Capítulo 238: A Tragédia Após o Reencontro

Esses títulos estilo Dragon Ball… mas é, aqui está mais um KnW para hoje, porque quem precisa de tempo livre depois do estágio!? – Este capítulo foi traduzido da Anri-sama.


Capítulo 238: A Tragédia Após o Reencontro

Hiiro topou com o jardim com Camus e Tenn logo em seguida. Por que Muir não estava presente? Isso é porque ela foi para Mimir notificar ela sobre a chegada dele.

Então eles se separaram com Muir e Hiiro descaradamente prosseguiu em direção do jardim onde ele havia ido antes.

Não haviam mudanças como antes. Um cheiro doce de aroma flutuou das numerosas flores, e o agradável vento levemente passando por suas bochechas era relaxante.

O céu estava claro quando se olhava para cima. Ninguém pensaria que este país foi atacado com uma vista tão relaxante do céu.

Camus e Tenn se sentiram de forma similar e fecharam seus olhos para valorizarem o momento agradável. Contudo, eles não vieram aqui para tomar banho de sol.

Ele procurou por Arnold que era a razão dele ter vindo aqui e viu ele regando as flores não longe daqui.

Olhando de perto, ele parecia estar colocando um pequeno bambu dentro do vaso, parece que ele está plantando ervas medicinais.

“Hey oyaji.” (Hiiro)

Hiiro descaradamente chamou por ele mesmo com Arnold estando no meio de seu trabalho, cheio de concentração e percepção na planta.

“Hah? Desculpe, eu não tenho tempo para… oh? Entendo. Então é o Hiiro. Eu falarei com você mais tarde depois dis… espera, Hiirooooooo!?” (Arnold)

Arnold abriu sua boca como se sua mandíbula tivesse sido deslocada em surpresa. Hiiro pensou que este cara não mudou nem um pouco.

“P-p-por que você está aqui? Espera, você é o Hiiro, certo?” (Arnold)

“Eu não preciso responder isso. Então? O que há com essa roupa?” (Hiiro)

A aparência atual de Arnold estava vestindo um gorro de palha trançada branco em sua cabeça.

“Hm? Ah, estas são as roupas de trabalho que Kukklia-sama me emprestou para usar.” (Arnold)

“Hey Arnold, você não acabou ainda! Nós precisamos levar as plantas medicinais o mais breve… eh?” (Kukklia)

A pessoa que interrompeu e chamou por Arnold era… a primeira princesa, Kukklia King.

E, atrás era,

“Qual parece ser o problema, Kukklia-anesama?” (Mimir)

Aquela voz relaxante veio de Mimir. Aparentemente, Muir também estava indo junto com elas.

Muir explicou porquê Hiiro havia vindo para 《Ouki》.

“Hee, então o que era que você queria dizer para nós sobre?” (Arnold)

“Espere um minuto Arnold, nós precisamos levar as plantas medicinais primeiro.” (Kukklia)

“Ah, eu esqueci sobre isso. Nós devemos fazer isso ou senão eu receberei outro acerto da minha irmã.” (Arnold)

Por ora, a conversa foi pausada no que eles foram juntos com Arnold fazer o trabalho dele.

De acordo com ele, a maid chefe, a irmã de Arnold, estava dando uma descansada em seu próprio quarto.

“Aconteceu alguma coisa?” (Hiiro)

Hiiro perguntou para Arnold no que eles andavam, no que o último expressou um sorriso torto em resposta à pergunta dele.

“Bem, parece que minha irmã foi ferida na batalha com o assassino do Maou Predecessor.” (Arnold)

“… eu não sabia que sua irmã era tão forte assim?” (Hiiro)

“Hmm, ela é mais forte do que qualquer dos soldados médios aqui. Nem eu conseguia ganhar dela.” (Arnold)

Mesmo quando você não ganhou contra mim ainda, Hiiro segurou de retrucar ele.

“Contudo, o parceiro dela desta vez era muito mais forte. Você viu a situação lá fora, certo?” (Arnold)

“É.” (Hiiro)

“Parece ser o feito da mesma pessoa também. Além de 《Aragorn》, claro, um dos companheiros dele arruinou isso.” (Arnold)

Quando o assassino apareceu diante da rainha, Branza King, Raive veio e protegeu ela, contudo, o oponente dela estava fora das expectativas dela e levou feridas severas em ambos seus braços.

“… diga Hiiro, eu tenho um favor.” (Arnold)

“Você quer que eu cure as feridas dela, certo?” (Hiiro)

“… você não pode fazer isso?” (Arnold)

Arnold entende bem o caráter de Hiiro. Ele não moverá à não ser que tenha algo para ele. Ele entendeu que Hiiro demandará algo em consideração do favor dele.

(Então é por isso que ele tinha uma expressão em conflito.)

