Capítulo 72 – A Oráculo da Vila

Hoje eu consegui a 300ª curtida na página minha do Facebook, e pelo número bacana, resolvi dar um capítulo de presente para vocês! Sério, considerando que eu praticamente não divulgo meu próprio WordPress, isso é tudo graças à vocês, obrigado! Ah, e o fato de eu estar fazendo uma reserva de capítulos ajudou à fazer isso também, mas vamos lá! – Este capítulo foi traduzido de WCC Translation.


Capítulo 72 – A Oráculo da Vila

Os membros do grupo de investigação estavam cautelosos quanto os soldados Artless. Yuusuke ordenou para eles retornarem ao grupo principal e entregar a ordem aos membros da Corps do Deus da Escuridão no grupo traseiro para virem até a localização dele. Em seguida ele andou até o grupo de Shinra enquanto Vermeer e os outros vieram correndo para se juntarem ao Capitão deles.

“Quanto tempo, Yuusuke.” (Shinra)

“É. Mas por que iria o Rei… vir para um lugar assim?” (Yuusuke)

Shinra estava empunhando uma greatsword familiar, vestindo armadura leve, e tinha uma comitiva diferente com ele. A pessoa que também parecia ser um soldado artless estava armado com uma espada longa simples e estava vestindo uma armadura similar à que o companheiro de Thalys havia vestido durante o festival de dança. Atrás dele, haviam duas jovens mulheres com cabelos de cor verde e azul respectivamente, que pareciam ser gêmeas. O último membro do grupo de Shinra era a criança de antes.

“Eu ouvi que você estava ficando numa cidade próxima. Essas feras parecer ser um oponente difícil para os usuários de artes divinas, então nós diminuímos elas um pouco.” (Shinra)

Shaheed disparou um olhar afiado para Shinra e perguntou para ele, duvidoso que o Rei havia dito isto como uma desculpa para se aproximar de seu Capitão.

“… Vocês não estavam tentando esconder o fato das feras malignas modificadas?” (Shaheed)

Gazzeta havia anteriormente respondido “nós sabemos mas nós não iremos compartilhar a informação” ao inquérito de Blue Garden sobre as feras malignas modificadas, o que podia ser visto como uma tentativa de usar essas feras como ferramentas de guerra.

Shaheed quis dizer que Shinra desta vez havia vindo até aqui à pé. Aliás, isto foi muito mais provavelmente feito para esconder o fato das feras malignas modificadas. (NT: Sobre ter vindo à pé, aparentemente é uma expressão para ir sem fazer barulho, meio escondido)

“Ah, tinha isso também.” (Shinra)

“…” (Shaheed)

Shinra simplesmente jogou de lado as acusações de Shaheed com uma piada. A atmosfera ficou pesada no que ambos grupos se encararam, de algum modo deixando Yuusuke fora disto.

“Como devo dizer isso, por que você traria crianças para um lugar perigoso desses?” (Yuusuke)

Ouvindo a questão de Yuusuke, Shinra havia mostrado um sorriso forçado e olhou em direção da pessoa em questão, que estava bocejando próxima da parede. Ao mesmo tempo, o grupo remanescente de Yuusuke havia aparecido do túnel atrás dele.

“Yuusuke-dono!” (Nilton)

“Nós lhe ajudaremos à lidar com esses caras.” (Francejo) (NT: Esse nome parece tão de boa para pessoas aleatórias que acho que vai virar padrão)

“Não não não, se acalmem, nós só estávamos conversando.” (Yuusuke)

Acalmando os mercenários excitados, Yuusuke incumbiu à Shaheed e Vermeer terem certeza que nenhum daqueles caras decidam dar a louca e ir enfrentar Shinra.

“Então, retornando ao tópico… você disse que vocês vieram aqui para nos dar apoio?” (Yuusuke)

“Para ser preciso, nós viemos aqui para proteger você.” (Shinra)

“Hmm…” (Yuusuke)

A própria força de Shinra de lado, soldados artless que estavam vivendo na beira de batalha suas vidas inteiras também estavam num nível completamente diferente. Com as feras modificadas como o inimigo, tais soldados se tornarão uma vanguarda confiável.

***

Haviam alguns ex-Nossentianos entre os aventureiros e os mercenários, e esses caras haviam demonstrado abertamente hostilidade contra os recém-chegados. Yuusuke, contudo, de algum modo conseguiu persuadir esses caras à aceitarem a proposta de Shinra.

Atualmente, somente aqueles na Corps do Deus da Escuridão sabiam do fato que Shinra era o Rei de Gazzeta, e considerando a situação, eles haviam decidido manter este fato segredo. Se isto fosse se espalhar entre os outros membros, sem dúvida aqueles, que buscariam tomar a vida dele, apareceriam dentro deste grupo.

