Capítulo 230: Espírito Inimigo

Parece que nada dá certo quando eu resolvo traduzir WCC, desta vez apareceu até um KnW grande… mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido da Anri-sama.


Capítulo 230: Espírito Inimigo

[PdV da Liliyn]

Na hora que Cruzer encarou Silva por respostas, uma explosão ocorreu dentro da caverna. Então, a terra tremeu no que lascaram caíram do teto enlameado da caverna.

“O que está acontecendo?” (Liliyn)

Liliyn encarou o caminho levando para a saída desta caverna com uma expressão suspeita e disse,

“Monstros?” (Liliyn)

“Não, isso é impossível, nenhum monstro nesta área faria algo como destruir seu habitat natural. Esse tipo de explosão não foi causada por monstros.” (Cruzer)

Aquele que respondeu foi Cruzer, que era bem informado sobre a 【Caverna Shanjumon】. (NT: Como eu odeio essas chaves diferentes… eu tenho que ter uma guia aberta só com elas para copiar e colar…)

“Hou, isto se tornou interessante. Então você quer dizer que além de nós, haviam outras pessoas curiosas que pisaram nesta caverna?” (Liliyn)

“… Eu temo que isso é provavelmente verdade.” (Cruzer)

“… se esse é o caso, o problema é porque e por qual motivo eles vieram aqui. Apesar que eu tenho uma ideia…” (Liliyn)

Quando ela virou seus olhos para Cruzer, ele recusou o olhar acusador.

“Não sou eu.” (Cruzer)

“Hou, qual é sua base?” (Liliyn)

“Toda vez que eu saio, eu sempre visto um disfarce, e mesmo quando eu volto, eu sempre tomo mais precaução do que o suficiente.” (Cruzer)

“Entendo, se tivesse alguém capaz de exceder suas habilidades de furtividade, este problema já poderia ter sido resolvido.” (Liliyn)

Se alguém como Hiiro, que podia multi-usar os caracteres: 『Transparência』|『透明』 & 『Invisibilidade』|『隠形』, então Cruzer não seria capaz de vê-lo, muito menos, notá-lo. Além do mais, se uma pessoa assim fosse capaz de fazer isso, então ela não é apenas uma espiã ordinária.

Apesar de Cruzer também não ser um homem ordinário, ainda seria difícil rastrear ele que se especializa em esconder. (NT: Disfarçar, discrição…)

“Isso poderia ser verdade. Contudo, pode haver outra razão.” (Silva)

“O que?” (Liliyn)

“Baseado no som mais cedo, esse povo pode estar lutando com um monstro, contudo, se eu estivesse na posição dele, eu acharia um método mais gentil para fazer isso considerando nosso propósito aqui. Eles não estão escondendo suas presenças ou nem ligando para suas ações. Essas pessoas não são espiãs em minha opinião.” (Silva)

Em outras palavras, mesmo que alguém tenha vindo aqui, o propósito dele não era Cruzer. Liliyn também concordou com este pensamento.

“Além do que, mesmo que eu tivesse sendo seguido, eu que sempre sou sério em operações ocultas não seria notado tão facilmente.” (Cruzer)

“… parando para pensar nisso, você sempre foi assim, huh?” (Liliyn)

As palavras de Cruzer não eram esnobes. Certamente, é impossível rastrear ele porque ele era uma pessoa que nunca falhou em tomar cuidados em suas viagens. Enquanto não for no mesmo nível da magia trapaceira de Hiiro…

“Então por qual propósito… ah, havia um aqui.” (Liliyn)

“O que você quer dizer?” (Cruzer)

“Eu serei capaz de confirmar se nós encontrarmos nossos intrusos misteriosos.” (Liliyn)

A expressão de Liliyn se curvou num sorriso que parecia dizer “isto será divertido” e se levantou. Junto com ela, Silva também levantou similarmente.

“Shamoe e Mi… ah, ela está dormindo.” (Liliyn)

Ela avistou a figura de Mikazuki dormindo no colo de Shamoe.

