Capítulo 43 – Remédio, Dúvidas, e uma Noite Pacífica

Eu ia fazer um capítulo de “brinde” de ano novo, mas estes patrocinados acabam tirando a vontade de traduzir mais capítulos extras… que tal usar o balde de KnW como o extra, sim? Mas enfim, vamos lá – Este capítulo foi traduzido de WCC Translation.


Capítulo 43 – Remédio, Dúvidas, e uma Noite Pacífica

“Oy, bo’ noite~” (Yuusuke)

“Oh, boa noite Yuusuke-sama. Nós estamos nos encontrando até que bastante esses dias.” (Rasanasha)

Alguns dias se passaram desde que a Corps do Deus da Escuridão continuou suas patrulhas de costume. Desde então, Yuusuke de algum modo veio à encontrar Rasanasha frequentemente durante suas patrulhas nos distritos da classe média e plebe.

Desta vez, contudo, eles não se passaram simplesmente pela rua como antes. No que eles se conheciam agora (ou ao menos Yuusuke pensava assim), eles pararam para trocar algumas palavras.

“Você está trabalhando hoje também?” (Rasanasha)

“Bem, é. Você ouviu qualquer coisa interessante hoje?” (Yuusuke)

Rasanasha mudou o tópico em direção do seu trabalho ao responder “Tudo está como de costume em Sanc Adiet, mas eu ouvi que um novo bordel foi aberto em Nossentes”. Para Yuusuke, a loja de Rasanasha parecia com um tipo de casa de massagem, o tipo de industria com que ele não tinha experiência. (NT: Estava escrito em japonês que era mais um estabelecimento onde as mulheres se ensaboam e te dão um banho como se elas fossem as esponjas; isso foi feito para dar uma burladinha nas leis de prostituição do Japão e… a nota tá grande já)

“Nossentes, eh?” (Yuusuke)

“Para dizer a verdade, eu sou de Patrutia Nost eu mesma.” (Rasanasha) (NT: Esse nome é muito melhor do que Pato Rutiar Norte… mas estou com preguiça de editar aquele capítulo)

A história de Rasanasha pegou o interesse de Yuusuke então ele continuou à ouvir a mulher falar sobre sua família sem interrompê-la. Ela falou sobre ter uma irmã mais nova, que era uma garota simples em sua terra natal, sobre como sua irmã sabia da ocupação dela e como elas discutiam sobre isso nas raras ocasiões que ela retornava para casa.

“Ela provavelmente está preocupada com sua irmã mais velha.” (Yuusuke)

“Eu acho isso também.” (Rasanasha)

[“Eu não devo perguntar porquê ela pegou este emprego”], pensou Yuusuke consigo mesmo no que ele estava curtindo a conversa. Repentinamente o corpo de Rasanasha tremeu. Ela balançou como se estivesse tonta e segurou uma área ao redor de seu estômago.

“Ah… isto, me desculpe, me dê um momento.” (Rasanasha)

No que ela disse isso, ela virou suas costas para Yuusuke, tirou um frasco de remédio de sua bolsa e bebeu um pouco dele. Em seguida, ela usou arte de cura na área em que ela sentiu dor.

(E eu bebi o remédio nesta manhã também… os espasmos parecem estar se tornando mais frequentes recentemente…) (Rasanasha)

Rasanasha estava muito preocupada sobre isto, mas depois de sentir o efeito da arte de cura começar a se espalhar, ela conseguiu se acalmar um pouco.

“Você está bem? Há algo errado?” (Yuusuke)

“Não, quero dizer… é algo que eu tenho tido por um longo tempo.” (Rasanasha)

Rasanasha tentou se esquivar da pergunta, temendo que Yuusuke perdesse o interesse nela depois de saber de sua doença crônica. Contudo Yuusuke estava genuinamente preocupado por sua conhecida, logo ele ofereceu introduzir ela para um curador excepcional que ele conhecia.

“As habilidades de cura dele são para valer. Talvez você tenha ouvido dele também, seu nome é Zeshald.” (Yuusuke)

“Ah, eu sei dele. Ele é o ex-instrutor real de artes divinas, certo?” (Rasanasha)

Preocupada sobre os frequentes espasmos, e pensando que isto pode ser uma chance para se aproximar de Yuusuke, Rasanasha aceitou a oferta de Yuusuke e pediu para ser examinada por Zeshald.

