Capítulo 80 – Conferência dos Três

Importante: eu esqueci enquanto traduzia que hoje é dia dos namorados, então… é, não me fez a menor diferença, mas para quem tem namorada/namorado/alien, parabéns – quem não tem, estamos junto ‘o/

Eu queria dizer que, apesar de ser ótimo receber doações de 30/60 reais, vocês podem doar valores menores, como 5 reais, que vai acumulando até formar um capítulo patrocinado; agora é hora de traduzir, então simbora! – Este capítulo foi traduzido de WCC Translation.


Capítulo 80 – Conferência dos Três

“Mu-muito obrigada… pelo que você fez ao Odo.” (Valerie)

“Não se preocupe, eu não podia deixar ele largado daquele jeito.” (Yuusuke)

Yuusuke havia retraído as paredes de pedra, libertando Valerie de sua prisão, e ordenou o grupo de Aisha à curar Odo. Ao mesmo tempo ele tentou questionar todo mundo sobre o que estava acontecendo aqui. As feridas de Odo foram claramente causadas por humanos.

Ele foi roubado, ou ele se envolveu numa briga com outra pessoa. Não importa a razão, parecia ter algumas pessoas na cidade que precisavam pagar por suas ações.

Sendo cuidado por um grupo de cavaleiros, habilidosos em artes de cura, Odo começou a parecer melhor e melhor. Valerie sentiu alívio e então ficou pálida, notando que Yuusuke e os outros pertenciam à Corps do Deus da Escuridão. Ela direcionou seu olhar preocupado para Welsh e Livona.

Ambos seus consortes pareciam tão pálidos quanto ela e estavam forçando suas mentes, tentando achar um jeito para saírem da situação atual.

[“Nosso objetivo mais importante é deixar eles longe de nos exporem.”] (Welsh)

[“Mas como Odo conseguiu chegar tão longe?”] (Livona)

Os dois estavam cochichando entre si. Certamente, ele deve ter sido ferido por alguns bandidos, contudo Welsh não conseguia entender como Odo conseguiu chegar aqui.

“Isso mesmo, por que você está aqui, Odo? Você veio aqui sozinho?” (Valerie)

“S-sim! Chefe Ajudante Geral Fortress e o tesoureiro Airzah estão bolando matar você, sua majestade. É por isso que eu-” (Odo)

Odo não sabia a situação em que sua princesa estava, e completou sua tarefa – informar sua Princesa sobre a conversa entre o Chefe Ajudante Geral e o tesoureiro que ele havia ouvido por acaso.

Pouco após deixar o acampamento, ele foi emboscado pelas tropas de Fortress, mas de algum modo conseguiu escapar delas. Incapaz de usar artes de vento do tipo de movimento nem artes d’água do tipo de cura, Odo continuou sem descanso até que ele finalmente desmaiou após alcançar a cidade portuária.

Yuusuke foi incapaz de compreender o escopo inteiro da explicação e inclinou sua cabeça em confusão, mas a história do jovem homem fez Valerie e seus dois atendentes enrijecerem juntos.

“Chefe Ajudante Geral Fortress e tesoureiro Airzah… onde eu ouvi deles?” (Yuusuke)

“Uma certa organização talvez? Esses nomes pertencem aos executivos da Borda de Vento.” (Vermeer)

“Aaah!” Yuusuke colocou seu punho em sua palma pela explicação de Vermeer. Os membros da Corps do Deus da Escuridão trocaram olhares, e então-

“SEU TOLO!!-” (Valerie)

“Uwaaa! Me desculpe!” (Odo)

Valerie atingiu Odo com um punho. [“Acabou”], as expressões de Welsh e Livona eram fáceis demais para se ler.

***

“Então, se importam em explicar o que está realmente acontecendo aqui?” (Yuusuke)

Neste momento, Yuusuke ordenou que eles se explicassem. Valerie e o resto parecia ter uma ideia do que estava acontecendo aqui, e tinham uma razão concreta para estarem aqui. Em adição, ele queria uma explicação pela informação que Odo havia entregue à eles.

Valerie era a representante para o clã núcleo por trás da Borda de Vento. Três clãs fortes estavam se escondendo em sua sombra, e tiveram esta rebelião interna para arrancar a autoridade dos Elfdras.