“Então, vamos começar compartilhando o que nós sabemos.” (Yuusuke)

O grupo de Shinra havia entrado no túnel por outra entrada que era próxima do instituo. Antes de alcançar a entrada, eles aparentemente viajaram por cima do solo, eliminando as feras malignas que entraram no caminho deles. Eles também tentaram entrar no instituto, mas ele estava selado, logo eles entraram na passagem subterrânea.

Quando as conversas focaram no estado atual do instituto – o tópico que preocupava os mercenários e os aventureiros – eles também tinham se juntado, apesar deles tratarem o grupo de Shinra como bárbaros imundos.

“De acordo com o pesquisador, uma das saídas de emergência não foi completamente selada.” (Yuusuke)

Havia uma possibilidade que a única entrada restante à instalação de pesquisa tenha se tornado um covil para as feras malignas. Se deixada sozinha, o instituto inteiro eventualmente se tornaria um covil enorme ou, mais precisamente, uma fortaleza impregnável para as feras malignas.

“Seria pelo melhor assegurar o instituto o mais rápido possível e selas quaisquer saídas sobrando.” (Shinra)

“Quanto Gazzeta sabe sobre o instituto?” (Yuusuke)

“Nós só sabíamos sobre os tópicos de pesquisa e a escala do instituto. A situação atual ocorreu logo quando nós estávamos para ir investigá-lo.” (Shinra) (NT: Ou é tópico ou é cobaia da pesquisa…)

Todos acenaram, confirmando a informação. Gazzeta também quase não tinha qualquer informação sobre a situação interna da instalação. Como eles não haviam enviado um time de investigação estabelecido, os tesouros do instituto provavelmente ainda estavam intocados.

A Corps do Deus da Escuridão tinha o direito de escolha se tratando de itens valiosos, mas como a instalação era enorme, os outros ainda esperavam fazer uma fortuna de itens como utensílios de experimento ou pequenos pedaços de equipamento. Isto fez a tensão subir entre os aventureiros caçadores de tesouro.

Depois de trocar as várias informações, todos concordaram que não havia necessidade de prosseguir hoje e decidiram descansar onde eles estavam. Yuusuke bloqueou as passagens e criou uma área segura para eles descansarem. Ele também criou mesas e cadeiras para todos poderem relaxar.

Os ventiladores de artifício também foram instalados no topo das paredes que de algum modo aliviaram o fedor de sangue e feras. Com isso, uma passagem perigosa, cheia de feras malignas vagantes, começou a lembrar um restaurante ou bar até que decentes que alguém poderia achar numa cidade quando procurara por um lugar para relaxar.

Alguns dos aventureiros haviam se reunido junto e estavam falando sobre a utilidade de uma habilidade assim quando explorando as profundezas da terra, maravilhando pelas lâminas rotatórias do ventilador, instalados no topo da sala.

“Ah, essa é a arte divina do Capitão da Corps do Deus da Escuridão…” (Francejo)

“Uhm, o poder do Herói de Fonclanc… é na realidade uma habilidade baseada em táticas?” (Yhudi)

Capitães mercenários estavam tentando confirmar a verdade por trás da habilidade de Yuusuke. Eles haviam ouvido sobre as “paredes gigantes que ele podia criar”, “construir uma fortaleza num instante” e “ser capaz de re-empregar tropas com facilidade”. Presenciando o poder dele de perto assim, eles entenderam que não era só uma arte divina que tinha um poder ofensivo esmagador nem uma arte que combinava vários efeitos diferentes para derrotar o inimigo.

Era uma arte de suporte que ajustava a situação para ajudar os aliados de alguém. Além do mais, ela tinha uma área de efeito até que larga para uma arte divina de tipo estratégico.

[“Nós não seríamos capazes de copiar isso mesmo se nós conseguirmos entender que tipos de artes ele está usando?”] (Povo)

Depois de cochicharem entre si, os capitães mercenários haviam chego na mesma conclusão que Zeshald – Yuusuke era capaz de usar todos os tipos de artes divinas.

***

Todos grupos haviam se reunido ao redor de suas próprias mesas. entre a conversa fiada e discussões, a Corps do Deus da Escuridão também havia conversado sobre como eles deveriam tratar o grupo de Shinra de agora em diante.

Como a Corps do Deus da Escuridão era o núcleo deste grupo de investigação, o dever deles incluía resolver os detalhes precisos entre os grupos menores.

