Capítulo 41 – Sob a Superfície d’Água

Eu tive muitas coisas me impedindo de sentar direito e traduzir, desde último KnW, por isso levou mais tempo que o previsto… se eu conseguir e ter saco para traduzir, possivelmente vocês terão um capítulo de presente de natal, talvez outro de ano novo… ou nenhum extra por canseira e preguiça, mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido do Lunaris.


Capítulo 41 – Sob a Superfície d’Água

“E então, a compensação será assim.” (Esvobus)

As conversas informais secretas estão sendo realizadas no subsolo em Sanc Adiet, e a data da encenação será marcada numa data mais tarde, que será realizada na Fortaleza Deernook pela Rainha Risha e Rei Esvobus.

Durante a reunião, uma discussão sobre a compensação para as famílias das vítimas da Fortaleza Gearhawk também foi tida. Foi decidido que Blue Garden pagará a compensação inteira para as famílias de luto. A compensação será tomada das propriedades privadas do Oficial Líder Supremo anterior Izapnar como fundos, mas quando os oficiais de Blue Garden foram checar as propriedades, cerca de metade delas haviam desaparecido.

Mais provavelmente, isso havia sido o trabalho dos membros de elite desaparecidos da “trupe de chamas” no dia do conflito interno. Felizmente, a quantia de joias e metais preciosos que sobrou era o suficiente para alcançar a quantia concordada de compensação.

Depois de resolver as conversas sobre a Fortaleza Gearhawk, os dois países foram para o tópico de risco imediato, Gazzeta. Rei Esvobus iniciou o tópico começando pelo incidente recente que havia ocorrido nos territórios de Fonclanc, e questionou o envolvimento de Gazzeta, para poder ganhar algumas dicas sobre a verdade pelas ações de Rishia.

“Eu acredito que eles não são responsáveis pelos ataques.” (Risha)

“Isso é porque vossa majestade conhece a personalidade do rei, posso interpretar assim?” (Esvobus)

“Eu só tolerarei esse tanto.” (Risha)

“Hmm…” (Esvobus)

Na verdade, não é abertamente sabido, mas Rei Esvobus sabe sobre o movimento do grupo de Yuusuke e a visita de Shinra à cidade. Ele também sabia que Yuusuke é o genuíno deus maligno, e que Zeshald havia pedido pela produção de um tesouro sagrado. Até os assistentes do rei não sabiam sobre isso. A fonte da informação era pela auto-proclamada pessoa da floresta.

“Apenas um pouco, estaria tudo bem se eu falasse sobre algo profundo.” (Esvobus)

No que ele disse isso, as pessoas dentro da sala de reunião foram retiradas pelo Rei Esvobus, e ele começou a perguntar sobre o relacionamento pessoal entre o rei de Gazzeta e a Rainha Risha.

“Para se meter nisto, o que a dama fará sobre Gazzeta, Rei Shinra, e como você encarará ele, você poderia nos dizer a verdade?” (Esvobus)

“Então é sobre Shinra, eh…” (Risha)

Depois de mostrar alguma hesitação, Risha começou a falar sobre seus sentimentos sobre Shinra.

“Shinra está… er, o rei de Gazzeta está, possuído pelos espíritos de antigamente.” (Risha)

Ele vê a prosperidade da família branca e o declínio dos usuários de artes divinas como dois lados de uma moeda, com a vida de Kaltsio estando amarrada aos ensinamentos da tão chamada “história correta” do fluxo, no que Risha explicou o conhecimento aprofundado do que ela sabia de Gazzeta.

O ideal de Risha é uma realização de coexistência e co-prosperidade com os artless, para poder libertar Shinra da maldição da família branca.

“Isso é talvez por causa da fé dos 4 grandes deuses~~” (Risha)

A Rainha de Blue Garden começou o prefácio dos segredos de Gazzeta. Quando Risha era jovem, seu pai, o rei, junto com o anterior Rei de Gazzeta, passaram seus tempos juntos na vila da família branca para entender o segredo sobre as origens da fé dos 4 grandes deuses.

Pelo bem das aparências, eles colocaram em uso o conceito dos 4 grandes deuses, mas Rishia em si reconheceu que o conceito em si não servia.

“… isso é.” (Esvobus)

“À muito tempo atrás, um deus maligno chamado ‘Bruxo’ descendeu em Kaltsio. A fé dos 4 grandes deuses era uma fé falsa que foi forjada pelas mãos daqueles em poder naquela hora da morte deste deus maligno.” (Risha)

***

As conversas estavam atualmente acontecendo na Fortaleza Deernook, no que Rainha Risha e Rei Esvobus não tinham os meios de superar o senso comum deste mundo. No mesmíssimo tempo, no distrito médio da cidade de Sanc Adiet, uma invenção de grande influência para a parte industrial do mundo nasceu na loja de Sorzak.

