Capítulo 83 – Acordando a Escuridão, Acordando a Luz (Parte 2)

Importante: Benefost é uma mulher, então será chamada como uma… e eu não vou mudar os outros capítulos por ser um tradutor preguiçoso.

Sabe, eu sinto que estou me desvirtuando da ideia original de traduzir que eu tinha, tudo depende de ânimo e tempo, já que eu não estou assim com ânimo para traduzir, porque poderia estar usando o tempo para, sei lá, ler mais novels, mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido de WCC Translation.


Capítulo 83 – Acordando a Escuridão, Acordando a Luz (Parte 2)

Yuusuke começou a trabalhar em customizar a superfície da rodovia quando ele estava se aproximando do local de choque esperado, envolvendo os arredores com luzes flutuantes. Em uma customização, ele conseguiu preencher seiscentos metros da estrada com armadilhas.

No que ele estava se aproximando do campo de batalha esperado, Yuusuke repetiu a mesma customização na estrada atrás dele. Ele também adicionou um pequeno caminho para conectar ambas as áreas. Com isso, cerca de dois quilômetros de estrada foi customizada para a batalha por vir.

“Phew, de algum modo eu consegui fazer isso à tempo. Eu deixo o resto com você.” (Yuusuke)

“Entendido. Eu assumirei daqui.” (Fonke)

Colocando varas para marcar o começo e fim da área leste customizada, ele ordenou um grupo de isca – um pequeno esquadrão consistindo de vinte e quatro soldados, especializados em ou artes divinas ofensivas de longa distância, artes divinas de movimento ou artes de vento do tipo de comunicação – para assumirem seus postos.

Liderados por Vermeer, a missão do esquadrão era provocar o inimigo ao assediar ele com artes divinas e então recuar com a ajuda dos buffs de movimento.

Observando Vermeer terminar sua mobilização, Yuusuke andou até o lado oposto e tomou controle do esquadrão oeste, e posicionou as tropas de frente da área de oitocentos metros customizados, logo terminando os preparativos de batalha.

A formação de batalha era a seguinte: área customizada oeste – Esquadrão de Investigação da Corps do Deus da Escuridão – Yuusuke – área customizada leste – esquadrão de isca.

“Parece que eles estão pretendendo lutar”, disse alguém, observando os preparativos de batalha de dentro das sombras da floresta.

***

Mercenários estavam marchando em pelotões compostos de quinze pessoas. Vinte desses pelotões totalizava quatrocentas pessoas. Além disso, oitenta dos soldados de elite de Benefost estavam marchando junto com os mercenários. A Corps do Deus da Escuridão usou artes de vento para escanear a área ao redor e estavam completamente cientes dos inimigos vindo.

“Nós não conseguimos contactar os soldados de feras malignas, isso…” (Jubileu)

“Parece não haver traços da aura de obstrução de artes divinas.” (Benefost)

Eles foram provavelmente aniquilados ou forçados à recuar. Em qualquer caso, eles realizaram seu dever e Benefost valorizou isso. No que ela estava prestes à denotar isso, o pelotão frontal mercenário havia avisado o batalhão sobre as posições inimigas adiante deles.

“Inimigo adiante! Cerca de vinte deles – eles estão nos atacando!” (Kemerson)

“Hmm, eles estão tentando nos desafiar com apenas um pelotão. E quando nós estamos fora do alcance de artes divinas também?” (Benefost)

Imaginando se o pequeno pelotão havia lançado um ataque preemptivo depois de entrar em pânico devido à diferença em tamanho ou se era tudo parte de algum tipo de plano de batalha, o pequeno pelotão começou a recuar depois de disparar seus ataques. O batalhão era centrado nos lutadores de combate próximo e eles não tinham lidadores de feras malignas. Continuando à avançar no passo atual significaria perdas desnecessárias, então a comandante havia mudado a formação para reforçar a vanguarda com mercenários manejadores de artes defensivas e ordenou os mercenários à marcharem adiante num passo mais rápido. Contudo, o pelotão havia aumentado sua velocidade, combinando com a velocidade da Borda de Vento.

“Eles estão pretendendo recuar? Eles quebraram a formação, mas não parece que eles estão fugindo…” (Benefost)

Também era possível que o outro lado sabia que seus ataques de artes divinas de longa distância estavam por pouco fora do alcance para causar qualquer dano. Se eles fossem recuar enquanto combinavam com o passo de seu exército, o pequeno esquadrão iria apenas se exaustar enquanto não dava dano às forças de Benefost.

