Capítulo 87 – Hostilidades Dentre a Corte Real

Por enquanto, falta agora só 10 capítulos para acompanhar em inglês, aí vai ficar basicamente em hiato, porque demora para sair tradução… mas isso ainda está longe, vamos lá – Este capítulo foi traduzido de WCC Translation.


Capítulo 87 – Hostilidades Dentre a Corte Real

Mês de vento de Fyolnar havia começado, e o sol mal subiu pelo horizonte durante o dia. Uma estação de noite chegou à Kaltsio.

Desconforto estava se espalhando entre o povo de Sanc Adiet depois que a criação de um esquadrão especial de subjugação foi anunciada algum tempo atrás. Um monte de pessoas havia se reunido na praça central do distrito da plebe para presenciar um veículo de aparência inusual sendo introduzido publicamente pela primeira vez.

“Você está pronto, Sorzak?” (Yuusuke)

“Eu estou pronto para ir à qualquer momento aqui.” (Sorzak)

O veículo tinha vários conjuntos de rodas presas num chassi alongado. O que Yuusuke e Sorzak estavam apresentando aos cidadãos era essencialmente um protótipo de trem. Outros membros da Corps do Deus da Escuridão, junto com seus subordinados, foram empregados para ajudarem com a demonstração teste. Naturalmente, Princesa Violet havia vindo “incógnita” com a Corps do Deus do Fogo para ver o evento.

Yuusuke havia usado um carrinho de mineração para explicar o conceito do trem para ela. Enquanto o carrinho não realmente pegou a atenção dela, o intimidante trem em tamanho total pegou.

Em particular, ela estava muito interessada no potencial dela ser capaz de andar nele até a cidade. Toda vez que ela queria sair do palácio, ela só era permitida à ir até os campos de treinamento por perto, sob um pretexto de seguridade.

O protótipo tinha por volta de seis metros de cumprimento e dois metros de largura. Montado em dez conjuntos de rodas, ele empregava um total de oito motores de artifício e foi projetado para correr numa velocidade de 20 km/h.

Yuusuke criou ele usando uma estrutura do bonde como a base, contudo ele ficou mais próximo de um ônibus quando Yuusuke mudou a alavanca de controle para um volante durante a customização.

Yuusuke criou isto, esperando deixar mais fácil viajar entre todos os portões distritais, áreas de fazenda e mercado de estandes de rua, deixando mais fácil para os habitantes da cidade alcançarem o centro da cidade das áreas residenciais.

Por ora, sem um trem, o transporte era realizado pelas carruagens que estavam atualmente em operação no centro da cidade. As viagens eram meio caras para plebeus, se transformando num serviço de luxo. Cidadãos ricos normalmente tinham suas próprias carruagens, e raramente usavam as públicas para alcançarem seus destinos.

Logo, reduzindo o preço da viagem iria beneficiar grandemente a população geral da cidade.

“Hey, vamos começar o experimento!” (Yuusuke)

Pelo sinal de Yuusuke, Sorzak mexeu na chave de ativação do artifício. O chassi tremeu e tiniu brevemente, e lentamente começou a se mover. Soltando sons de maquinário, similar à um motor de oito cilindros, os espectadores tiveram que cobrir seus ouvidos pelo som alto, estranho que subitamente atacou eles.

Trocando para uma marcha mais alta, o trem começou a ganhar velocidade. Os gritos de admiração que surgiu dos espectadores, espantados por uma engenhoca assim se movendo sem quaisquer cavalos puxando ela, havia superado o som de seus motores. Depois de dar duas voltas ao redor da torre de observação, o trem parou no lugar de que havia partido. A primeira utilização de teste ocorreu sem um problema.