“Apesar da 2ª fase da troca não ter sido conquistada, mas…” (Sorzak)

“Não é ótimo para o primeiro protótipo, nosso próximo plano será aumentar o desempenho gradualmente.” (Yuusuke) (NT: Outro que não sabe usar interrogação… mas que diabo)

A completude do protótipo da caixa de marcha. Customizada por Yuusuke, as engrenagens e hastes, e todas as outras partes eram resistentes para o uso e gasto, e o óleo lubrificante também beneficiou isso ao criar uma especificação quieta que era ótimo.

Como está atualmente, Yuusuke fez uso de sua customização e duplicou uma cópia da integridade disso, permitindo que eles continuem suas pesquisas, e deixando um com Sorzak enquanto fazia outro para incorporar em seu veículo de volta em sua casa para pesquisar mais sobre os usos práticos disso.

“Bem, eu lhe verei mês que vem.” (Yuusuke)

“É, eu esperarei ansiosamente pelos resultados da pesquisa disso sendo integrado no veículo móvel.” (Sorzak)

***

Depois de retornar para seu quarto no palácio, Yuusuke começou a olhar pelo seu quarto pelos itens apropriados. O protótipo da caixa de marchas usa a função de artifício para fortalecer a força de rotação das engrenagens que cercam o motor, uma haste de aproximadamente 40cm em comprimento está se projetando para fora da caixa.

Apesar de que a velocidade de rotação ser fraca, mas o poder parece ter aumentado.

“Ng… por ora, me deixe montar algo nisso.” (Yuusuke)

Yuusuke começou a procurar por um “veículo” razoável, e começou a mexer com ele ao adicionar um protótipo de caixa de marchas embutido com seu menu de customização.

***

“Yuusuke! Você criou algo interessante?” (Violet)

Yuusuke havia retornado da loja de Sorzak, ouvindo a chegada de Violet, ele usou seus pés para bloquear o balanço da porta.

Yuusuke estava sentando no sofá, e nesse ritmo ele rapidamente atravessou para a porta da frente. Ele fez isso ao modificar os pés do sofá com uma função móvel e conectou a caixa de engrenagem com rodas estilo de força. Um protótipo de ‘sofá assistido por força‘. Ele estava prestes à começar seu experimento de corrida livre.

“Wawawa, o que é isso~!” (Violet)

Encantada pelo sofá que se move, Violet pulou no colo de Yuusuke, “me deixe testar ele também”.

“Oy oy… se isso se mover ou não, apesar de que o poder não deve ser um problema.” (Yuusuke)

“Sun! Venha aqui também.” (Violet)

“EH!” (Sun)

“eh?” (Yuusuke)

O chamado de Violet foi respondido por uma voz estonteada, Yuusuke imediatamente virou sua cabeça em direção da voz e viu Sun, de pé ali na porta. Na verdade, Sun estava sendo trazida junto. Desta vez, ela estava vestida num vestido completamente familiar e ao mesmo tempo não-familiar. Por causa disso, ela hesitou em entrar no quarto.

“Erm, então… com licença.” (Sun)

“Espe… re.” (Yuusuke)

Sun se sentou gentilmente no colo esquerdo de Yuusuke, próxima de Violet que estava no colo direito:

“Oh, parece que não tem problema em 3 pessoas andarem nele.” (Violet)

“Isto é incrível.” (Sun)

Ouvindo uma frase que ele não conseguia lembrar de onde ele ouviu, no que ele estava tentando se lembrar, a força do protótipo de caixa de marchas de algum modo auto-propeliu o sofá para frente, logo Yuusuke veio à conclusão que o experimento era um sucesso. Enquanto a pesquisa prosseguir neste estado, a carruagem de cavalo que ele visionou inicialmente não está longe.

“Yuusuke-san, sua perna, está tudo bem?” (Sun) (NT: Está ótimo, acredite)

Sun esteve cativada pelo sofá que se movia, no que ela recordou o silêncio de Yuusuke de mais cedo. Ela percebeu, “eu sou pesada?”.

“Ah, apesar que esse não é o problema…” (Yuusuke)

“Fufufu, não há necessidade para se preocupar Sun, Yuusuke está aproveitando o calor de nossas bundas.” (Violet) (NT: Exatamente!)

“EH!” (Sun)

“OY!” (Yuusuke)

Yuusuke mostrou um rosto bravo de ‘vocês deveriam descer’, e percebeu que era ‘inútil’ passar pela Violet. Sun tentou esconder seu rosto em vergonha.