***

No dia seguinte, Rasanasha veio ao palácio. Yuusuke falou do assunto com Violet na noite passada então os preparativos para ir à casa de Zeshald já estavam completos. Tudo que faltava para a mulher e os membros da Corps do Deus da Escuridão era embarcar na carruagem dos cavaleiros do palácio.

Nunca se ouviu falar de uma corps de cavaleiros do palácio empregar a carruagem para escoltar uma princesa cantora, ainda mais isso foi feito por um capricho pessoal. Logo os membros das outras corps de cavaleiros, assim como outras pessoas de status mais alto, que haviam descido para o andar das carruagens, estavam encarando os membros da Corps do Deus da Escuridão com olhos invejosos.

No começo Violet estava chocada, quando Yuusuke pediu para levar uma princesa cantora para Rufk, mas depois de ouvir sobre a situação de Rasanasha, ela finalmente deu seu consentimento. Em seguida ela pediu pelo consentimento de Sun e deixou ela com Yuusuke dizendo “eu deixarei ela com você”.

Ela suspeitou que havia mais alguma outra coisa escondida por baixo das razões da mulher. Para uma princesa cantora, ficar doente afetaria grandemente sua reputação. Mesmo que ela dissesse que sua doença não é contagiosa, para alguém como uma princesa cantora, elas não podiam evitar os olhares suspeitos e desprezo das outras pessoas.

“Nós estamos prontos para ir, pessoal, não esqueçam de manter isto um segredo, okay?” (Yuusuke)

“Hahaha, deixe o abafamento comigo!” (Violet)

“Aaah… eu também queria ir com eles…” (Hivodir)

Kreivol encarou as três pessoas com expressões estranhas em seus rostos. Enquanto isso, ele estava considerando as ações de Violet. As ações dela eram diferentes das birras usuais da princesa, cujo propósito principal era provocar alguém.

(A princesa abafará ela mesma, eh? … Isto é brincadeira de criança, então a decisão foi fácil, contudo…) (Kreivol)

Kreivol estava imaginado se isto tinha ou não mostrado algum tipo de crescimento dentro da princesa, logo a quantidade de rugas em sua testa estava constantemente mudando.

***

A carruagem com o grupo estava indo pela rodovia que se esticava na direção de seu destino. A tensão dentro do veículo era alta, no que Aisha estava andando na mesma carruagem que uma princesa cantora, um tipo de pessoa que ela nunca olharia, muito menos falaria. Antes de subir, Fonke olhou para Aisha e soltou “Serie perfeito se ela se tornasse um membro em seguida”, e agora ou outra ele dava espiadinhas na mulher enquanto fingia se concentrar nas artes de vento que eram necessárias para manter a carruagem.

Vermeer estava segurando as rédeas, não tão dessatisfeito como alguém esperaria que ele estivesse, e Shaheed estava silenciosamente observando a atmosfera tensa no que se tornou um hábito dele já. Aisha e Isotta eram as mais nervosas do grupo, dando olhadelas rápidas para sua companheira inesperada. Enquanto isso, Yuusuke e Sun estavam no meio de uma conversa amigável com Rasanasha.

“Vocês dois parecem ter completa confiança em Zeshald-” (Rasanasha)
“Sim, sensei é uma pessoa muito boa.” (Sun()

“Ele pode ser um pouco arteiro as vezes, mas ele dá uma impressão de um avô gentil.” (Yuusuke)

Contudo, a pessoa em si não era de maneira alguma similar ao “avô gentil”. Quando as relações com o país vizinho de Blue Garden deterioraram, ele fingiu trair Fonclanc e viajou para o país inimigo. Ele era um “homem de valor” que havia até ganhado a confiança da rainha, formado um grupo para opor a facção anti-Fonclanc e destruí-la por dentro. E ele fez tudo isso sozinho.

Um conde havia avisado ela para “não abaixar sua guarda” quando ela prestou seus serviços para ele no outro dia. Apesar dela ter conseguido esconder isso dos dois companheiros, ela estava sentindo alguma tensão sobre o encontro com Zeshald e as questões inevitáveis que ela teria que responder.

***

“Oh, Yuusuke e Sun.” (Zeshald)

“Cheguei, sensei.” (Sun)

“Heiyo~” (Yuusuke) (NT: Esse deve ser o cara mais idiota do mundo para sempre usar uns cumprimentos desses… parece até eu quando  estou entediado)

Quando o grupo da Corps do Deus da Escuridão alcançou a vila Rufk, o sol já estava se pondo. Guardas, estacionados na vila, foram notificados previamente (através de artes de vento) sobre os visitantes por vir, então Zeshald parecia ter terminado seus preparativos para o exame médico.