“Foi mais estável do que eu imaginei. Como estava para pilotar?” (Yuusuke)

“Pareceu bem natural. Eu acredito que não deve ter quaisquer riscos de capotar.” (Sorzak)

O próximo teste era testar a segurança do bondinho, e envolvia levar passageiros adicionais. Naturalmente o carro se tornou mais estável no que seu peso aumentou, mas esse peso adicional também aumentou a inércia do carro, impondo um risco aumentado de fazer um drift de lado enquanto fazia curvas. Havia um monte de questões, como a velocidade máxima do carro sob carga, hora de parada, reação das rodas e eixos pela carga, que não podiam ser respondidas à não ser que alguém fizesse um teste com passageiros.

“Então, para começar nós levaremos dez passageiros à bordo. Aqueles que querem testar ele-” (Yuusuke)

“Eu quero andar!! Nós também!!!” (Violet)

“Nós não podemos levar mais, até os testes acabarem nós só permitiremos dez passageiros à bordo.” (Yuusuke)

“Eeeeh~~!” (Violet)

Violet esteve se coçando para tentar andar nele depois da corrida teste que teve ela completamente cativada. Contudo, ela foi instantaneamente rejeitada e só podia olhar para ele pelo lado, fazendo bico.

Este trem era provavelmente menos perigoso do que o modelo de kart que ela era permitida à dirigir sozinha, contudo a consequência de qualquer acidente que um grande trem podia entrar eram muito mais sérias. Yuusuke estava completamente ciente da seriedade de tais acidentes em seu velho mundo, e ficou firme em sua decisão.

O teste levou um tempo. O veículo estava com excesso de peso, com os membros da corps e os cavaleiros sob eles andando nele junto com os novos passageiros. O peso extra não afetou o trem, e a única melhoria que Yuusuke podia fazer para o modelo final era o de fortalecer ainda mais as rodas.

“Mais tarde nós podemos contratar um motorista e aguardar pela permissão para dirigir pela cidade.” (Yuusuke)

“A cidade é grande, então isso definitivamente será aprovado.” (Sorzak)

Sorzak estava certo que esta invenção se provaria lucrativa. Por ora ela só podia correr em pavimento de pedra, mas com mais desenvolvimento certamente permitiria ela correr em estradas de terra e rodovias.

Se a invenção de Yuusuke fosse revolucionar o transporte público, motoristas e trabalhadores de manutenção seriam necessários. O transporte não podia funcionar sem trabalhadores de manutenção e usuários de artes de vento do tipo de comunicação – significando que um monte de pessoas novas tinham que ser contratadas. Isso não seria um grande problema, contudo, no que ele tinha as conexões de Rasanasha à sua disposição.

“Bem, então, o experimento de hoje está completo. Obrigado pelo trabalho duro!” (Yuusuke)

Com o experimento agora completo, Yuusuke havia falado para os cavaleiros retornarem para seus deveres cotidianos. Observadores também tinham dispersado, e apenas alguns que estavam interessados no maquinário, capaz de fazer uma carruagem se mover sem cavalos, haviam permanecido na praça da cidade.

“Nós também estamos retornando para o palácio, você se juntará à nós, Capitão?” (Vermeer)

“Eu retornarei esta coisa para a oficina.” (Yuusuke)

Vermeer ofereceu uma carona para Yuusuke na carruagem dos cavaleiros, mas ele recusou apontando para o protótipo de trem e olhando para o outro lado, onde a princesa estava de pé entre a escolta real, seus olhos brilhando, como que dizendo [“ME DEIXE ANDAR ME DEIXE ANDAR ME DEIXE ANDAR…”].

“Entendido, Capitão.” (Vermeer)

Vermeer consentiu, sorrindo levemente, e puxou as rédeas.

***

O protótipo de trem estava correndo num ritmo calmo até o palácio. Sorzak estava dirigindo ele, enquanto Yuusuke, Sun, Violet e o grupo de Kreivol estavam aproveitando o passeio nos assentos de passageiros, deixando a corps do deus do fogo para seguirem o trem em sua carruagem da corps.

“Mhm, é meio lento, mas andar nele é mais agradável que a carruagem usual. Eu gosto disso.” (Kreivol)

“Ele também pode ser usado para fazer turismo pela cidade?” (Violet)

Violet estava olhando para o cenário da noite da cidade por uma das janelas. A escuridão já estava envolvendo as ruas e já era meio escuro dentro do trem. Yuusuke e Kreivol estavam sentados na fileira atrás dela, tendo emergido numa discussão sobre os desenvolvimentos recentes.