“Eles estão tentando nos levar para algum lugar?” (Jubileu)

“Nós ouvimos que a Corps do Deus da Escuridão numeram cerca de setenta. Poderia ser que eles estão tentando nos levar até a força principal deles?” (Kemerson)

Mesmo se a Corps do Deus da Escuridão planejava atacá-los, eles não podiam atacar descuidadamente um pelotão deste tamanho. Levando a arte divina de construção rápida do comandante inimigo em consideração, Benefost ordenou contra sua vontade que seu exército atacasse.

“TODO MUNDO, COMECEM O ATAQUE! NÃO SEJAM LEVADOS MESMO QUE VOCÊS VEJAM UMA TORRE OU UMA FORTALEZA SE ERGUER DIANTE DE VOCÊS!” (Benefost)

Benefost sabia das façanhas de Yuusuke em Sanc Adiet, Blue Garden e na área experimental para pesquisa em Feras Malignas. Logo, quando ordenando o ataque, ela esperava que algo inusual assim acontecesse.

“Mesmo que ele crie algo assim aqui, se nós atacarmos eles juntos, eles não serão capazes de se fecharem em paredes.” (Benefost)

Seria um golpe avassalador para o comandante inimigo perder o pelotão recuando. em seguida Benefost cercaria as forças restantes da Corps do Deus da Escuridão e lentamente os gastaria.

Com um rugido alto, os mercenários se jogaram atrás do grupo recuando de um famoso e distinto inimigo, perseguindo ele como que tentando devorá-lo inteiro… mas poucos momentos depois, o alvo deles foi repentinamente envolto por gotas de luz e sumiu.

“O que aconteceu?” (Kemerson)

“Eles sumiram?” (Jubileu)

“Não! Ali!” (Benefost)

“Quando? Por que agora?” (Kemerson)

As vanguardas mercenárias só podiam gritar em confusão, quando o pelotão que estava bem diante deles havia subitamente se movido bem mais para frente. O pelotão então se dividiu em dois grupos e assumiu posições de batalha. Nesse momento, alguém avistou mais uma pessoa –

“É o herói de Fonclanc!” (Kemerson)

“O Capitão da Corps do Deus da Escuridão está aqui!” (Jubileu)

***

Seguindo o plano, o pelotão de Vermeer usou troca de mapa para fugir para a segurança. Seguindo isso, Yuusuke confrontou a vanguarda mercenária causando tremores subterrâneos.

O único propósito do pelotão era trazer a Borda de Vento para dentro da parte modificada da estrada. A estratégia deles era caminhar pela floresta e então se revelarem ao inimigo deles. Em seguida, Vermeer iria recuar enquanto fazia o inimigo acreditar que eles logo alcançariam o pequeno pelotão.

“Isso foi realmente assustador”, suspirou Vermeer, olhando para os mercenários exaustos, que haviam se espalhado pela rodovia. Seu próprio esquadrão agora de pé atrás de Yuusuke, também estava respirando com dificuldade, exausto após a perseguição.

Contudo, os esforços deles não foram em vão – a maioria das forças inimigas agora estavam dentro da área customizada e Yuusuke estava rápido ao trabalho, manipulando o menu de customização com seu dedo.

“… Executar!” (Yuusuke)

***

Vendo o comandante inimigo e o Herói de Fonclanc diante deles ergueu a sede por sangue dos mercenários ao máximo – cortar ele faria o nome de alguém ecoar por toda Kaltsio.

Contudo, a arte estranha que ele esteve preparando ao apontar seu dedo para eles também havia instalado um tipo de precaução em alguns dos mercenários. No fim, os mercenários colocaram suas dúvidas de lado – afinal, o que uma força tão pequena pode fazer à eles – e se jogaram adiante, armas sacadas.

“Não corram, nós devemos estar dentro do alcance das paredes dele agora!” (Benefost)

“Todo mundo, recuar!” (Jubileu)

Soldados de elite haviam alcançado os mercenários e de algum modo conseguiram acalmá-los. Imediatamente após isso, a estradada começou a brilhar por onde eles esperavam uma parede aparecer. Contudo, uma vez que as faíscas flutuantes haviam desaparecido, os mercenários não estavam em lugar algum para serem vistos.

“Whoa!” (Benefost)

“O que foi isso!? O que aconteceu!?” (Jubileu)

“Uma parede? Não… um buraco.” (Benefost)

“Q-quando eles caíram no buraco!?” (Jubileu)

Um buraco de dois metros de profundidade, ou aliás uma trincheira, havia aparecido diante deles, e os mercenários estavam apertados juntos no fundo desta larga trincheira. Contudo, mesmo se o Herói tivesse preparado uma armadilha tão grande adiantadamente, era impossível para ele desabilitar completamente um exército tão enorme com apenas um pitfall.