“O foco inicial da organização era tomar Trent Rietta, mas…” (Valerie)

“No começo, era esperado que a organização fosse levar de dez à vinte anos para conseguir as forças necessárias.” (Welsh)

Welsh falou de como as tendências dentro da organização deles haviam se tornado cada vez mais estilo de guerra desde que eles haviam começado a treinar lidadores de feras no instituto de pesquisa de feras malignas.

A princesa era completamente contra os jeitos extremos e questionáveis da organização, então os três clãs haviam provavelmente se juntado numa tentativa de assassinar a princesa e tomar controle da organização numa tacada só.

Se vendo como mais do que apenas uma representante da organização o tempo inteiro, a pessoa em questão tinha deixado sua cabeça baixa em desespero.

E, no mesmo momento-

“Basicamente, a líder foi perseguida para fora.” (Ereque)

Um grupo vestido de preto, reunido num canto da rua, colocou uma pressão pesada em sua contra-parte. Contudo, a situação que estava tão tensa logo um momento antes foi destruída completamente por uma pessoa, que indiferentemente cortou no meio do grupo de Yuusuke.

“Shinra!?” (Yuusuke)

“Quanto tempo, Yuusuke.” (Shinra)

Yuusuke olhou para o Lago Espelho de Lua, então – para Isotta, que apenas silenciosamente sacudiu sua cabeça em resposta. Ela não conseguia achar sinais de mais quaisquer soldados Artless nas redondezas.

“Então, você veio sozinho de novo…?” (Yuusuke)

*Risadinha*

Boatos que a chefe atual da família Elfdras e a líder da Borda de Vento se escondendo na cidade portuária de Fonclanc haviam alcançado Shinra. Ele imediatamente reagiu, mandando seu exército para o interior da cidade portuária até as intenções da organização ficassem claras.

“Então o exército na península na margem oposta do lago é a Lâmina Prateada?” (Yuusuke)

“Isso mesmo. Eu temi que a Borda de Vento também fosse atacar Fonclanc.” (Shinra)

“Nós pensamos que a líder inimiga em si havia vindo para as linhas de frente, mas para isso ser apenas uma viagem de turismo… além do mais, para essa líder ter quase nenhum dizer nas ações da organização…” Shinra se ridicularizou por seu exagero em observação.

“Isso significa que Gazzeta não está agindo junto com Borda de Vento?” (Vermeer)

“Ah, não é relacionado com isso em particular, mas você poderia me explicar sobre o exército que está estacionado na rodovia? Eles parecem estar agindo separadamente.” (Yuusuke)

Apesar da Borda de Vento ter enviado mensageiros para Gazzeta, buscando declarar seus planos contra Fonclanc e Trent Rietta, e convidando Gazzeta à formar uma frente conjunta; Shinra decidiu ver Borda de Vento em ação antes de concordar com a oferta.

“Bem, julgando pelos movimentos daqueles caras, é improvável eles agirem sem nós.” (Shinra)

Parecia que a troca levará um tempo, então pela sugestão de Yuusuke, todos haviam movido até a sala de reunião do grande prédio que a guarda da cidade havia providenciado para eles, e se sentaram ao redor da mesa, para muita repudia dos cavaleiros, que haviam visto a luta e não conseguiam acreditar que o comandante deles se colocaria à tais riscos para fazer esta reunião.

“Esse é realmente o Rei de Gazzeta?” (Nelson)

“Eles chamaram aquela ruiva de líder do clã Elfdras.” (Bart)

Sem ligar pelos olhares direcionados à ele, Yuusuke abriu a reunião enquanto tomava barulhentamente uma xícara de chá.

“Por favor, se sentem.” (Yuusuke)

“Obrigada por sua consideração.” (Valerie)

“Obrigada~” (Livona)

“Ah, eu aceitarei sua oferta.” (Welsh)

Welsh estava olhando para o grupo estranho na mesa e não viu a atendente da Corps do Deus da Escuridão, que estava oferecendo uma cadeira à ele.

A atendente estava vestindo roupas limpas e arrumadas, e seu cabelo tinha um brilho lustroso. Era óbvio que ela era uma pessoa importante dentro da corps. Outras pessoas vestidas de preto estavam calmamente observando a reunião e não mostravam nem um pouco de preocupação. Eles estavam simplesmente acostumados à tais coisas.

