Capítulo 257: A Decisão das Duas

WordPress resolveu mudar a aparência da página de escrever posts, estou relativamente perdido… e muito desconfortável, contudo, a maior demora se deve à preguiça, porque eu ando cansado, mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido da Anri-sama.


Capítulo 257: A Decisão das Duas

Em 【Xaous】, em um dos quartos do castelo da Maou, haviam duas garotas se encarando, conversando sobre o conteúdo que elas ouviram recentemente dentro do castelo.

Essas histórias que elas ouviram era sobre o ataque no 【Reino das Feras – Pasion】 e a tomada da 【Nação Humana – Victorias】 pelo Maou Predecessor.

Especialmente os boatos sobre o indivíduo que definhou o símbolo nacional de 【Pasion】, 《A Árvore do Início – Aragorn》. Ambas tinham uma expressão difícil quanto a isso.

A primeira pessoa era Minamoto Shuri, um dos quatro heróis invocados para este mundo, 【Edea】. Ela era uma pessoa refinada e também era conhecida em sua escola como a Yamato Nadeshiko de sua sala. (NT: Yamato Nadeshiko é uma mulher que demonstra as virtudes femininas do Japão medieval… basicamente é a garota perfeita para eles, algo assim)

E sua parceira também estava entre os quatro heróis. Akamori Shinobu. Ela é uma garota amigável que fala num dialeto de Kansai, cujo caráter é apenas como um amontoado de curiosidade.

“Você acha que é verdade?” (Shinobu)

A expressão usual de Shinobu não podia ser vista, e estava coberta com uma até que bem obscurecida no lugar.

Quando elas atacaram 【Xaous】, elas perceberam que suas intenções eram ingênuas demais, no que elas diretamente experienciaram os verdadeiros horrores da guerra.

Naquela hora, elas se separaram de Taishi e Chika, mas elas mesmas se renderam para o castelo da Maou ao admitirem seus próprios erros.

Elas estavam preparadas para as consequências de seus altos, mas a Maou Eveam não tomou as vidas delas. E ao invés disso, ela as teve emprisionadas dentro do castelo dela.

Isso dito, o emprisionamento delas parecia mais que elas estavam numa prisão domiciliar, no que elas eram garantidas comida, roupas e abrigo enquanto eram atarefadas em trabalhar sob a supervisão de alguém.

“Que o Taishi-chi faria’lgo cruel com’aquilo é…” (Shinobu) (NT: Ah, dialeto de Kansai… o povo de lá deve sofrer um preconceito dos infernos por causa disso)

A razão pela qual a expressão facial dela estava até que sombria era devido à relação de Taishi com esta questão. Claro, elas estavam ambas felizes de serem notificadas da segurança dele.

Contudo, quando elas ouviram que Taishi foi aquele que matou o símbolo nacional de 【Pasion】, 《A Árvore do Início – Aragorn》, o humor delas virou para o outro lado.

Shublarz foi aquela que particularmente informou as duas sobre o feito de Taishi, contudo as duas não conseguiam aceitar esse fato em si no que elas sabiam que Taishi nunca faria algo assim.

Então as duas estavam tendo uma discussão privada para descobrir o elo perdido de tais rumores.

“Mas quando eu perguntei sobre se realmente era o Taishi-san… parece ser ele.” (Shuri)

“É, e baseado nos depoimentos das testemunhas… entr’os dois rebeldes que se entraram escondidos, um era o herói.” (Shinobu)

“… sim.” (Shuri)

De fato, esta era a melhor pista delas neste momento. Todos os quatro deles eram heróis, mas ambas estavam cientes que Taishi, o herói homem era aquele reconhecido pelo povo como o ‘Herói’.

“Iss’é muito estranho… e mesm’ que seja verdade, por que’le faria algo assim…” (Shinobu)

“Eu não entendo isso também. Mas, naquela hora, não havia menção de uma mulher. Isso significa que Chika não estava do lado dos inimigos?” (Shuri)

“Sem certeza. Mas, eles disseram que o companheiro de Taishi-chi era um subordinado do Maou Predecessor…” (Shinobu)

Elas ouviram que era uma fera humana chamada Kokorou. E que ele era um subordinado direto do Maou Predecessor.

“… Eu espero que Chika-san esteja segura…” (Shuri)

“… igual.” (Shinobu)

“Mas por que Taishi-san… não está junto com Chika-san? Eles talvez se separaram? Mas mesmo que esse seja o caso, por que eles iriam? Eu não vejo qualquer razão para fazer isso.” (Shuri)

No que Shuri tristemente falou aquelas palavras com uma expressão baixa, Shinobu colocou uma mão em seu queixo no que ela refletia sobre esse pensamento.

“Razões, você pergunta? …… diga Shuri-chi, você ouviu sobre o caráter do Maou Predecessor?” (Shinobu)

“Eh? S-sim. Ele é uma pessoa muito cruel e horrível.” (Shuri)

“Você tem certeza que Chika-chi e Taishi-chi nunca se separariam um do outro?” (Shinobu)

“Sim. Eles não se separariam.” (Shuri)

“E se… e se Taishi-chi está num predicamento muito difícil neste momento?” (Shinobu)

“… o que você quer dizer?” (Shuri)

Shinobu ergueu um dedo e nivelou seus olhos com Shuri quietamente.

