[KnW] Capítulo 276: Fuga

Magote, vocês são afobados demais… se continuar assim com todos os futuros capítulos, eu dropo pela zoera de ver vocês se matando. Sério, vamos fazer assim: se passar um final de semana (chegou segunda-feira) depois que saiu em inglês e eu não ter traduzido ou falado NADA em lugar algum sobre o capítulo, aí vocês me cobram. Eu estou falando muito sério, controlem seus cu’s. Para quem não sabia, o Shinigami Hentai (Herói Undead) ia traduzir este capítulo, estava esperando ele decidir e tal, no fim ficou comigo, mas enfim… se controlem – Este capítulo foi traduzido da Anri-sama (com créditos para meteor-san, que tentou traduzir).


Capítulo 276: Fuga

Enquanto Tenn estava contando a atividade de Hiiro para Liliyn e os outros, dentro da prisão subterrânea do castelo real de 【Victorias】, 《Divisão Cruel, Ranque 3》 Teckil Shizaa, soltou um suspiro profundo.

“… Eu fiquei cansado dentro desta prisão.” (Teckil) (NT: … eu quase esqueci que dou nome às falas nesta novel)

Suas mãos estavam algemadas por uma ferramenta mágica que servia para selar sua habilidade de usar magia. Este tipo de medida parecia como se ele fosse tratado como um criminoso.

Ele foi pego pelo Maou Predecessor Avoros, e foi então mantido aprisionado por um longo tempo, mas como esperado, o acumulo de viver dentro desta prisão estreita era dolorosamente frustrante.

Se ele pudesse usar sua magia, escapar daqui seria uma brisa, mas a ferramenta mágica era firme demais ao ponto de todas as tentativas dele de quebrá-la foram em vão.

“Eu imagino como o mundo está se movendo… será que Sua Majestade está segura…” (Teckil)

Era uma questão que não foi respondida por ninguém, é por isso que ele deixou sua mente falar. Ele já sabia que o objetivo de Avoros era dominação mundial, mas ele não entendeu tudo como um todo devido à sua situação atual.

O guarda da prisão também não realmente responde à ele, então qualquer informação era indisponível para ele.

“Falando de segurança, eu imagino se os heróis também estão bem…” (Teckil)

Taishi e Chika também foram pegos aqui juntos. Ele se recordou da vez que ele encontrou eles dentro do palácio real de 【Victorias】.

“Mas por qual propósito o Maou Predecessor capturaria os heróis…” (Teckil)

Se Avoros quisesse matá-los, seria entendível. Mas ele não queria, e ao invés disso usou eles por algum motivo que Teckil não conseguia compreender. O que ele ganharia ao usar os heróis?

Era um mistério por qual motivo o Maou Predecessor usaria os heróis, quando ele já havia tomado 【Victorias】 e estava firmemente ganhando força de dentro.

Haviam várias razões que poderiam ser inferidas. Mas no fim, nenhuma delas pode ser concluída como a verdade.

Teckil pensou que ele seria capaz de entender os planos do Maou Predecessor e enviá-los à Maou Eveam, mas ele estava incapaz de obter qualquer informação de seu local atual.

Relutantemente, Teckil como de costume continuou a olhar pra o teto com a parede atrás dele, quando ele ouviu algo duro se movendo.

“…?” (Teckil)

O olhar de Teckil passou por lá naturalmente. Um dos tijolos que compunha a parede tremeu de maneira instável.

(O-o que está acontecendo…!?)

Instintivamente, Teckil se distanciou no que ele observou ele de uma distância. Então, os sons de raspagem pararam subitamente.

“… hey.” (Jeová)

Uma voz podia ser ouvida levemente do outro lado da parede. Ela estava chamando por Teckil. Ele imediatamente olhou em direção da patrulha fora da prisão. Mas parecia que o guarda da prisão não estava em nenhum lugar por perto.

“Hey, alguém está aí?” (Jeová)

A voz gradualmente soou mais clara. E a voz parecia muito familiar.