“… isto realmente mostra a habilidade da Corps do Deus da Escuridão, não, do Capitão dela.” (Welsh)

“É, sem dúvida sobre isso.” (Livona)

Se ele não estivesse tratando artless como iguais, se ele não tivesse ajudado Odo, se ele não tivesse ignorado o surto de Valerie, se ele não tivesse providenciado um lugar para discutirem tudo entre Fonclanc, Gazzeta e Trent Rietta para compartilharem seu conhecimento da situação, não tinha como dizer de que jeito a guerra teria progredido.

Vendo isto, os dois concordaram, que esta pessoa, comandando a unidade mais forte de Fonclanc, era de fato um Herói.

“Se for ele, talvez ele não fará mal à ojou-sama.” (Welsh)

“Por favor, não machuque ela…” (Livona)

Levemente mais aliviado, Welsh sorriu amargamente à Valerie, gesticulando para ele se juntar à ela, e se levantou de sua cadeira.

***

Valerie havia chamado Welsh para explicar a estrutura interna da organização assim como retratar os soldados de fera maligna e aqueles apoiando eles aos outros participantes.

Valerie só suspeitava que o comandante Benefost estava armando contra ela, mas as notícias que Odo havia trazido deixou claro em quão no escuro ela foi mantida, porque ela ainda acreditava que ela poderia acabar com a guerra ao implorar às suas forças que se rendessem.

“Somente o esquadrão de elite pessoal dela ainda é leal à ela dentro da organização. Eles não mais apenas mais fortes que as tropas usuais, mas eles também são bem treinados em táticas de combate.” (Vermeer)

“Então, lidadores de feras de lado, a maioria das tropas restantes da Borda de Vento são mercenários.” (Yuusuke)

Yuusuke e Vermeer organizaram toda a informação, selecionando o que relatar à sua Corps, ao Rei e o que enviar para o grupo de Hivodir e ordenou Isotta transmitir isso, mantendo o restante do que foi dito na mesa para ele mesmo. Haviam algumas partes que só poderiam ser feitas conjecturas sobre, incluindo movimentos e a verdadeira força da força deles, e os paradeiros do comandante.

“Nós podemos assumir que o ajudante geral Fortress é o líder da facção?” (Vermeer)

“Mhm… eu acredito que ele está fazendo o oficial financeiro Airzah ser o rosto da Lâmina de Vento, enquanto ele em si é aquele puxando os fios”, apontou Welsh. (NT: Aqui está escrito claramente lâmina, antes era edge, agora foi blade)

“Bom, eu entedo. Vamos terminar aqui por hoje. Todo mundo, obrigado pelas opiniões.” (Yuusuke)

Depois de fechar a discussão, Yuusuke ordenou para liberar os guardas pela área de seus deveres e ofereceu ao grupo de Valerie quartos no hotel em que a Corps estava ficando.

“Nós temos quaisquer quartos vazios?” (Yuusuke)

“Nós podemos liberar dois deles.” (Vermeer)

“En-então eu irei… com a ojou…” (Odo)

“Eu estarei ficando com a ojou. Odo, você ficará com Welsh.” (Livona)

Sun empurrou Valerie nas costas, urgindo que o resto do grupo dela seguisse. Welsh curvou sua cabeça para Yuusuke por sua recepção e hospitalidade, e levou o desanimado Odo para cima das escadas.

Isso deixou apenas Yuusuke, Vermeer, Isotta, Aisha e Shinra na sala. Shaheed havia saído para checar a área ao redor do lago, para procurar por quaisquer sinais dos assassinos que podem estar mirando em Valerie, enquanto Fonke estava atarefado com os usuais deveres de inteligência. Para quebrar o silêncio que havia caído na sala, Yuusuke perguntou para Shinra algo que ele esteve querendo perguntar por um longo tempo.

“Por que você (como um Rei) veio aqui sozinho de novo?” (Yuusuke)

“Ahh, para dizer a verdade, dependendo da situação eu planejava atacar Trent Rietta pela rodovia de Fonclanc.” Shinra casualmente revelou seu plano como se não fosse um segredo militar. Isto também significava que ao mesmo tempo ele esteve observando os movimentos de Fonclanc.

Shinra queria provocar algum tipo de reação de Yuusuke, mas o Deus Maligno apenas brevemente olhou para o lado dele como que respondendo [“E?”]