***

Kreivol, que era um guarda executivo e professor de Violet estava andando pelo palácio procurando por ela, e ouviu a bagunça usual que estava acontecendo no quarto de Yuusuke.

“Como eu esperava, você está aqui de novo, Princesa, é hora para sua tutoria~~” (Kreivol)

Violet e Sun estavam ambas sentadas no topo do colo de Yuusuke, enquanto o sofá em que ele estava sentado se movia pelo quarto em círculos fazendo um barulho de ronco. Kreivol, que havia acabado de presenciar a vista, ficou lá paralisado por alguns segundos. Depois desses alguns segundos, ele se acostumou com isso.

“Awww, depois de minha muito aguardada diversão~~!” (Violet)

“Não diga algo tão egoísta.” (Kreivol)

Kreivol pegou a princesa e arrastou ela embora no que ela jogou sua birra infantil, enquanto Yuusuke viu eles partirem com um ‘obrigado pelo seu trabalho duro’ em seu coração. Agora deixados para trás, Sun e Yuusuke sorriram esquisitamente um para o outro, no que eles começaram a aproveitar uma conversa casual.

“Você se acostumou com a vida no palácio?” (Yuusuke)

“Sim, mas há tanto luxo aqui, eu posso não ser capaz de me acostumar com a vida na vila em seguida; o pensamento disso é assustador.” (Sun)

“Entendo, é verdade.” (Yuusuke)

As preparações diárias de tirar água e refeições para viver no palácio estavam sendo feitas pelos servos, até a troca de roupas estavam sendo resolvidas, e uma pessoa se tornaria lenta depois que tudo é feito por ela.

“Depois dever o estado de Shinra anteriormente, eu duvido que ele tentará predar em Sun de novo, mas…… como a situação atual acabou, você quer visitar Rufk?” (Yuusuke)

“Bem… ah, mas é ruim se intrometer no sensei.” (Sun)

“Pfft. Isso me lembra, eu sou tão esquecido.” (Yuusuke)

“E, parece que retornar será problemático.” (Sun)

Mesmo com uma carruagem de alta velocidade de viagem assistida por soldado, a viagem de ida e volta para a vila Rufk será inconveniente no que ela consome muito tempo.

Apesar de que ele podia usar o método de transferência instantânea que ele usou anteriormente na Grande Parede de Paula, mas isso requer uma grande quantia de pedras sendo colocadas e conectadas até a vila, logo não era muito realista.

Por outro lado, Yuusuke começou a visionar o potencial das capacidades de movimento instantâneo contínuo de sua customização.

“Atualmente está só na fase de imagem, apesar de eu ter o método para passar o problema de material.” (Yuusuke)

Se a cidade tivesse sua estrutura similar com Sanc Adiet, mesmo que fosse um piso de pedra, ele poderia facilmente ser substituído pelo movimento instantâneo. Para chegar à tais ideias interessantes, apenas pela imaginação, a quantidade de material pareceria pequeno perto da ridícula quantia de eficiência.

“Bem, de qualquer modo, o pré-requisito da habilidade de customização é que ela só é limitada para mim.” (Yuusuke)

Atualmente, a pesquisa em seu poder está sendo feita por Sorzak. Ele planeja correr num veículo estilo ônibus para carregar um grande número de pessoas através de Kaltsio.

Em primeiro lugar, foram as desilusões de Sorzak e Yuusuke que se tornaram a base para desenvolvimento futuro.

“Por ora, vamos seguir para a cidade para checar se eles tem quaisquer coisas decentes.” (Yuusuke)

“Então nós vamos seguir para a cidade com esta cadeira que se move?” (Sun)

“nem, apesar disso ser interessante em seu próprio sentido, mas…” (Yuusuke)

Enquanto Sun estava imaginando a cena da cidade, Yuusuke estava primeiro pensando sobre as criações dos karts de Violet, no que ele desmantelou o sofá assistido por força.

***

No centro de Kaltsio havia um lago gigantesco. Sendo chamado de “Espelho da Lua”, um país ancião que é localizado na margem oposta do lago, Nossentes.

Bem dentro da capital anciã de Pato Rutiar Norte, lá ficava um prédio que tinha um papel essencial. Este prédio é conhecido como o Salão de Discussão de Deus, e todos membros tomadores de decisões conhecidos como o “Parlamento de Deus” se reúnem lá todo dia para debater sobre as políticas que seriam realizadas. (NT: O nome da cidade em inglês é Pato Rutiar North, eu poderia manter, poderia fazer Norte Pato Rutiar, mas quis fazer isso. Se preferirem de outro modo, só falar.)