“N-não pode ser… Judom-san?” (Teckil)

“Não fale tão alto.” (Judom)

“M-me desculpe.” (Teckil)

Por alguma razão, o mestre da guilda deste país, Judom Lankars estava do outro lado da parede.

Teckil lentamente se aproximou da rachadura na parede, e trouxe seu rosto mais perto das fendas.

“P-por que você está aqui? Ou aliás, você não deveria estar neste lugar. Aqui é perigoso. Esta é parte do território do Maou Predecessor.” (Teckil)

“Eu já estava ciente disso. Eu só vim aqui por uma razão.” (Judom)

“… não me diga.” (Teckil)

“É, eu vim aqui para lhe salvar.” (Judom)

 

Era outro dia comum na prisão no que os murmúrios daquele 『Evila』  podiam ser ouvidos como de costume.

O guarda da prisão se sentiu orgulhoso no que ele foi confiado pelo Maou Predecessor com a posição para guardar os prisioneiros capturados pelos seus homens.

Ele finalmente foi capaz de obter uma posição tão alta assim do Maou Predecessor, obtendo sua confiança como um guarda sério. Não, não apenas ele, mas os outros guardas da prisão pensavam assim também.

E como uma posse inestimável estava dentro de uma das prisões que ele estava patrulhando, ele se sentiu radiante por ter adquirido esta posição. Ele havia sido dito que se ele continuasse fazendo seu trabalho direito, então ele pode obter uma posição como o guarda chefe da prisão, ou talvez até o direito de vestir o robe preto que era dado apenas àqueles que foram aprovados pelo Maou Predecessor.

Ele se motivou com isto no que ele entrou ainda mais em seu trabalho. E como de costume, ao fazer suas rondas por hoje, ele conseguiu ouvir o monólogo daquela pessoa de novo.

Teckil Shizaa. 《Divisão Cruel, Rank 3》 dos 『Evila』. Um homem com um poder inusual que até o Maou Predecessor considerou como útil.

Aquele homem sempre murmurou questões que nunca eram respondidas. Claro, quando o guarda da prisão sabia a resposta para suas questões, ele apenas responderia elas de volta dentro de suas mentes. Algumas vezes ele imaginou se Teckil era capaz de ouvir seus pensamentos já que ele sempre parecia continuar seu solilóquio toda vez que alguém passava por ele.

Isso dito, o fato que Teckil esteve trancado era uma realidade, e o fato que ele era incapaz de obter qualquer informação também era a verdade. Isto dava à ele uma sensação de superioridade. Uma sensação realmente boa.

Uma vez, então duas, no que ele fazia suas patrulhas de costume, ele pensou que não haveria nada de inusual por hoje também. Contudo, durante sua terceira patrulha, ele repentinamente sentiu um estranho senso de incongruência.

Ele não conseguia ouvir os murmúrios usuais que ele sempre havia ouvido. mas ele não entrou em pânico. Não é como se esta fosse a primeira vez que isso havia acontecido. Sonolência e tédio, qualquer uma dessas poderia jogar uma pessoa no sono.

Então ele assumiu que ele estava dormindo de novo, e seguiu em direção da cela da prisão com um rosto neutro, mas a expressão do rosto do homem se distorceu por sua chegada à cela da prisão.

Porque Teckil, que deveria estar dentro, não estava a lugar algum para ser visto. Havia um buraco do tamanho que uma pessoa poderia passar através. E olhando para o buraco, alguém podia facilmente dizer o que exatamente havia acontecido.

Isso mesmo, Teckil havia escapado.


Judom já havia trazido Teckil para uma cidade quando o guarda da prisão havia notado a fuga de Teckil de sua cela.

Enquanto se escondiam nas sombras dos prédios, Teckil continuou a seguir Judom por trás. Quando eles notaram um oficial de patrulha por perto, ambos iriam imediatamente se esconder.

Teckil olhou para o perfil de Judom, que estava olhando aos arredores inquietamente.