“Vocês duas fiquem aqui um pouco.” (Liliyn)

“E-eu entendo.” (Shamoe)

Shamoe respondeu com uma voz quieta, levando em consideração a figura dormindo de Mikazuki.

“Vamos lá, Silva.” (Liliyn)

“Certamente, milady.” (Silva)

Silva andou na frente de Liliyn como que para dizer “eu sou o escudo da Milady qualquer hora”.

“O que eu devo fazer?” (Cruzer)

“Faça como quiser… mas se por alguma chance os intrusos estavam realmente buscando você, se esconda aqui com Shamoe e a outra.” (Liliyn)

“…… se você diz assim.” (Cruzer)

“Eu voltarei logo após eu questionar aqueles intrusos por informação. Mas, se eles ainda fingirem ignorância sobre a intrusão deles, isso pode virar um pouco duro. Kukuku.” (Liliyn)

A atmosfera deprimente que ela sentiu quando chegou neste lugar sumiu. Apesar dela não estar certa do propósito deles aqui,

(Eu acho que eu posso sair do meu tédio com eles) (Liliyn)

Eles foram para fora do lugar enquanto Liliyn estava esperando ser divertida um pouco.

Cobrindo a maioria da área ao redor, estavam corpos de Formigas de Sangue. Esses monstros que tinham um tamanho parecido com uma criança humana de 10 anos, atacam em enxames que davam à elas dificuldade ranque A.

O corpo teve seus membros e mãos cortados completamente como se o corpo tivesse sido sujeito à uma explosão destrutiva no que sangue estava espalhado por todo o lugar.

E duas figuras ficaram nesses arredores. Aqueles dois vestiam robes muito pretos em seus corpos com algum sangue sujando suas roupas.

“Mesmo quando eles eram fracotes, eles ainda nos atacaram. Que monstros fracos!” (Motumbo)

Um dos dois que tinha um porte grande que estava casualmente cuspindo um humor violento. Aparentemente, esta pessoa parecia ser o criminoso que fez isso às Formigas de Sangue.

Liliyn lentamente espiou pelo buraco onde eles estavam. Contudo,

“… nós estamos sendo observados por alguém.” (Peter)

O outro dos dois falou com sua figura estilo de criança,

“Ha? Ninguém nos disse que haveriam pessoas aqui. Onde elas estão?” (Motumbo)

O grande que não havia notado eles olhou ao redor incessantemente. Contudo, o pequeno mudou sua direção para o local deles, ele jogou algo de seu peito.

Kiiin!

“Tá vendo… ali estão eles.” (Peter)

O pequeno cara murmurou aquelas palavras confidentes como se eles tivessem caído na dele pelo ataque dele mais cedo. Ele jogou uma faca na direção deles no que Silva repeliu ela ao jogar uma faca de cozinha dele.

Não tinha o que fazer se o paradeiro deles fosse descoberto facilmente, mas,

(Eu queria coletar um pouco mais de informação da conversa deles mais cedo.) (Liliyn)

Liliyn e Silva apareceram diante das duas pessoas em robes pretos.

“Hah? O que uma pirralha está fazendo neste lugar?” (Motumbo)

Palavras surpreendentes surgiram do homem grande mais cedo, mas

“Você não sabe que esta ‘pirralha’ vai treinar essa boca sua neste momento?” (Liliyn)

“Hah? Oy, você entende o que está pirralha esta balbuciando?” (Motumbo)

O cara grande não estava levando as palavras de Liliyn seriamente no que um riso de sarro logo seguiu as palavras dele.

“Fique quieto Iraora. Ela é a pessoa que feriu Kainabi, sabia? Eu lembro claramente porque eu estava lá também.” (Peter) (NT: Hora do Flashback: Iraora era o Evila que ficava na ponte e traiu Eveam, Kainabi é o cara que tentou acertar o Hiiro quando ele estava sem poder usar magia, mas Camus salvou Hiiro e Liliyn chutou o infeliz)

No que ele foi respondido pelo companheiro pequeno dele, Iraora estalou sua língua.