Em Nossentes, da cidade anciã, 2 pessoas entre os usuários de artes divinas eram eleitas para se tornarem o representante e um membro do Parlamento de Deus, e eles ficavam centrados pelo congresso que governa a nação, apesar de parecer ser eleito pelo público geral, na realidade era uma ditadura pela minoria. (NT: Eu também não entendi direito o esquema de eleição, mas sinceramente? Não importa muito não)

“Bem, então, o relatório para a outra hora, mas… as forças de Gazzeta e aquele capitão da Corps do Deus da Escuridão parecem ter uma conexão.” (Gilberto)

“De acordo com a inteligência que nossos espiões reuniram, Gazzeta esteve tentando atrair o usuário de artes divinas únicas da corps do deus da escuridão para o país deles.” (Fausto)

“O capitão do deus da escuridão, tal chamado “Yuusuke”, ele foi criado na vila dos artless?” (Celso)

“Parece que Gazzeta está tentando fazer uso disso…” (Augusto)

“Apesar de parecer que ele havia encorajado uma ordenação promulgada para proteger os Artless, primeiro nós precisamos analisar e lincar uma série de ações se ele é ou não relacionado aos artless. Mesmo que nós fossemos ser lincados, as conexões entre Gazzeta e Fonclanc, apenas beneficiará Gazzeta.” (Gilberto)

“Se esse é o caso, antes de Gazzeta tomar ações em suas próprias mãos, nós devemos atacar do nosso lado”. No que o argumento acalorado sobre quem estava a par para a tarefa de investigar a identidade de ‘Yuusuke’ que é o capitão da Corps do Deus da Escuridão.

“Que tal nós deixarmos Gazzeta lidar com “Yuusuke” sendo o deus maligno?” (Fausto)

“Se ele realmente é o deus maligno ou não, é um resultado inesperado se nós fossemos elevar o status do deus maligno.” (Celso)

“Mas, se ‘Ayuukatsu’ ainda está viva e em algum lugar de Gazzeta previu isso, é mais provavelmente o verdadeiro.” (Augusto)

“Nesse caso, ou nós de algum modo asseguramos o deus maligno, ou ele deve ser destruído.” (Gilberto)

Como a família branca, eles também sabem sobre a realidade do deus maligno e seus papéis, seus clãs eram responsáveis por governar Nossentes desde tempos anciões na forma de um Parlamento de Deus, este conhecimento havia sido passado pelas gerações.

“Ayuukatsu Ikudouto” é uma tradição que informa as pessoas para continuarem sua busca pelo advento do deus maligno.

“Parece que ‘Ayuukatsu’ está sendo escondida na vila onde a família branca reside, sua localização ainda é desconhecida, então não há como confirmar a informação…” (Fausto)

“Como nós vamos dar um passo em Blue Garden…” (Celso)

“Aquele país acabou de ser nocauteado por Fonclanc, ele será dividido de agora em diante, logo ele deverá desaparecer.” (Augusto)

Para poder prevenir o declínio dos Artless dentro do país de Fonclanc e para fluir em Gazzeta, sob o pretexto de execução de Gazzeta, eles disfarçaram isso como uma conspiração de Fonclanc que o exército de Gazzeta havia atacado, isto era para cobrir a conspiração que estava sendo implementada por Nossentes.

Usando o exílio de Blue Garden como um pretexto, Volmes estava puxando os fios nas fases finais que haviam desenrolado entre Fonclanc e guiando Gazzeta, finalmente adicionando Blue Garden numa luta de 3 lados que era um plano marcado por Nossentes. Mas isso foi temporariamente interrompido devido à ciência sobre a mudança na situação atual. (NT: Essa novel é relativamente confusa, mas é porque ele quer explicar coisas inúteis…)

No lugar de nascimento da fé dos 4 deuses, os descendentes do fundador da religião dos deuses, começou a analisar a informação achada sobre o capitão do Deus da Escuridão, no que eles revisaram as conclusões que foram dadas para eles por seus superiores.

“Agora, sobre a atual direção e captura do capitão do Deus da Escuridão, é viável?” (Gilberto)

“Hmm… nós não temos problemas com isso.” (Fausto)

O conselho havia decidido no plano para capturar Yuusuke, uma estratégia clássica demais, que faz uma pessoa suspirar.

“Sério, quando os tempos forem mudar, para chamar uma presença que se refere como um herói, desejando pelo desconhecido.” (Celso) (NT: Eu não faço ideia de quem está falando, pode até ser que o Volmes estivesse aí no meio, mas não ligo; numa outra nota, desejando é num sentido muito forte, por vir de lusting, que é de luxúria e tal…)

Anúncios

2 respostas em “Capítulo 41 – Sob a Superfície d’Água

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s