Devido aos ataques recentes, quartéis provisórios foram construídos na vila e uma estrutura estilo uma fortaleza simples foi construída dentro da área, cercada por uma trincheira protetiva. Todas as defesas eram similares ao que era normalmente usado contra grupos armados.

“Ah, Belushya-san.” (Sun)

Belushya estava cuidando do campo, parecia que ela havia tomado com sucesso as tarefas usuais de Sun. Isto era um novo tipo de experiência para Belushya – ao invés de tomar vidas para sobreviver, ela agora iria cuidar delas, colher o que ela fez crescer, e plantar as sementes de novo.

Sun estava olhando para os campos e conversando com Belushya que, por alguma razão desconhecida, estava vestindo um uniforme de maid. Vermeer e o resto da corps se viraram para os quartéis temporários enquanto Fonke pegou a bagagem de Rasanasha numa tentiva de ir junto com Yuusuke. A propósito, Bahana havia se tornado o centro das atenções dentro dos quartéis temporários, porque todos estavam cativados pela comida dela.

“É injusto para o capitão sozinho i-” (Fonke)

Aisha pisou no pé de Fonke. Yuusuke suspirou pela visão de seus subordinados brigando.

“Aquele cara, ele irá em qualquer lugar quando suas preciosas princesas cantoras estão envolvidas.” (Aisha)

“Ufufu, nossas canções só são usadas para dar conforto para o parceiro pela noite. A magia some, assim que as coisas se tornam sérias.” (Rasanasha)

Pensando que isto tinha de algum modo jogado gasolina na fogueira, Yuusuke escoltou Rasanasha para a casa de Zeshald.

“Você parece estar bem.” (Yuusuke)

“Eu posso dizer o mesmo para você.” (Zeshald)

Tendo chego no quarto de convidados que havia sido transformada numa sala de examinação, Zeshald sentou na cadeira, direcionado o resto do grupo para se sentar no sofá, e então começou a ativar suas artes divinas. Ele usou suas artes de cura para examinar o interior do corpo de Rasanasha, tentando achar a fonte da doença dela.

“Hmm, isto parece ser doença da podridão.” (Zeshald)

“…… Sim.” (Rasanasha)

Num humor depressivo, Rasanasha acenou para a confirmação de Zeshald. A doença de Rasanasha era [Doença da Podridão]. Apesar da doença em si não ser muito comum, ela normalmente causava tumores se desenvolvendo e espalhando dentro do corpo de alguém. Era uma doença que causava um leque de outras complicações e finalmente levava para o fim da pessoa.

Artes de cura podiam aliviar alguns dos sintomas, mas uma arte moderadamente forte era necessária para poder fazer isso. Era dito que recuperação completa desta doença não era possível.

(Parece com câncer…) (Yuusuke)

“Hmm… parece estar bem avançado… você trouxe o remédio adjuvante?” (Zeshald) (NT: Que auxilia o efeito da cura)

“Ah, sim… aqui está ele.” (Rasanasha)

Zeshald deu um golinho do frasco de remédio que Rasanasha deu para ele e bebeu um pouco, bochechando o líquido dentro de sua boca. Usando artes de cura junto com remédio adjuvante podia reduzir grandemente o ritmo com que a doença da podridão se espalha dentro do corpo.

Sendo uma usuária de artes d’água ela mesma, Rasanasha era capaz de sentir o tumor em seu corpo sozinha. Contudo, até ontem ela pensou que ele era muito menor.

[“Como esperado do ex-instrutor real de artes divinas”], pensou a mulher, admirando as habilidades de Zeshald.

“Você estava usando este remédio ontem?” (Zeshald)

“Sim, isso mesmo.” (Rasanasha)

Desde que Yuusuke viu Rasanasha segurando o mesmo remédio ontem, ele havia perguntado sobre isso. Parecia ser um remédio caro que só estava disponível em Nossentes. Era quase impossível obter ele aqui em Fonclanc no que ele era raramente importado por vendedores. Isto é porque era difícil de obter no que a quantidade disponível sempre era insuficiente. O frasco de Rasanasha já estava meio vazio quando Yuusuke pediu para dar uma olhada nele.

“Hmm, deixe-me ver…” (Yuusuke)

Zeshald silenciosamente observou Yuusuke, que estava examinando o item em seu menu de customização. Rasanasha estava perdida em quão rapidamente o foco da sala se mudou para Yuusuke e seus olhos estava saltando entre os dois homens.

Yuusuke confirmou o status do remédio.