Mas ainda, ambos os lados da estrada haviam brilhado de novo e paredes subiram em ambos os lados da trincheira. As paredes então caíram, fechando os mercenários numa enorme prisão terrestre.

“Isto é…” (Benefost)

“C-comandante! Os mercenários…” (Jubileu)

“Não entre em pânico, nós ainda somos bem mais numerosos que eles. Divida nossas forças em esquadrões de ataque e resgate-” uma aura de arte divina indistinguível se espalhou por toda a área e a comandante dos mercenário instintivamente olhou em direção do capitão da Corps do Deus da Escuridão, onde ela viu o pequeno pelotão que havia atraído eles aqui.

Ela imediatamente entender que a armadilha em que eles haviam caído, contudo as gotas de luz haviam desaparecido e logo silêncio caiu na rodovia. Os gritos dos pássaros na floresta e o som de um casaco preto flutuando no vento eram os únicos sons que perturbavam a agora vazia estrada.

“…!”

“… impossível.” (Benefost)

A estrada parecia como se nada tivesse acontecido aqui. Os mercenários e suas prisões estavam em lugar nenhum para serem vistos. O som metálico de pedaços de armaduras se esfregando entre si e armas ocasionalmente acertando elas se foram.

***

(Phew… foi mais fácil do que o esperado.)

O plano de Yuusuke para usar alteração de item de mapa de larga escala teve sucesso espetacularmente – o oponente ficou completamente preso e sem poder.

Para atrair o inimigo à área customizada leste, ele ergueu várias paredes, deixando a área com armadilhas como um caminho de fuga lucrativo. Então, ele customizou armadilhas que pareciam canais de irrigação. Depois de aprisionar o inimigo dentro de uma armadilha de seiscentos metros, ele se virou para a área oeste.

No caso dos mercenários conseguirem escapar da armadilha, Yuusuke deixou metade de sua força para patrulhar o lado leste. Mas de novo, isso era altamente improvável no que a fossa em si, assim como as paredes que caíram por cima foram fortificadas pela customização e levaria um esforço considerável para escapar.

No começo, Yuusuke planejava criar um pequeno forte na rodovia e atrair o inimigo lá com customização de melhoria de movimento, contudo não havia tempo o suficiente para preparar tudo, então ele teve que recorrer à ter o grupo de Vermeer atraindo a Borda de Vento até a armadilha.

Olhando por cima de seu ombro, Yuusuke acenou para Vermeer, elogiando seus companheiros por darem tudo de si neste plano louco, e então virou-se para encarar o resto das forças da Borda de Vento.

DO outro lado da agora vazia rodovia, ele podia agora claramente distinguir a figura que estava dando ordens para o restante das forças inimigas.

Ela estava vestindo uma armadura que se expõe, que enfatizava as linhas de seu corpo e busto voluptuoso. Cabelo verde característico caía livremente atrás das costas dela. Ela provavelmente era a Oficial Militar Benefost de quem Valerie esteve falando sobre.

“Chame o grupo de Valerie para cá.” (Yuusuke)

“Entendido, oficial de transmissão!” (Vermeer)

***

Yuusuke pediu para chamar Valerie para frente, esperando negociar com Benefost. Enquanto isso, do lado de Benefost, os soldados sobrando haviam ficado pálidos depois de testemunhar trezentos de seus companheiros serem enterrados vivos e confrontaram os elites da Borda de VEnto.

“Foi inconsequente demais desafiar a Corps do Deus da Escuridão! Eu não lutarei mais.” (Jarlon)

“Espera, isso não é uma quebra de contrato?” (Weslley)

“Nosso contrato não dizia nada sobre ter que lutar contra um monstro desses!” (George)

“Vocês deviam ter nos informado sobre suas intenções de lutar com a Corps do Deus da Escuridão desde o começo.” (Bino)

Os soldados estavam aterrorizados até seus próprios núcleos e não conseguiam pensar sobre nada além de fugir. Benefost entendia eles, mas ela não tinha lugar algum para recuar. Ela encarou com raiva a pessoa de cabelo preto, emoldurada por um manto preto, de pé longe diante dela.

Seu coração de guerreira bateu ainda mais rápido. “Eu quero lutar com ele”, ela murmurou, incapaz de conter a excitação que estava fervendo dentro dela.

Anúncios

3 respostas em “Capítulo 83 – Acordando a Escuridão, Acordando a Luz (Parte 2)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s