“Eu acho que nós não seremos atacados por feras malignas até nós alcançarmos o instituto.” (Yuusuke)

“Eu concordo, eu lhe disse que nós havíamos matado as feras no nosso caminho para cá.” (Shinra)

“Enquanto isso pode ser verdade, a razão é diferente.” (Ayuukas)

Shinra foi interrompido pela garota vestindo algum tipo de roupa tradicional. Ela tinha longo cabelo branco com um distinto tom de roxo. Seus olhos brancos, emoldurados por sua franja impecavelmente aparada, parecia infantil mas também eram tingidos com experiência, dando ao rosto dela um olhar maduro. Ela se introduziu como Ayuukas.

Pelo tom e jeito de falar dela, Yuusuke assumiu que o status dela era próximo ao de Violet. Julgando pelo que ele havia visto desde um tempinho atrás, os soldados brancos, que pareciam ser de alto status dentro do exército de Shinra, tratavam esta garota com um monte de respeito.

“O que você quer dizer?” (Yuusuke)

“Você é a razão.” (Ayuukas)

No que ela estava dizendo isso, Ayuukas repentinamente saltou da cadeira, se aproximou de Yuusuke e apontou para ele enquanto espiava nos olhos pretos dele.

“Você é a razão pela qual as feras malignas estão mantendo suas distâncias. Parece que o pequeno Shin foi super-protetor com você.” (Ayuukas)

“Hey, o que você quer dizer com isso, Obaa-san?” (Shinra)

“Ha? Obaa-san…?” (Yuusuke)

[“Uma criança pequena dessas definitivamente não pode ser uma avó”], apesar de Yuusuke estar pensando sobre o que Ayuukas havia dito, ele não podia acreditar nas palavras rudes de Shinra e soltou isso. Shinra estava prestes à explicar, mas a garota foi um pouco mais rápida no que ela respondeu com uma reverência. (NT: Lembrando que Obaa-san é “vó”)

“Coisas entediantes de lado, eu posso parecer assim, mas eu tenho três mil e quatro anos de idade.” (Ayuukas)

“…? TR, TRÊS MIL?” (Yuusuke)

“Meu nome é Ayuukas Ikdout.” (Ayuukas)

A garota continuou falando, explicando que ela havia herdado os poderes de um Deus Maligno ancião. Por causa da imortalidade dela, os descendentes da Tribo Branca haviam começado à cultuar ela como a xamã da vila. Podia ser dito que ela em si era a encarnação de três mil anos de história dos Deuses Malignos.

Yuusuke parecia pronto para passar isso como uma piada, mas Shinra confirmou que a garota estava de fato séria.

“Ela parece assim desde que eu era só um pirralho. Parece que ela também cuidou do meu pai assim como do meu avô do mesmo jeito.” (Shinra)

“Eu também cuidei de um rei três gerações atrás mesmo depois dele ter crescido, de vários jeitos…” (Ayuukas)

Ayuukas riu depois que ela terminou no que Shinra olhou pro lado como se ele tivesse lembrado de algo repugnante. Os companheiros de Yuusuke estavam embasbacados, ouvindo algo que era difícil de acreditar.

“Voltando ao tópico, as feras malignas estão cautelosas quanto a presença do Deus Maligno.” (Ayuukas)

De acordo com a xamã, o Deus Maligno era uma existência que era propositalmente dada poderes num nível divino, e podia até ser chamado como um emissário invocado para trazer mudanças no mundo.

“As feras são capazes de sentir a aura especial do Deus Maligno e estão provavelmente com medo disso. Bem, seu poder também afeta todos ao seu redor, e pode estar adicionando ao efeito da aura.” (Ayuukas)

“Uhm, você quer dizer que… a razão pela qual nós não fomos atacados pelas feras malignas desde que nós deixamos a cidade era-” (Yuusuke)

“Porque você estava lá. Essas feras malignas foram domesticadas por humanos, você não acha que elas viriam o grupo a que você pertence como mera isca?” (Ayuukas)

A fera maligna que estava atacando Ayuukas antes também parecia ter hesitado e ficado cautelosa quando Yuusuke havia se aproximado dela.

Yuusuke estava desesperado para parar a fera maligna ali atrás. Quando ele pensou calmamente sobre isso agora, não tinha como ele ter conseguido chegar a tempo não importa quantas vezes ele tenha usado a troca de mapa lá trás.

“Hmm… num senso, parece lógico, mas pode ser o contrário?” (Yuusuke)

Naquela hora, Shinra havia esperado pela Corps do Deus da Escuridão chegar, mas esperava os mercenários à sofrerem para acompanhar. Não parecia que os mercenários foram protegidos pela aura de Yuusuke, ao invés disso parecia que Yuusuke abriu para eles um caminho através das feras.