“Ele pertence ao tipo de encantamento de cura e não traz um efeito imediato.” (Yuusuke)

“Você pode customizar isso também?” (Zeshald)

“Bem, em teoria… mas este parece ser um remédio bem forte.” (Yuusuke)

Yuusuke indicou que este era um remédio forte que tinha um impacto pesado no corpo do paciente, então mexer com ele trazia alguns riscos. Isto fez Zeshald pensar que efeitos poderia um remédio desses customizado, junto com artes de cura do nível dele, trazer.

“Como o método de produção é mantido em segredo por Nossentes, não seria bom produzir um remédio melhor que ajudasse os doentes?” (Zeshald)

Porque ele sentiu que ele não podia assegurar a segurança da paciente, Zeshald insistiu para Yuusuke dar uma tentada na customização do remédio. Yuusuke resmungou, enquanto penava. Ele estava preocupado que ele não conseguiria obter uma quantia suficiente que alguém iria querer, considerando que o remédio não estava disponível em Fonclanc.

(Há provavelmente mais pessoas que estão sofrendo disto também. Talvez eu deva ir para Nossentes para arranjar mais deste remédio?” (Yuusuke)

“Parece que o jeito mais rápido será para eu ir e comprar o remédio eu mesmo.” (Yuusuke)

“Mhm, haverão outros remédios úteis sendo vendidos lá. Seria melhor se você confirmasse a utilidade você mesmo.” (Zeshald)

Incapaz de compreender a conversa deles, Rasanasha era a única encarando eles, esperando por qualquer que seja a conclusão que sairia da discussão.

“Então eu consultarei com Violet sobre isso. Talvez eu possa tornar isto numa viagem de negócios oficial para Nossentes.” (Yuusuke)

Rasanasha ficou chocada pela razão repentina para viajar para Nossentes. E então uma dúvida apareceu dentro da mente dela.

(Talvez Yuusuke-sama não seja realmente um mulherengo como os rumores dizem que ele seja?) (Rasanasha)

Aquela usuária de artes de vento do tipo de transmissão que parecia tímida, cujo superior havia se forçado nela, parecia estar olhando para ele com algo além de apenas respeito em seus olhos. A garota artless, que por alguma razão estava vivendo no palácio, também não tinha só fé em Yuusuke mas parecia também ter sentimentos por ele.

De qualquer forma, ela foi capaz de criar uma razão para Yuusuke viajar para Nossentes. Ela tinha que relatar isso se ela conseguisse retornar para a cidade. Então, Rasanasha fez uma nota mental dos eventos de hoje, e de suas dúvidas sobre os dados da personalidade do capitão da Corps do Deus da Escuridão que providenciaram para ela.

***

Naquela noite–

Depois de comerem suas ceias, Yuusuke e Sun, Zeshald e Belushya estavam juntos, aproveitando o chá, logo passando a noite juntos. A situação de Rasanasha parecia ser séria, então fizeram ela descansar no quarto de convidados.

Zeshald estava contado para Yuusuke várias peças de informação sobre Nossentes. Tendo chego numa parte da conversa onde ele podia interromper o tópico, Yuusuke fez uma pergunta que estava incomodando ele por um tempo.

“A propósito, por que o uniforme de maid?”, disse Yuusuke, apontando para o uniforme de Belushya. Um olho escondido pelo seu curto cabelo azul, Belushya deu para Yuusuke uma leve resposta num tom por pouco audível.

“… Rood é– Ele disse que pareceria melhor assim.” (Belushya) (NT: Ela está se referindo à Zeshald)

Terminando sua resposta, Belushya olhou para Zeshald.

“Rood?” (Yuusuke)

“Nh… bem, esse é um nome de um animal de estimação que eu tinha quando eu era jovem.” (Zeshald)

Por um momento, todos na sala congelaram. Sun começou a murmurar algo para si enquanto Yuusuke tentava manter um comportamento calmo.

“Você está chamando ela por um apelido carinhoso? …” (Yuusuke) (NT: Pet name, nome de animal de estimação se for pegar literalmente, que meio que é o caso, mas também é como aqueles apelidos de namorados como “Mozin” ou qualquer coisa assim… logo, apelido carinhoso serve)

“O que você está fazendo, sensei?” (Sun)

“Hohoho” (Zeshald)

“…… (O chá é delicioso.)” (Belushya)

Logo foi uma noite pacífica, de fato.


Este capítulo foi patrocinado pelo Luiz Ganso, que ajudou doando o/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s