“Claro. Eu não ligo.” (Hiiro)

“Sé-sério!?” (Arnold)

“Contudo.” (Hiiro)

“Ah, eu sabia que isto estava vindo.” (Arnold)

De algum modo Arnold esperava por isso e se sentiu um pouco deprimido.

“Em compensação, eu quero comer sua comida mais uma vez.” (Hiiro)

“… você realmente é um cara estranho.” (Arnold)

A demanda de Hiiro deixou Arnold espantado. Ele sentiu uma bola em sua garganta e fez um sorriso torto em resposta à ele.

“Você realmente não mudou nem um pouco.” (Arnold)


Ambos os braços de Raive foram cobertos numa luz azul pálida. Todos os membros presentes estavam assistindo o espetáculo se desenrolando.

“Heh, isto é uma sensação realmente morna.” (Raive)

Raive expressou uma expressão aliviada no que ela apreciou a sensação morna fluindo em seus braços. A luz pálida eventualmente enfraqueceu e foi absorvida dentro dos braços dela.

Os braços de Raive rejuvenesceram naquele momento. A compleição tinha um brilho saudável de novo, a pele queimada havia sumido e a dor inflamada de um tempo atrás haviam sido remediadas embora.

“Wow! Até a dor se foi! Ahaha! Você realmente é incrível!” (Raive)

Raive retornou um sorriso claro para Hiiro em resposta à recuperação de seus braços.

“Muito obrigada, garoto. Agora eu posso retornar ao trabalho com isto!” (Raive)

“Hey irmã, você acabou de se recuperar, sabia, você não devia descansar apenas por este dia?” (Arnold)

“Não fale coisas tolas, Arnold! Eu trabalho porque eu amo isso! Eu vivo porque eu quero curtir isso ao máximo! Você sabe que esse é meu motto, certo?” (Raive) (NT: Não sei se preciso dizer que motto é filosofia de vida, mais ou menos, mas tá aqui)

Raive alegremente disse isso no que ela colocou um cigarro entre seus lábios. Hiiro sentiu admiração à ousadia da irmã de Arnold.

E então, Raive se levantou olhando Hiiro e se curvou por aceitar o tratamento dela.

“Eu ouvi um monte de você. Arnold, Muir e Mimir falam bastante sobre você. Você tem minha maior gratidão. Obrigada por curar meu braço.” (Raive)

“Não precisa. Porque eu recebi o pagamento por isso.” (Hiiro)

“Ah, que tal isso, ao invés da comida quele idiota covarde, você gostaria de provar minha própria comida?” (Raive)

“Comida do i… idiota…” (Arnold)

Aparentemente, Arnold ficou machucado por aquelas palavras e derrubou seus ombros de coração partido.

“Você está bem com isso? Foi o oyaji que aceitou a comissão, sabia?” (Hiiro)

“Está bem, sério. Foi você que me curou, de qualquer jeito. Não é natural para eu devolver a gratidão ao invés disso?” (Raive)

Aquele sorriso de Raive pareceu aliviador de algum modo. Era um calor que era como uma luz que envolve toda a escuridão.

Ela parecia ter a mesma moleza de coração que Arnold, aparentemente.

(Como esperado de irmãos…)

Imediatamente, Raive foi para Branza relatar sua recuperação.

Com isto, Hiiro pode agora finalmente ir aos negócios dele com Arnold e Muir. E como que se eles tivessem lido a intenção dele, Muir e Arnold encararam Hiiro no que eles recordaram o propósito dele aqui.

“Hiiro-san, por favor nos diga o que você estava prestes a nos falar antes.” (Muir)

Hiiro respondeu às palavras de abertura de Muir.

“Bem, não é algo tão grande assim, mas…” (Hiiro)

“Nossa, apenas fale isso logo. Hm? Não me diga que você arrumou para você uma namorada?” (Arnold)

Mas foi o erro de Arnold dizer isso. Ele falou sem pensar nas consequências por trás das palavras ditas dele. Ele notou depois um sentimento frio traçando sua medula espinhal.

“Oji-san…” (Muir)

“Arnold-san…” (Mimir)

Uma aura fria, humilhante perfurou as costas dele.

“Esse tipo de piada…” (Muir)

“Não deve ser falada aqui, sim?” (Mimir)

A expressão usual de Muir e Mimir não estavam em lugar algum para serem vistas.

“Hiiiiii! M-m-minha língua apenas escorregou, desculpa!” (Arnold)

Hiiro sentiu desapontamento mais uma vez pelo homem em seus trinta anos ajoelhado no chão para duas garotas adolescentes.

(Ele é realmente lamentável…)

Apesar de Hiiro vagamente saber a razão pelas reações frias delas, Hiiro se manteve quieto e silenciosamente olhou para Arnold como um espectador.

Enquanto eles estavam nisso, alguém puxou as bainhas das mangas de Hiiro. Ele reagiu à isso e foi encarado com uma cara sem expressão de Camus.