“…… está tudo bem se eu fizer uma questão agora?” (Teckil)

“O que é?” (Judom)

“Por que você me ajudou?” (Teckil)

Então Judom lentamente se virou para encarar Teckil.

“Há grandes razões e pequenas razões, quais você quer ouvir primeiro?” (Judom)

“… então por favor comece pelas pequenas razões.” (Teckil)

“Tudo bem, pela pequena razão… É porque você é necessário para o meu objetivo.” (Judom)

“… eu sou necessário para seus planos?” (Teckil)

“Yup.” (Judom)

“… então a grande razão?” (Teckil)

Quando Judom ousadamente forçou um sorriso tímido, ele disse, (NT: Não, eu não sei como se força um sorriso tímido ousadamente)

“Porque você é um companheiro de luta.” (Judom)

Teckil estava numa falta de palavras no que ele enrijeceu ao ouvir a resposta inesperada de Judom.

“… essa é a grande razão?” (Teckil)

“Yup. Essa é a grande razão.” (Judom)

“Mesmo que você diga este co-companheiro de luta, apesar que nós só lutamos juntos em uma batalha?” (Teckil)

“Olha só isso, você já é um esplêndido companheiro de luta.” (Judom)

“……” (Teckil)

“Durante os anos que se passaram, eu aprendi que quanto mais você abandona seus amigos, mais provável você estará em cair em ruína.” (Judom)

As bochechas de Teckil tiveram câimbras no que ele estava espantado pela masculinidade de Judom. Mesmo quando eles só lutaram juntos uma vez, era o suficiente para invadir bem no meio do território inimigo apenas para salvá-lo, verdadeiramente um cara inconsequente, de fato.

Tais ideais tolos não poderiam ser feitos se fosse ele. Ainda mais se alguém aprecia sua própria vida. Um monte de pessoas confia e admira Judom de dentro deste país, uma que era aquele Rei Rudolph.

Se alguém mencionar a pessoa que poderia salvar este país, seu nome definitivamente apareceria primeiro. Ele era uma pessoa grande assim que pode apenas fazer isso. E ele também deve estar ciente disto.

E ainda, este homem não se segurou e hesitou para salvar Teckil do inimigo quando sua vida poderia estar em perigo com um único erro.

“Ah, você não tem que reclamar, me falaram bastante antes de eu vir aqui.” (Judom)

Quando Teckil estava prestes à criticar ele, Judom antecipou o que estava para acontecer e rapidamente disse tais coisas.

“Se você apenas me agradecer por salvar sua vida, então isso basta. Oh, e também, eu ficaria grato se você pudesse me emprestar seu poder mais tarde.” (Judom)

“… minha nossa, esta é minha primeira vez encontrando uma pessoa tão inacreditável.” (Teckil)

Teckil deu de ombros no que ele soltou um suspiro.

“Mas ainda, retornar a gratidão por me salvar também é parte das minhas crenças.” (Teckil)

“Oh, então isso é bom. Mas primeiro nós temos que sair daqui. Nós falaremos o resto mais tarde.” (Judom)

“Entendido. Mas antes disso, você pode fazer algo sobre essas algemas?” (Teckil)

Teckil apresentou ambas suas mãos.

“Oh, certo. Me dê um segundo.” (Judom)

O espaço ao redor do punho direito dele começou a tremer no que ele bateu ele em contato com as algemas… (NT: É uma batida levinha, tipo um cutucão)

As algemas que deveriam ser extremamente fortes trincaram como um vidro quebrado.

“… haha, como esperado.” (Teckil)

Não importa quanto Teckil acertasse ou esfregasse as algemas na parede, ele era incapaz de colocar sequer um arranhão nelas, mas para Judom, com apenas uma leve batida de seu punho, ela trincou completamente.