“Daquela vez? Você quer dizer aquela mulher que chutou Kainabi, aquela mulher?” (Iraora)

“Exatamente. Ela não participou no duelo, então é natural que você possa não conhecer ela, mas esta pessoa é a irmã mais nova de Aquinas.” (Peter)

“… Aquinas?” (Iraora)

(Esse cara é de algum modo relacionado com minha família de sangue…? Não, isso não é possível. Aqueles homens também eram as mesmas pessoas de robe preto daquela vez. Então isso quer dizer que eles são os subordinados do Maou Predecessor Avoros. Este desenvolvimento está ficando melhor e melhor…) (Liliyn)

Mesmo que a relação de sangue deles tenha sido mantida com sigilo mínimo, Avoros mais provavelmente descobriria a verdade sobre isso facilmente. Se esse é o caso, então ele pode também ter informação sobre a vida privada dela. Vamos esperar que isto não se torne problemático no futuro.

(Avoros… eu realmente não consigo entender essa pessoa…) (Liliyn)

Enquanto Liliyn estava pensando em tais coisas, o pequeno companheiro de Iraora suplementou informação adicional dela.

“Essa garota é conhecida como a 《Bruxa da Rosa Vermelha》. A força dela é provavelmente no mesmo nível que a do Aquinas.” (Peter) (NT: Como é bom ver coisas para alterar em capítulos passados… eu tinha dado esse título para o Cruzer, vou trocar…)

“Hee, esta pirralha é forte assim, huh? Mas não importa como eu veja, esta pirralha ainda é apenas um bebê!” (Iraora)

Liliyn estava tendo um tempo duro contendo sua raiva pelo comportamento rude de Iraora. Quando ela estava para acertar ele por ora, alguém quietamente tocou ela nos ombros.

“Milady, por favor deixe este aqui comigo.” (Silva)

Silva andou adiante sem ouvir a resposta dela.

“Ora ora. Esta é uma bela coincidência. Eu estou honrado em lhe encontrar de novo… Doushi-dono?” (Silva) (NT: 同士, que se lê Doushi, significa companheiro/camarada, no caso é porque o cara é um Espírito como Silva.)

“………” (Doushi) (NT: Bem, pode ser o nome dele, né?)

Silva levemente moveu sua cabeça para baixo como um sinal de cortesia ao pequeno companheiro de Iraora.

“Isso dito, você não foi rude demais com minha mestra mais cedo?” (Silva)

O pequeno companheiro parecia ter notado algo e instantaneamente chamou por seu companheiro.

“Fuja daí Iraora!” (Doushi)

“Hah?” (Iraora)

Contudo, era tarde demais. Uma poça preta subiu do chão onde as duas pessoas pisavam, o pequeno cara foi capaz de evitar isso com uma margem segura, mas o corpo de Iraora foi envolto por aquela escuridão.

“O-oy, que diabos é isto…!?” (Iraora)

Parecia ser impossível se mover para Iraora, no que seu corpo estava coberto por aquela substância preta.

“… Bola de Poça.” (Silva) (NT: Na realidade, pode muito bem ser bola de sinuca, mas eu acho que o pool é da mesma palavra do que antes, a parte da poça)

Na menção daquele nome, um objeto preto, redondo se manifestou nas mãos de Silva e instantaneamente disparou isso em direção do Iraora preso. A bola se movendo numa velocidade tremenda, e,

Dogaan!

Ela acertou esplendidamente a barriga dele.

“Guhaa!?” (Iraora)

Iraora vomitou sangue no que sua expressão se distorceu para uma aparência gasta.