Desapontado pela resposta, Shinra ouviu sem querer que cavaleiros estavam sendo enviados para passar a informação aos membros da Corps do Deus da Escuridão que não estavam presentes na reunião, e ao invés disso, ofereceu fazer isso ele mesmo, sugerindo que um rosto familiar seria mais confiável.

“Oh, bem… mas você acredita que é bom deixar seu exército para continuar marchando assim?” (Yuusuke)

“Não se preocupe, eles estão acostumados com isso.” (Shinra)

“Eu prefiro continuar me preocupando com eles, mesmo que só um pouquinho.” (Yuusuke)

Mais uma vez, apesar de Shinra não ter demonstrado qualquer hostilidade aberta, ele tentou deixar claro que as diferenças ideológicas entre os dois países eram profundas demais. Vermeer expressou isso no topo de descuidadamente entrar no território de uma nação estrangeira, Shinra também estava criando precedentes para todos os tipos de mau rumores.

“Se você está com medo disso, então sinta-se livre para ir e defender a margem.” (Shinra)

“Eu iria se não fosse impossível.” (Vermeer)

Artless eram difíceis de rastrear porque eles não tinham uma aura de artes divina. Além disso, os soldados artless treinados eram capazes de se aproximar de usuários de artes divinas indetectados. Vermeer sacudiu sua cabeça, suspirando, quando Shinra respondeu em seu tom descuidado usual.

“… num sentido, nós somos a ruína dos usuários de artes divinas.” (Shinra)

Na atual sociedade, ter uma aura de artes divinas era uma norma. Pessoas são criaturas que se adaptam ao ambiente atual, e se deparam com problemas quando elas tem que tomar decisões envolvendo desenvolvimentos que elas não haviam antecipado.

Um desses casos estava acontecendo neste momento, num mundo que esteve sob o controle dos usuários de artes divinas por séculos.

“Pessoas com auras e pessoas sem ela…” (Yuusuke)

***

Yuusuke estava indo com Shinra até o cais para vê-lo partir.

“Eu imagino, o que se tornará de Trent Rietta?” (Shinra)

“Agora que você mencionou isso, a capital deles caiu, não é?” (Yuusuke)

Não haviam notícias de Rinwaal desde as notícias de que seu fim havia chego. Hivodir estava continuando à manter sua posição e também estava mandando espiões para checarem a situação.

“Nós, Gazzetianos, não realmente ligamos sobre quem controla Trent Rietta, mas os focos da Borda de Vento é uma coisa completamente diferente.” (Shinra)

Shinra riu, completamente confiante que qualquer um que atacasse Gazzeta seria completamente destruído. Yuusuke não sabia se ele devia estar rindo ou gemendo por este tipo de rei de crença. Conversando assim, os dois chegaram no cais, sobre-vendo o Lago Espelho de Lua.

“Obaa-san manda seus cumprimentos, venha e brinque com ela alguma vez. Você pode até vir como um embaixador de amizade.” (Shinra)

“Ir como um embaixador é provavelmente impossível. E eu não sou um lolicon… não, ela tem mais de três mil anos de idade – isso faz ela ser a mais velha… droga, eu não ligo de qualquer forma…” (Yuusuke)

[“O que é um ‘lolicon’, eu imagino?”] Shinra inclinou sua cabeça, tentando entender Yuusuke, finalmente desistindo de tentar entender os problemas do Deus Maligno. Pela explicação de Yuusuke, o rosto de Shinra ficou sombrio no que ele se lembrou das histórias sobre seu avô.

“Ah, eu quase esqueci, tome cuidado com as feras que escaparam do instituto.” (Shinra)

Com esse aviso, Shinra havia embarcado um barco que seguiu em direção da península na margem oposta do lago. Na verdade, o navio foi alugado pela Corps do Deus da Escuridão sob um nome falso.

“Para nadar pelo lago até este lado, o que ele está pensando…” murmurou Yuusuke no que ele observou o pequeno bote virar um ponto no horizonte, e se virou para andar de volta ao hotel.

Durante o jantar, uma mensagem havia chego de Hivodir, dizendo que eles haviam acolhido Rei Cliffzard sob a proteção deles.


Este capítulo foi patrocinado por SIRIO FEYH (veio assim, tudo em caps, pela conta do PayPal) que ajudou doando o/

Anúncios

4 respostas em “Capítulo 80 – Conferência dos Três

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s