“O 《Rei do Impacto》 ainda continua forte, huh.” (Teckil)

“Ba~ka, algo assim não é nada. Aqui, por aqui é mais rápido.” (Judom) (NT: Eu não preciso lembrar que baka é “idiota”, preciso? Eu ainda vou montar o que eu posso ignorar nas traduções, considerando que praticamente todos que estão aqui passaram por anime e mangás…)

“Por favor aguarde.” (Teckil)

“Hm?” (Judom)

“Daqui em diante, não há mais necessidade para se esconder.” (Teckil)

Judom franziu pelas palavras de Teckil, mas ele ignorou Judom e mordeu seu polegar com seus dentes. Sangue começou a sair da ferida, desta vez ele cortou um pequeno maço de seu cabelo com sua espada de mão.

E então ele deixou o maço de cabelo ser manchado pelo seu sangue. Judom foi capaz de presumir o que Teckil estava fazendo exatamente, no que ele acenou uma vez e observou o processo quietamente.

Teckil segurou o cabelo cortado com sua mão direita e começou a mover sua mão como se ele estivesse pintando algo com um pincel na parede de um prédio.

Era uma pintura de um pássaro que Teckil havia terminado de pintar instantaneamente.

“Agora, saia.” (Teckil)

No momento que as palavras de Teckil foram ditas, a pintura desenhada com sangue vermelho começou a se contorcer e se moveu para fora da parede. O corpo de um pássaro tridimensional com uma aparência realística que estava desenhado numa parede se manifestou.

“Faz um longo tempo desde que eu vi sua 《Magia de Pintura》.” (Judom)

“De qualquer forma, suba. É hora de sair rapidamente deste país de uma vez.” (Teckil)

“Tudo bem!” (Judom)

Os guardas que notaram os dois estavam embasbacados, olhando para o pássaro estranho em dúvida. E então os sons dos soldados chamando eles para pararem logo seguiu.

“Aqui vamos nós!” (Teckil)

As enormes asas do pássaro bateram no que ele carregou os dois e subiu até o céu. E num piscar de olhos, eles escaparam do país.


Nota do Thyros: Eu estava bem mais estressado quando comecei este capítulo do que quando terminei ele – porém, a mensagem ainda é válida, vocês acabaram sendo meio mimados por mim em terem capítulos rápidos… Sério, até que foram educados para perguntar, mas vocês são afobados demais – eu faço estágio durante manhã/tarde, vou para noite na faculdade, estou tendo que ver de fazer TCC, como curso Direito, tenho que começar a ver melhor para estudar para a OAB (ano que vem é meu último, se tudo correr bem) e tudo mais, só tenho finais de semana de tempo livre (que minha casa não deixa ser tanto assim) e, sinceramente, só garanto capítulos porque eles são “curtos”, sendo que TWwCP tem estoque de capítulos porque eu pego um dia para fazer 2, 3 capítulos e poder descansar outras semanas.

Sim, Tio Thyros aqui está puto. Não, a culpa não é (toda) de vocês, mas o WordPress é meu e eu falo escrevo a jiromba voadora que eu quiser por aqui. Considerem estas notas enormes como reclamação aleatória de… umas 3 semanas acumuladas, porque em TWwCP, eu faço as notas no dia que traduzi eles, que, pelo que me lembro, faz aí praticamente um mês ou mais que traduzi o último que foi postado (que Zordon abençoe capítulos programados…). E uma informação totalmente inútil: dia 03 de Dezembro vai ter Anime Arts, um evento da minha cidade onde acabo sendo staff de palco (secundário/auditório), ou seja, um final de semana à menos para traduzir, mas se alguém, por algum motivo, aparecer lá, só me procurar que dou um oi (e provavelmente só isso, porque eu trabalho bastante lá…)

Anúncios

8 respostas em “[KnW] Capítulo 276: Fuga

  1. Maldito celular fdp, nem deixou eu terminar de escrever, enfim, boa sorte ae com os estudos para a OAB e espero que passe, e assim como você disse, você é o dono dessa “coisa”[Termo usado para a não utilização de termos pejorativos] e é você que decide quando postar algo.
    essa sua nota ae sobre Baka acabou por me lembra a musiquinha do Excalibur de Soul Eater, devo parabenizar-lhe por enfiar de novo essa música em minha cabeça, agora ela só sai mês que vem XD

    Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s