“Você me perdoará se eu for aquele que alegremente disciplinará essa boca ruim sua, não?” (Silva)

Não era o sorriso usual de Silva, mas um de zombaria que continha hostilidade e sede de sangue. Quando Liliyn mudou seu olhar para o pequeno companheiro de Iraora,

“Hey Silva, você disse doushi, certo? Você quis dizer este cara?” (Liliyn)

“De fato, Milady. Mesmo que ele estivesse escondendo sua aparência com um robe, eu consigo sentir…… você entende, certo? Que nós somos uma existência similar… um 『Espírito』 para ser exato.” (Silva)

“……” (Doushi)

Contudo, antes que a pessoa pudesse responder,

“Uraaaaaaaaaaaa!” (Iraora)

“Ora ora!?” (Silva)

Apesar de Iraora estar sendo restringido pela magia negra de Silva, surpreendentemente Iraora rasgou isso com toda sua força e saiu de sua clausura.

E quando Iraora tirou seu robe.

“Oy Abyss, eu posso matar essas pessoas, certo?” (Iraora) (NT: Abyss, significa Abismo, mas fica um nome terrível assim)

Iraora clarificou seu companheiro com um rosto sério. Parece estar pintado com excitação selvagem e raiva que saltaria à qualquer segundo neles.

“Como eu disse antes, não surte aqui. Como você assumirá responsabilidade se nós perdermos o item pedido?” (Abyss)

Parecia que Iraora era a causa do massacre das Formigas de Sangue baseado na performance dele mais cedo. Contudo, ele foi respondido afiadamente por Abyss de novo.

“Ku… m-mas.” (Iraora)

Ele estava olhando para Abyss como se ele não estivesse satisfeito com esse tipo de explicação. Seguindo isso, sons de raspagem podiam ser ouvidos dele.

“Mantenha sua boca calada. Eu resolverei isto.” (Abyss)

“… você disse doushi… certo?” (Abyss)

“Eu disse, sim.” (Silva)

“… Eu não tinha intenção de esconder minha identidade usando este robe, mas isto é apenas por precaução.” (Abyss) (NT: Ele fala que é por segurança, no sentido de seguro de vida…)

No que ele disse isso, ele dobrou seu capuz. Liliyn que viu isso soltou uma voz admirando, “Hou~”.

(Fumu, ele certamente é o mesmo que Silva.) (Liliyn)

Em outras palavras, esta pessoa era um 『Espírito』, ainda mais, um tipo humanoide. Sua aparência física parecia consideravelmente jovem comparado com Silva. Apesar que Hiiro provavelmente tratará ele indiferentemente.

Ele tinha longos olhos fendidos, mandíbula fina e cabelo negro sedoso. E por alguma razão, ele tinha a expressão não amigável de Hiiro de algum modo.

(Aquele cara também tinha cabelo preto… bem, ao menos, eu gosto mais do rosto deste cara.) (Liliyn)

Certamente, se julgado apenas por sua aparência, além de ser mais alto que ela, ele possui um belo rosto feminino. Ela sentiu um pouco de culpa quando ela pensou em espancar esta pessoa um pouco.

Contudo, Liliyn sentiu que a expressão frai dele não tinha qualquer graça de mostrar um sorriso. Era como se a expressão dele faltasse com qualquer emoção.

“Abyss-dono… isto é bom para lhe chamar?” (Silva)

“Claro, o seu é Silva, certo?” (Abyss)

“É…” (Silva)

Porque Silva estava quietamente observando Abyss, o último perguntou o sentido das ações dele. Mas Silva falou primeiro enquanto parcialmente fechava um de seus olhos.

“Como eu pensei… você também é um 『Espírito Negro』, certo?” (Silva)

“… então isso quer dizer que você realmente notou naquela hora.” (Abyss)

A hora que Abyss estava falando parece ser o incidente do duelo.