“… Hiiro.” (Camus)

“Sim?” (Hiiro)

“Por que Muir e a amiga dela estão… bravas?” (Camus)

“Ah. De algum modo aquelas lá me veem como o irmão mais velho delas. Então não seria engraçado para elas se esse irmão mais velho conseguir uma namorada.” (Hiiro)

“Hiiro tem uma… namorada?” (Camus)

“Claro que não tenho.” (Hiiro)

“… Entendo.” (Camus) (NT: Se continuar nessa rota, vai ter namorado…)

Por alguma razão, Camus fez uma expressão aliviada. É possível que Camus também estava vendo ele como seu irmão mais velho?

(Bem, ele é meu subordinado no fim das contas. Isso tem o sentimento de irmandade se eu pensar nisso desse jeito.)

“……… Então Hiiro é um de cabeça dura?” (Tenn) (NT: Não de teimoso, que ele é, mas de desligado, que também é)

Tenn murmurou como se ele não pudesse acreditar no que ele descobriu.

“Como se eu fosse um. Eu não sou algum Herói de quem sabe onde ele está neste momento.” (Hiiro)

Claro, esse herói era Aoyama Taishi.

“…… haa, aquelas mocinhas com certeza tem isso duro.” (Tenn)

Como ele sentiu que ele estava perdendo tempo, Hiiro foi ao coração do assunto.

“De qualquer jeito, eu posso começar agora?” (Hiiro)

Todo mundo parou seu clamor no que sua atenção foi mudada pelas palavras de Hiiro.

“Tudo bem. Eu começarei…” (Hiiro)


“Eeh!? Você achou o pai da Wi!?” (Arnold)

“Is-isso é verdade, Hiiro-san!?” (Muir)

Hiiro falou sobre a questão do outro dia sobre encontrar Cruzer Geo. Muir e Arnold também sabiam sobre a situação de Winkaa Geo quando eles viajaram juntos.

Antes de Hiiro partir com seus companheiros, eles prometerem relatar um ao outro se eles alguma vez achassem o pai de Winkaa.

Até Muir e Arnold estavam constantemente preocupados sobre Winkaa, rezando para ela achar seu pai rapidamente todo dia.

Então, eles fizeram tal promessa um com o outro. E como Hiiro foi o primeiro à descobrir o pai dela por um acaso de coincidência, ele decidiu informar seus colegas sobre isso.

“Entendo. Pensar que ele estava naquela caverna.” (Arnold)

“Sim! Agora nós só temos que contar Winkaa-san sobre isto!” (Muir)

“Sobre aquela lá, eu já fiz isso.” (Hiiro)

“Rápido! Espera, eu não deveria mais ficar surpreso por este nível.” (Arnold)

Hiiro já havia relatado isso para Winkaa. No começo, ela estava embasbacada por isso, mas como Winkaa sabia que Hiiro não mentiria nesses tipos de coisa, ela confiou nele e ouviu o paradeiro da localização do pai dela.

Aparentemente, ela parecia estar no meio de um trabalho que ela não podia abandonar e só prometeu que iria lá depois que ela tivesse terminado sua tarefa.

Claro, Hiiro também contou para Cruzer sobre a segurança de Winkaa que o segundo se sentiu bem aliviado ao ouvir isso. E prometeu esperar quietamente até ela ir até ele.

“Eu estou tão feliz pela Winkaa-san.” (Mimir)

“Eu concordo, parece que este dia é um dia para celebração!” (Kukklia)

Mimir e Kukklia ouviram a conversa sobre Winkaa, e ambas choraram lágrimas de alegria por ela.

“Hey Hiiro, se eles alguma vez se reunirem mais uma vez, não esqueça de nos chamar, tudo bem?” (Arnold)

“Ah, p-por favor me diga também!” (Muir)

“Vocês tem certeza que querem ir para aquela caverna?” (Hiiro)

“Sim! Afinal nossos países são nações aliadas!” (Arnold)

“Eu concordo! Eu também quero encontrar Eu-chan também!” (Muir)

Eu era um apelido encurtado para Eunice, que Muir encarou no incidente do duelo e ficou amiga no fim. (NT: Eu chequei, eu chamei ela de Ionis, mas acho que Eunice serve… não, não vou mudar essas coisas por preguiça)

“Bem, se essa hora chegar, eu irei fazer isso.” (Hiiro)

Muir e Arnold trocaram olhares um com o outro no que eles alegremente expressaram seus sentimentos. Mimir e Kukklia olharam para eles com olhos quentes.

Contudo, do nada, eles ouviram um grito de algum lugar. E então,

Dogaaaaaaaaaaaa!

Em adição ao grito, uma explosão alta rugiu. Todo mundo prendeu a respiração quando eles seguiram para fora num pânico e viram a cena diante de seus olhos.

“S-sem chance…” (Kukklia)

Um murmuro veio de Kukklia.

“《Aragorn》………… caiu!?” (Kukklia)

 

Anúncios

3 respostas em “Capítulo 238: A Tragédia Após o Reencontro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s