O problema mais importante era o dano causado pelas feras malignas e a consequente formação da força especial de subjugação que foi anunciada no outro dia.

“Eles nos contataram esta manhã e relataram sua chegada à cidade portuária. A missão real deles está agendada para começar em dois dias.” (Kreivol)

“Eles são bem rápidos. Como estão as comunicações com a outra força?” (Yuusuke) (NT: A de Trent Rietta, aparentemente)

“A força está agindo separadamente deles. Parece para mim que eles querem pegar todos os méritos pelo extermínio.” (Kreivol)

Yuusuke inclinou sua cabeça, intrigado pela decisão.

“Eles estão fazendo isso para competir com você”, respondeu Kreivol, explicando que há alguns elementos no palácio que não estavam felizes com o progresso de Yuusuke, e que eles estavam silenciosamente bolando planos contra a Corps do Deus da Escuridão.

“Um monte de veteranos não reconhecem suas conquistas. Você ainda é novo no palácio, e eles não querem te deixar ganhar status e autoridade facilmente assim.” (Kreivol)

“Eu acho que eu consigo entender isso.” (Yuusuke)

Eles haviam servido a família real por um longo tempo e passaram por muitas dificuldades para obterem sua posição atual. Por outro lado, Yuusuke não só ganhou status para si mesmo, mas também permitiu outros à ganharem posições no palácio por conquistar vitórias em missões perigosas que outros oficiais nunca seriam permitidos à participarem. Eles não acreditam que Yuusuke tinha o direito de ser chamado de Herói.

“Normalmente eu não seria incomodado por eles.” (Yuusuke)

“Ao menos você tem o apoio de Zeshald – isso te dá um tratamento levemente diferente.” (Kreivol)

Yuusuke foi trazido à Kaltsio e jogado no meio de uma batalha entre os países de Fonclanc e Blue Garden. Naquele tempo Zeshald havia arriscado sua vida e agido como um agente duplo entre os países. Um monte de coisas desagradáveis aconteceram durante aqueles tempos.

De qualquer forma, Yuusuke não tinha interesse em quaisquer assuntos políticos. Isto fez ele imaginar se eles estariam ou não invejosos de sua invenção atual. Sua intenção atual era desenvolver uma versão comercial do trem e gastar seu tempo tranquilamente vivendo da renda do sistema de trânsito que seria criado.

“Isso me lembra, como a reunião com a Rainha de Blue Garden acabou?” (Yuusuke)

“Somente o Rei e seus assistentes próximos devem saber sobre isso.” (Kreivol)

“Ah, de verdade, Reifold havia me contado sobre isso. Ele disse que eu deveria perguntar para você pelos detalhes.” (Yuusuke)

“Aquele cara… o rei estava olhando adiante como ele sempre faz. Gazzeta era o único fator problemático para ele.” (Kreivol)

Seria um país de artless capaz de coexistir com os usuários de artes divinas? Os usuários de artes divinas seriam capazes de ajustar as enormes mudanças que terão que acontecer ao sistema de casta que sua religião havia ensinado para eles sendo a ordem natural do mundo?

Se Gazzeta escolher ser agressiva, seu alvo principal seriam as diferenças entre os Artless e os usuários de artes divinas. Neste caso, Fonclanc, onde a fé dos Quatro Deuses ainda existe levaria o grosso da pressão, e se Rei Esvobus recusasse abolir esta fé junto com o sistema de casta, isso também feriria seu relacionamento com Blue Garden.

Trent Rietta tinha borda com Gazzeta e se sentia a mais ameaçada pela nação artless. Eles estavam procurando por meios de aprofundar seu relacionamento com Fonclanc e opor a abolição do sistema de casta, logo antagonizando Blue Garden.