Perguntando esta questão, Shaheed parecia ter chego ao que estava incomodando ele desde algum tempo atrás.

“Isso quer dizer, a razão pela qual as feras não nos atacaram enquanto nós estávamos destruindo o ninho naquela hora foi porque o Capitão estava com a gente?” (Shaheed)

A primeira vez que eles lutaram com as feras malignas modificadas foi durante o incidente da floresta. Isto também significava que eles não encontraram quaisquer feras malignas durante sua visita de amizade à Nossentes e nem durante sua subsequente escapatória.

Tendo chego ao entendimento de tanto sobre o Deus Maligno em meras horas, Yuusuke sentiu que havia muito mais que ele queria ouvir sobre o papel que ele deveria ter neste mundo, mas as pessoas do grupo de investigação haviam terminado seu descanso e pareciam estar prontos para continuarem.

Ayuukas usou o breve instante enquanto Yuusuke havia divergido sua atenção para o grupo de investigação e levemente cochichou no ouvido dele – “Você é bem vindo à minha casa se você quiser ouvir sobre isso em detalhe”. A “casa” que ela estava se referindo eram os Salões Divinos, localizado no andar superior da torre, ficando no centro de Patrucia Nost.

“Uhm…” (Yuusuke)

“Para dizer isso diretamente, não julgue ela por sua aparência.” (Shinra)

“Só porque eu tenho três mil anos não quer dizer que eu tenha que me comportar assim.” (Ayuukas)

Os membros restantes da corps ficaram vigilantes quando Ayuukas convidou Yuusuke para Gazzeta num jeito descuidado assim.

***

Os preparativos para deixar o acampamento estavam no meio do caminho, com as mesas, cadeiras e as paredes defensivas retornando ao chão. Ayuukas estendeu seus dois braços para Shinra.

“O que é?” (Shinra)

“Nós ainda não temos que andar até o instituto? Você não devia ter consideração por mim?” (Ayuukas)

Ayuukas parecia ainda estar cansada, então ela pressionou Shinra para ser carregada como uma princesa. Rapidamente olhando entre si, os soldados de Shinra rapidamente se viraram para o túnel e recuaram alguma distância de seu rei, como que para dizer “esse é seu trabalho, nós só somos sua escolta”. Shinra só podia olhar para eles com raiva e suspirar.

“Você não tem um corpo imortal?” (Shinra)

“Ele pode ser imortal, mas isso não muda o fato que eu ainda estou cansada. Eu não posso fazer nada sobre isso, você apenas aceite isso.” (Ayuukas)

Shinra segurou Ayuukas em suas mãos e andou até o instituto, fingindo não notar os olhares que Yuusuke e os outros estavam jogando para ele.

“… hey, Shinra?” (Yuusuke)

“Não diga uma palavra…” (Shinra)

Anúncios

6 respostas em “Capítulo 72 – A Oráculo da Vila

    • Olá Suzi, vamos por partes…

      1) Eu sou uma pessoa só, não precisa de plural xD
      2) Para coisas assim, é melhor usar e-mail (thyrostraducoes@gmail.com) ou a página do Facebook.
      3) Eu só faço 1 projeto de cada vez (até acompanhar, ao menos), e atualmente é o WCC, que ainda faltam uns 20 capítulos (eu tenho alguns já traduzidos que não postei)
      4) Eu abro votação para o próximo projeto quando estou para acabar, e aí depende realmente dos votos, não de mim o/
      5) Ah, isso é importante: acabando WCC, eu vou parar um pouco com as traduções para focar na faculdade (fazer o famigerado TCC, principalmente), mas talvez pegue algo para fazer ocasionalmente, até porque acabando isso eu pretendo voltar às traduções (eu ainda continuarei KnW, por exemplo, porque estou acompanhando).

      Qualquer coisa, só falar que a gente vê – mas repito, e-mail ou página do Facebook é melhor para essas coisas, em minha opinião o/

      Curtir

    • Considerando que não é puro spam, tá de boa – eu só não vou te dar uma mão colocando o link na nota pré-post do próximo capítulo porque eu teria que ler direito o que você escreveu no seu WP – e digamos que estou com preguiça disso.

      Numa nota paralela, pelo que vi por aqui, tenha como uma das poucas prioridades para seu WP criar uma página de capítulos e tal – talvez usar categorias ou tags, para separar as coisas… te garanto que isso é uma mão na roda xD

      Curtir

      • Obrigado pela ajuda, e quanto ao que você disse sobre spam só apareço aqui as vezes pra ler KNW e não planejo ficar pondo em todo santo post e valeu pela dica de por categorias.

        Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s