“Então eu me introduzirei de novo. Eu sou Abyss do 《Matar Deus》!” (Abyss)

“O meu é Iraora!” (Iraora) (NT: Sempre tem um idiota e um esperto nas duplas, aparentemente…)

“… se eu não estou enganada, aquele grande cuzão ali era o traidor dos 『Evila』 da guerra passada, certo?” (Liliyn) (NT: Dickhead, cabeça de pinto… normalmente é pela pessoa ser idiota, mas cuzão serve também… eu ia usar jumento, mas não era forte o suficiente)

“Hou, então eu sou famoso assim, huh?” (Iraora)

Vendo um sorriso tão sincero, Liliyn só podia mostrar deu desgosto sobre isso. Esta pessoa parece ter um parafuso solto em sua cabeça se ele consegue fazer uma expressão assim apesar de ser denunciado à traição.

Durante a guerra anterior, Iraora foi um general com a missão de guardar uma das únicas pontes conectando os continentes Humas e Evila. Sua força era comparável ao do exército pessoal do Maou, a Divisão Cruel. (NT: Só tinha uma ponte nesse trecho, mas o continente em si tinha… 2 pontes?)

Não, isso pode não ser. Deveria ter outro guarda junto com ele, Ranque 6º dos 《Cruel》, Greyald, e ele foi morto tão facilmente. Ele pode não ser um inimigo ordinário no fim das contas.

“Mas ser falsamente acusado de traição é meio rude, sabia? Isso é porque desde o começo eu estava servindo meu único e verdadeiro mestre! E não é aquela garota de vontade fraca que aquelas pessoas servem.” (Iraora)

Apesar da reputação de Eveam estar sendo mal falada neste momento, porque Liliyn não tem qualquer razão especial para defender a mulher, ela não respondeu à isso.

“Então? O que seu mestre espera ao enviar vocês aqui? Qual é o propósito para vocês virem aqui?” (Liliyn)

“E se nós não respondermos?” (Abyss)

Abyss calmamente respondeu as questões dela. Contudo, ela esperou este tanto como a resposta deles. Isso é porque todos eles eram inimigos mútuos na guerra com o outro. Aliás, foi Leowald e Eveam quem precisamente declararam guerra em Avoros. Apesar de Liliyn não estar diretamente envolvida com eles, ela sabia que ela não podia deixar essas pessoas fazerem o que eles quiserem pelo bem dos movimentos futuros dela.

“Então eu acho que eu terei que forçar essas informações para fora de vocês então?” (Liliyn)

Liliyn soltou uma aura terrível que sacudiu a atmosfera do ambiente. A expressão de Iraora que estava zoando ela um tempinho atrás, perdeu sua compostura.

“Essa daí… então ela não era uma pirralha no fim das contas?” (Iraora) (NT: Em inglês estava this guy, que eu tinha usado “esse cara” porque… bem, não combina muito no feminino, mas fica assim por enquanto, “essa daí”…)

“Eu te falei, certo? E não é só ela, esse homem ao lado dela é consideravelmente forte também. Eu posso não saber as habilidades deles. Então nós provavelmente estamos de algum modo numa desvantagem?” (Abyss)

“Hah? Que que você está sendo chato! Não é ótimo que tenha alguém que possa soltar esse tipo de pressão aqui!” (Iraora) (NT: O autor não sabe usar interrogação… ou vai em lugar errado ou não usa…)

Contudo, em contraste com o entusiasmo de seu companheiro, Abyss respondeu com um suspiro.

“Como eu disse, você não pode surtar neste lugar. Como você se desculpará com Sua Majestade se nós não conseguirmos obter aquilo?” (Abyss)

“Ku… que raios é isto. Droga…” (Iraora)

“Contudo, o outro lado pode fazer isso sem ligar. Lutar com eles é arriscado demais.” (Abyss)

Abyss observou os arredores e descobriu algo que chamou a atenção dele.

“… Iraora.” (Abyss)

“Que?” (Iraora)

“Olhe para lá.” (Abyss)

“Hah?” (Iraora)

“Use aquilo.” (Abyss)

“….. entendo.” (Iraora)

Os cantos da boca de Iraora subiram, e ele imediatamente correu em ação. Ele segurou um dos corpos largados por aí e jogou ele em direção de Liliyn.