Desde a queda de Nossentes, Gazzeta se tornou a segunda nação mais forte após Fonclanc. Considerando a filosofia da Rainha Rishause, ela apoiaria Gazzeta, logo o mundo estava efetivamente dividido em duas facções opositoras.

“Shinra, você não está contente com o território que você pegou até agora?” (Yuusuke)

“Ele é um homem ambicioso, o tipo dele nunca ficaria contente não importa o quanto ele conquiste.” (Kreivol)

O protótipo de trem continuou se movendo em direção do palácio. Dentro, Sun continuou a manter uma conversa animada com Violet, enquanto Yuusuke tinha uma conversa séria com Kreivol atrás delas.

***

Alguns dias se passaram desde a demonstração. Yuusuke havia terminado de submeter a papelada para o novo veículo alimentado de transporte de passageiros. Ele decidiu melhorar sua criação ao adicionar os faróis e luzes na cabine de passageiros. Para fazer isso, ele precisava do musgo solar de Rinwaal, então ele visitou Rasanasha em seu laboratório. (NT: Primeiro, o “veículo alimentado” quer dizer que tem carga, que se move sozinho… talvez tenha faltado uma palavra em inglês; segundo, o laboratório era da Razsha, certo? Eu não sei também porque está invertido aqui…)

“Oh? Yuusuke?” (Razsha)

“Hey, eu preciso algo de você.” (Yuusuke)

“Ah, Yuusuke-sama?” (Rasanasha)

“Eu vejo que você está aqui hoje também.” (Yuusuke)

Rasanasha estava em seu laboratório subterrâneo. Ela estava tendo Razsha ajudar ela com o trabalho. Nenhuma das garotas via Yuusuke muito frequentemente já que ele e Sun estavam passando a maior parte de seu tempo no palácio.

“Timing perfeito. Há algo que eu quero falar com você sobre.” (Rasanasha)

“Poderia ser algo desagradável?” (Yuusuke)

“Ehm, meio desagradável…” (Rasanasha)

“Ugh”, Yuusuke deu de ombros e sentou na mesa de trabalho que separava as duas garotas.

A notícia de Rasanasha era relacionada à facção de oposição à Corps do Deus da Escuridão dentro do palácio de que Kreivol havia contado para Yuusuke sobre no outro dia. Kreivol, contudo, só sabia da existência desta facção e sabia quase nada sobre ela. Rasanasha, por outro lado…

“Marquês Vordat da família Ivor está liderando a facção.” (Rasanasha)

“Hey, ele é uma pessoa bem distinguida.” (Yuusuke)

“Sua rede é realmente impressionante, Rasha. Você sabe tudo que está acontecendo no palácio e nos menores, mais escuros becos da cidade.” (Razsha)

A rede de Rasanasha incluía cantoras da noite, trabalhando para ambos nobres e plebeus por toda a cidade. Dentro de Sanc Adiet, ela até superava Reifold em reunião de inteligência.

A família Ivor se afiliou à família de Hivodir e tinha uma história distinguida. Eles eram bem influentes no palácio, e apesar de não poderem protestar abertamente às decisões do Rei, eles eram capazes de reunir força política o suficiente para montar uma oposição política contra as decisões de Yuusuke.

“Wow~, ele é uma pessoa bem habilidosa!” (Yuusuke)

Ele não podia afetar as corps de cavaleiros do palácio, que eram compostas dos membros de famílias de elites, leais à coroa. Isso de lado, contudo, seu nome era o suficiente para convencer jovens nobres das famílias menores ou as corps de cavaleiros à se juntarem à sua causa. Esses jovens nobres esperavam que ajudando um homem influente assim iria garantir à eles o favor dele e os permitiria subirem em status, ou até pousar numa posição no palácio. (NT: As corps que ele pode influenciar são as que não são do palácio)

“Eu ouvi rumores que os servos, enviados à sua mansão sem serem informados que Sun-sama seria a mestra delas, também foi parte do plano de Vordat.” (Rasanasha) (NT: Ela usa -sama para Sun, uma artless, e não para esse cara – olha como o cara já mudou o mundo)

“Então ele está determinado em me fazer inimigo dele?” (Yuusuke)

“Eu temo que sim.” (Rasanasha)

“Você vai lutar com o Marquês?”, perguntou Razsha, fingindo estar surpresa e sorriu sugestivamente para Yuusuke. Rasanasha olhou para sua irmã e sorriu um sorriso leve, rabugento, como que perguntando [“Você está com ciúmes?”]