“E se Taishi está sendo forçado a fazer coisas contra sua vontade?” (Shinobu)

No que o pensamento se ajeitou na mente de Shuri, ela arregalou seus olhos em choque pela realização.

“E-etão você está dizendo que… Chika-san está sendo detida como uma refém?” (Shuri)

“É uma possibilidade. Taishi-chi não destruiria tesouros de outras pessoas sem qualquer razão.” (Shinobu)

“V-você tem um ponto… mas,” (Shuri)

Diante daquela resposta estranha, Shinobu pensou e perguntou sobre isso.

“Qua’ o problema?” (Shinobu)

“N-não é nada…” (Shuri)

“…?” (Shinobu)

Shuri tinha uma aparência como se ela estivesse hesitando em falar sobre isso. Shinobu que estava inclinando seu pescoço em confusão, só podia perguntar mais.

“Me diga se você sabe de alguma outra coisa sobre isto.” (Shinobu)

“… Eu entendo. Enquanto pode ser verdade que Chika-san foi feita de refém, por que ele iria tão longe para fazer algo assim?” (Shuri)

Shinobu recebeu o impacto das palavras dela e ficou de queixo caído no que ela tinha uma expressão rígida.

“… err, se você me perguntar, eu acho que é porque não tinha o que fazer, Shuri-chi. Porque afinal um dos meus amigos está sendo detido como refém.” (Shinobu)

“É mesmo?” (Shuri)

“O-o que há com essa resposta?” (Shinobu)

“Então por que ele não deixou nada para trás para nós?” (Shuri)

“… eh?” (Shinobu)

“Mesmo que Chika está sendo detida como refém ou não, ele deveria ter deixado pistas! Ele podia ao menos deixar um papel escrito em japonês ou conseguir achar alguém para nos ajudar cooperar um com o outro!” (Shuri)

Até Shinobu, que era originalmente uma pessoa falante, ficou embasbacada pela intensidade da fala rápida de Shuri.

“S-Shuri-chi… eu não acho que ele possa fazer tant’assim na situação dele.” (Shinobu)

“De acordo com os rumores que eu ouvi, Taishi estava agindo sozinho por um tempo. Eu acho que ele podia ao menos ter feito algo naquela hora!” (Shuri) (NT: Em inglês, está que ele estava agindo junto, mas eu acho que foi erro de digitação/corretor – alongalone é bem normal de acontecer)

“Shuri-chi… você talvez está brava com ele?” (Shinobu)

“Claro que eu estou! Eu estou muito brava com Taishi-san! Ele está provavelmente pensando que é tudo culpa dele que isto aconteceu e é por isso que ele está fazendo todas essas coisas sozinho! Porque ele não tentará e dependerá de nós!” (Shuri) (NT: Pode ser uma pergunta no final, já que o autor é péssimo com interrogação, mas acho que não era)

“… Shuri-chi…” (Shinobu)

“E por causa das ações egoístas dele, isso resultou na destruição do tesouro dos Gabranth, e a tomada da capital de Humas, 【Victorias】! Ele não percebe que ele está fazendo mais erros por causa disso!” (Shuri)

Shuri fechou seus olhos e fortemente soltou um suspiro profundo em seguida. Shinobu, que estava diante do discurso sentimental de Shuri, só podia encarar ela, sem palavras.

“Por que ele agiria sozinho… nós não somos companheiras dele também…” (Shuri)

Logo após, faixas de lágrimas caíram dos olhos de Shuri. Shinobu, que estava perdida por palavras, soltou um suspiro pesado no que ela ouviu as lamentações de sua amiga.

“… Eu concordo, é como você diz Shuri-chi. Mesmo que Taishi-chi está fazendo tais coisas pelo bem da Chika-chi, e também como um dos heróis, ele está ajudando a conquista mundial do Maou Predecessor… eu não concordo com isso também.” (Shinobu)

Shinobu deu um sorriso amargo no que ela moveu suas pernas em direção da janela.

“Mas, até nós estamos numa posição similar à de Taishi-chi, nós estamos sob prisão domiciliar neste castelo.” (Shinobu)

“Mas isso é…” (Shuri)

“Eu sei disso, mas nós devemos fazer alguma coisa, se nós deixarmos eles como estão, aqueles dois realmente cairiam em algo que eles não conseguem voltar.” (Shinobu)

“Shinobu-san…” (Shuri)

Quando Shuri limpou as lágrimas em seus olhos, ela virou seu olhar para Shinobu. O olhar de Shinobu permaneceu na janela, olhando para fora onde um havia um céu limpo sendo exibido.