“Desapareçam, seus empecilhos!” (Liliyn)

Quando o corpo alcançou ela, Liliyn levemente levou suas mãos para baixo e dividiu o corpo ao meio.

Contudo, as figuras dos inimigos desapareceram diante de seus próprios olhos.

“Milady, eles estão por ali!” (Silva)

A direção que Silva havia indicado era para cima. Esses eram túneis usados por muitas Formigas de Sangue. Então, Iraora começou a gritar repentinamente.

Liliyn franziu pela tremenda voz rugindo de Iraora. Enquanto ela estava tentando entender o significado dessa ação, as paredes enlameadas tremeram, e uma após a outra, numerosas Formigas de Sangue caíram dos muito buracos.

(Entendo! Aquele grito foi feito para convocar aqueles monstros do ninho!) (Liliyn)

Era como uma chuva de formigas. Além do mais, o grito não foi usado apenas para convocar elas do ninho delas, ele também incitou a raiva desses monstros. A chuva parecia inacabável no que não havia limite para o número delas. Do jeito que as coisas estão indo, esses monstros podem em breve bloquear as passagens desta área.

“Por aqui, rápido!” (Cruzer)

Cruzer parecia ter usado um dos buracos na entrada dele para esta área. Parecia impossível agora rastrear aquelas pessoas neste tipo de situação.

“Não tem o que fazer! Nós estamos retornando, Silva!” (Liliyn)

“Sim, Milady!” (Silva)

Eles correram em direção do túnel em que Cruzer estava.

[PdV do Abyss]

Iraora riu no que ele viu Liliyn retornar entre um dos túneis desta área.

“Seu plano parece ter funcionado.” (Iraora)

“É. Foi fortuno o suficiente notar os sinais de demônios naqueles buracos. Boa coisa que o ninho estava entre aqueles túneis.” (Abyss)

“Devo dizer ‘como esperado de um 『Espírito』’? Ah, mas aquele velhote também era um 『Espírito Negro』 como você, certo? Você conhece ele?” (Iraora)

“Esses tipos de coisas são apenas questões triviais. Nosso dever neste momento é buscar o item pedido por Sua Majestade.” (Abyss)

“É, você está certo. Mas você sabe a localização exata dele?” (Iraora)

Abyss silenciosamente olhou para um dos buracos da área, e então ele vestiu seu capuz de novo.

“Por aqui. Me siga.” (Abyss)

“É, é, eu sei. Mas não fique mandando em mim!” (Iraora)

“Então se você se perder pelo caminho, eu não me incomodarei em procurar por você. Você quer isso?” (Abyss)

Iraora enrijeceu pelos comentários dele e inadvertidamente estalou sua língua.

“Droga, então ache aquele lugar rapidamente.” (Iraora)

“Claro.” (Abyss)

Apesar de Abyss ter dito isso, havia uma leve ansiosidade nos pensamentos dele. Era sobre o homem que chamou por Liliyn e seu companheiro.

(O rosto dele parece familiar… não, isso é só minha imaginação. Isso não deve ser possível.) (Abyss)

Ele abandonou tais pensamentos, apesar de ter levado um tempo para ele esquecer o déjà vu. Eles tem uma tarefa mais importante para fazer neste momento.

As duas pessoas desapareceram dentro do buraco escuro.

Anúncios

8 respostas em “Capítulo 230: Espírito Inimigo

  1. “a criança humana de 10 anosa, ”

    sobrou um A em anos

    “Exatamente. Ela não participou no duelo, então é natural que você possa não conhecer ela, mas esta pessoa é a irmã mais nova de Aquinas.” (Peter)

    As duas pessoas desapareceram dentro do buraco escuro.

    Muitas informações nesse capítulo em.

    E obrigado pelo capítulo

    Curtir

  2. Obrigado pelo capítulo, e quanto a palavra stealth = furtivo (logicamente usando variação do adjetivo) fixando assim “Entendo, se tivesse alguém capaz de exceder suas habilidades furtivas, este problema já poderia ter sido resolvido.” (Liliyn).

    Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s