Elas fizeram isto para reduzir a tensão do tópico pesado em mãos, e apesar de ser minúsculo, o clima amoleceu levemente depois da piada delas. Então as duas garotas, que quase eram capazes de ler os pensamentos das outras pessoas, falaram para Yuusuke das preocupações delas por ele.

“Bem~, apesar que é meio problemático, eu manterei um olho nele.” (Rasanasha)

“Você realmente não quer atacar ele abertamente. Você poderia esmagá-lo com seus poderes.” (Razsha)

“Não não não, se você destruir um dos pilares do palácio, o país inteiro desmoronaria. E seus poderes não são úteis para isso.” (Rasanasha)

“Considerando a afiliação e posto dele, Vordat não é o substituto de Hivodir? Ele está operando com a aprovação dele?” (Yuusuke)

Yuusuke admirava a extensão da inteligência de Rasanasha, e esfregou seu cérebro, tentando pensar num jeito de desbandar a facção do Marquês. Ele tinha uma sensação muito desconcertante sobre a força especial de subjugação, mas também acreditava que neste momento era melhor deixar ela quieta.

“Tão irresoluto. Bem, isso é apenas do seu jeito, Yuusuke.” (Razsha)

“Eu sou um pacifista no fim das contas.” (Yuusuke)

“Eh?” (Razsha)

“Eh?” (Rasanasha)

As duas garoas, chocadas, estavam encarando Yuusuke.

“Ao invés de ser um bully, eu era normalmente aquele sofrendo bullying.” (Yuusuke)

“Ahahahaha, desculpa. Não fique de birra com a gente.” (Rasanasha)

“Hihihi, me desculpe, Yuusuke.” (Razsha)

Era agora cedo da tarde, e o laboratório subterrâneo na mansão de Yuusuke estava sacudindo por risada. Enquanto isso, a cidade era tingida de vermelho pelo sol se pondo. Logo após, o mordomo Valys interrompeu o capitão da Corps do Deus da Escuridão, que parecia estar gastando seu tempo flertando com as duas beldades, e informou ele que ele foi urgentemente invocado ao palácio.

“Por favor se apresse. Eu já preparei uma carruagem para você.” (Valys)

“Ah, obrigado. Mas o que há com essa invocação repentina?” (Yuusuke)

“Parece que só um pouquinho antes um relatório sobre uma aniquilação completa da força especial de subjugação alcançou o palácio.” (Valys)

“Eh… não pode ser!” (Yuusuke)

Valys fechou a porta depois que Yuusuke deixou a sala, cochichando algo que só ele podia ouvir.

Anúncios

2 respostas em “Capítulo 87 – Hostilidades Dentre a Corte Real

  1. Primeiro, obrigado pela tradução.

    Segundo, tenho algumas sugestões:
    – “Montado em tens conjuntos de rodas”, pelo que tá no “original”, é “Montado em dez conjuntos de rodas”.
    – “ele disse que eu deveria perguntar”, a palavra “ele” começa a frase então tem que ser “Ele”.
    – “ele é uma pessoa bem distinguida”, sugiro trocar “distinguida” por “distinta”. Mesma ideia para “tinha uma história distinguida”.
    – “urgentemente invocado”, sugiro trocar “invocado” por “convocado”. Mesma ideia para “essa invocação repentina”.

    Curtir

    • É, as vezes escapa algumas coisas, mas pelo visto este capítulo tá forte… a parte de distinguida e invocado… eu tenho preguiça de alterar porque são sinônimos, mas os outros dois eu vou arrumar, valeu por avisar.

      Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s