“Eu acredito que nós devemos parar as ações do Taishi-chi nós mesmas… mas como nós podemos fazer isso enquanto nós estamos em prisão domiciliar?” (Shinobu)

“… hmm…” (Shuri)

“Diga, Shuri-chi, eu ouvi isto de Shublarz um tempo atrás…” (Shinobu)

“O que foi?” (Shuri)

“Nós temos direitos livres para fazermos qualquer coisa enquanto na prisão domiciliar.” (Shinobu)

“Entendo.” (Shuri)

“Mas ela disse que nós podemos fazer isso se nós emprestarmos para eles nossa assistência.” (Shinobu)

Ela ouviu de Shublarz que ela não conseguia se trazer a confinar elas mais ainda com uma situação dessas ocorrendo. Então ela falou que se elas estivessem dispostas à trabalhar para o país, elas receberiam os direitos para sair.

É certamente verdade que elas são heróis que haviam invadido este país, então não era um exagero dizer que elas não podiam fazer muito dentro do castelo.

Mas, elas não machucaram ninguém dos 『Evila』. Logo, para poder resolver a posição social, elas foram dadas restrições livres deste jeito.

Então se as intenções delas se alinhavam com as da nação, e logo aceitassem emprestar sua assistência para o país, ou melhor, para o mundo, Eveam permitiria que elas saíssem.

“Eu sempre estive pensando sobr’o qu’eu faria quand’eu ouvi sobre os rumores do Taishi…” (Shinobu)

“E?” (Shuri)

“Shuri-chi, eu entrarei no exército.” (Shinobu)

“O exército? Mas Shublarz-san não mencionou que tinha que ser o exército, certo?” (Shuri)

Então, Shinobu sacudiu sua cabeça e ergueu seu dedo indicador.

“Isso é ingênuo demais, Shuri-chi. Se você entrar no exército, há uma alta probabilidade que você pode entrar na frente onde a batalha ocorre, sabia?” (Shinobu)

“Isso é verdade.” (Shuri)

“Shublarz disse que o Maou Predecessor estava declarando guerra contr’o mundo. É altamente provável qu’este país estaria envolvido nessa luta.” (Shinobu)

“Sim.” (Shuri)

“Então s’essa guerra realmente ocorrer, se Taishi-chi está realmente do lado do Maou Predecessor, certamente ele apareceria também, certo?” (Shinobu)

“Ah!?” (Shuri)

Esse era o ponto inteiro, se alguém fosse lutar contra o Maou Predecessor que está tentando trazer a guerra, havia uma alta possibilidade que aqueles que estavam no exército provavelmente encarariam ele primeiro.

Então, se tornaria possível se encontrar com Taishi e despertar o sentido nele. Elas também achariam um jeito de salvar Chika que estava provavelmente sendo detida como refém também.

Ao invés de se mover disfarçadamente sendo só as duas, aqueles que pertencem à um exército de um país grande receberão os últimos relatórios nacionais, e possivelmente notícias sobre Chika e Taishi, que elas podiam salvar antes da guerra estourar.

“M-mas isso sequer funcionará?” (Shuri)

“Eu não tenho realmente certeza.” (Shinobu)

“Eeeh!?” (Shuri)

Shuri estava impressionada pela negação instantânea de Shinobu sobre isso.

“É possível, porque nós podemos ser enviadas par’os muitos lugares do mundo, nós podemos até morrer antes de nós podermos fazer nosso objetivo.” (Shinobu)

“Ah…” (Shuri)

Shuri sabia que as palavras dela não estavam erradas no que ela ficou sem palavras para responder.

“Mas, é certamente melhor do que se mover só com nós duas. E além do mais…” (Shinobu)

Shinobu sorriu um pouco.

“Eu não odeio as pessoas aqui. Com’eu digo isso, é mais acalorado aqui comparado com 【Victorias】.” (Shinobu)

“Eu concordo com isso. E a Maou Presente neste momento é uma boa pessoa.” (Shuri)

“Ahaha! Eu concordo. Mesmo quando ela é a líder desta nação, ela vem aqui e nos convida para comer bolos de chá com ela. Tão diferente de um certo Rei que nós conhecemos.” (Shinobu)

“E o jeito que ela fala era como de uma garota ordinária.” (Shuri)

“É, é por isso que nós não devemos desistir. Nós devemos lutar e conquistar nosso objetivo. Nós não sucumbiremos à nossa derrota.” (Shinobu)

Quando Shinobu fez uma expressão forte com seus olhos para SHuri, ela também olhou de volta similarmente com o mesmo vigor.

“Vamos ficar mais fortes, Shuri-chi. Para poder salvar aqueles dois!” (Shinobu)

“Sim!” (Shuri)

Os laços das duas pessoas se aprofundaram mais ainda. Contudo, elas ainda não sabem. Que quando elas se reunirem com Taishi, elas iriam provar o verdadeiro desespero governado por tristeza e sofrimento…

Anúncios

6 respostas em “Capítulo 257: A Decisão das Duas

  1. “Contudo, elas ainda não sabem. Que quando elas se reunirem com Taishi, elas iriam provar o verdadeiro desespero governado por tristeza e sofrimento…”

    Próprio autor da spoiler da obra…

    E obrigado pelo capítulo.

    Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s