiro)

Este livro, não era a primeira vez que ele viu ele, mas ele achou curioso que este livro estava aqui.
O Título do livro era <<Aventuras de Tinkle Vall>>.

Era o livro que Hiiro havia lido antes no Jardim das Flores da Vila [Dogamu].
Brevemente dizendo, era a história de um Herói.

Uma vez que Hiiro lê um livro, ele não o lê uma segunda vez.

E ele não se recorda de trazer este livro aqui.

Em outras palavras, alguém havia colocado este livro próximo de sua cama.

“Maid…? Não, ninguém fez nada assim antes, então é muito inatural.)

Hiiro julgou que não havia ninguém neste castelo com stats altos o suficiente para evitarem os sentidos deles.
Porque falando francamente, era Hiiro.
Já que não havia ninguém neste castelo que se sentiria desagradado em falar com ele diretamente, mesmo quando ele não parecia ser amigável.

No que ele era a pessoa que havia salvo os [Evila], não havia ninguém que visse ele como um humano, ao invés disso eles pensavam nele como sendo um deles.

Logo, o envolvimento das maids ou soldados colocando o livro aqui era desprezível.
Então que tal aqueles próximos de Eveam, como Aquinas? Afinal, ele sabia que eu gosto de ler.

Contudo, ele nunca fez algo assim até agora, mesmo se ele fosse fazer isso, ele diria algo sobre isso anteriormente.

Ele não conseguia entender quem havia colocado isso aqui, e Hiiro jogou o livro na cama com um pon mas é um fato que alguém havia entrado no quarto.

Além do mais, pareci que não havia intenção maligna sobre Hiiro e essa pessoa.
Quando Hiiro veio para este mundo, ele havia experienciado várias coisas, e de algum modo, ele foi capaz de desenvolver uma sensação de entendimento quando uma pessoa tinha intenções ruins ou malignas contra ele, mesmo quando ele estava dormindo.

Como Hiiro não conseguiu achar a existência da pessoa, e nem qualquer intenção maligna, Hiiro foi capaz de inferir que a dita pessoa não tinha intenção de machucá-lo.

Então por que, apenas por que ele colocou este livro aqui…? É para retornar à origem.

Enquanto olhava para ele curiosamente, Hiiro pegou o livro em sua mão.

Na página após o remetente, estava uma carta. (NT: Eu realmente não entendi essa parte, o “remetente” era “poster”, mas… ou tem um cartaz no livro, ou é isso que eu escrevi…)

Hiiro olhou pelo conteúdo da página dentro da carta múltiplas vezes com seus olhos arregalados.

Hiiro fechou o livro com um Patan, totalmente acordado com uma expressão séria espalhada em seu rosto, ele imediatamente colocou poder mágico em seu dedo e escreveu a palavra [Teleporte].

No momento seguinte, Hiiro sumiu do quarto de hóspedes e apenas o leve som do vento foi ouvido dentro.

Anúncios

3 respostas em “[KnW] Capítulo 293: A Carta Misteriosa

  1. Thyros vou falar algo que não agrade mas se está dificil traduzir, por que continua?
    Pelo que eu sei, você traduz enquanto lé se é assim traduza quando tiver tempo para ler, não sei se é difícil fazer assim por causa que você não esteja mais lendo novels por desinteresse ou falta de tempo Talvez também você queira criar um padrão pras postagem e isso esteja forçando você a traduzir.
    Eu sei que você reclama bastante também e pode ter sido apenas mais uma reclamação aleatória mas senti que deveria dizer isso, não adianta fazer algo que esteja atrapalhando sua vida.
    Bom, eu realmente adoro suas traduções, é simples, boa de ler e quase não tem erros, espero mesmo que tenha tempo pra traduzir pra gente apenas não se force demais.

    Curtido por 1 pessoa

    • Ah, essa reclamação aqui… eu até esqueço o que faço em cada capítulo, mas vamos lá:

      Eu continuo traduzindo porque vejo como uma forma de procrastinação, uma coisa para não ficar entediado quando tenho aí algum tempo sobrando – se eu fosse jogar algo, como antigamente, ia ser meio problemático, porque eu não gosto de jogar “por pouco tempo” – sem dizer que traduzir é algo incrivelmente simples de fazer, qualquer computador com internet me deixa traduzir (eu tendo a traduzir direto no WordPress). Ah, e apesar de fazer MUITO tempo que não ocorre, pode vir doação (capítulo patrocinado, na realidade), e ganhar dinheiro por um hobby é demais xD

      Tempo para ler eu sempre tenho – eu leio no banheiro, eu vou dormir lendo, eu leio durante refeições (se estiver sozinho), eu leio basicamente sempre que não preciso dedicar minha visão para algo… no caso da tradução, é quando eu tenho tempo para poder fazer isso.

      Agora, problemas de traduzir: o que mais cansa é tentar manter um padrão, na realidade – tem vezes que eu traduzo 5 capítulos em um dia, e deixo programado; outros eu vou fazendo enquanto dá… depende do meu ânimo para traduzir…
      Não só isso, eu estou traduzindo 3 projetos ao mesmo tempo – eu gosto de ir fazendo uma coisa de cada vez até terminar, mas preciso dividir aqui… e eu não pretendo largar nenhum deles – imagine chegar numa parte muito boa, mas ter que deixar quieto para cuidar de outra série…

      Outra coisa é o desanimo, na realidade – eu poderia pegar a tarde de hoje, sábado, para dormir, mas fiquei traduzindo… eu deixo de fazer algumas outras coisas igualmente inúteis para traduzir, e digamos que o retorno que tenho são alguns leitores regulares agradecendo nos comentários ou curtindo capítulos… Outro dia eu comento melhor tudo isso.

      Sobre largar, eu não pretendo fazer isso – tirando casos excepcionais onde perdi meu progresso, eu não largo o que comecei – posso deixar de pegar projetos novos quando terminar os meus atuais, mas não vou largar nada incompleto (aliás, falta terminar WCC, que ninguém traduz em inglês já faz um tempo…).

      Enfim, valeu pela preocupação, mas era mais minhas reclamações aleatórias, normalmente motivadas por cansaço mesmo.

      Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s