Capítulo 229: De Perfurador (Tsuranuki) para Cortador (Zangeki)

silvaMagote, algumas coisas: primeiramente, o AeRoSoL31 vai parar de traduzir, por estar precisando usar o tempo para arranjar um emprego/trabalhar, talvez soltando um último capítulo até o natal se ninguém pegar; a Anri-sama pretende voltar, então ela seguirá as traduções… algum dia, sei lá com que frequência; mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido do Arsl31.


Capítulo 229: De Perfurador (Tsuranuki) para Cortador (Zangeki)

Uma tragédia atacou ele. Naqueles tempos caóticos, alguns ladrões foram capazes de roubar as criações dele, e com as mesmas armas de guerra que ele fez com suas próprias mãos nuas, ele foi privado de sua família.

Não importa quão insignificante uma pessoa é, mesmo se ele ou ela é um(a) pobre ladra(o), se ele ou ela fosse usar uma arma assim, seria fácil de trazer uma calamidade.

Os pais de Cruzes, que não esperavam que algo assim acontecesse, foram assassinados, e pela adaga de assassino dele, sua esposa também…

O que foi deixado além dele foi sua jovem criança, a única bênção do amor dele e de sua esposa. Ele entrou em desespero. Para as armas que ele produziu com amor puro, levarem sua amada.

Mesmo com isso, o país ainda pressionou ele para fazer armas ainda mais fortes. Se ele fosse deixar esta situação como estava, não só ele, mas sua jovem criança enfrentarão perigo. Ele, que pensou assim, deixou ela com a irmã mais nova de sua esposa, e finalmente decidiu se separar dela. Para poder proteger sua criança até ela crescer, ele fez uma lança nesta ocasião. (NT: O gênero da criança é ambíguo, mas por esta história da lança, considerando o mangá que segue a história levemente diferente da LN, acho que é uma garota)

Então ele foi pelo mundo e coletou as armas que ele havia feito toda vez que ele as via. Contudo, os perseguidores se multiplicaram ainda mais, e depois de uma longa perseguição inútil, ele finalmente se ajeitou nesta Caverna Shanjumon.

Ela tinha ouvido essa história dele antes, mas todo mundo atrás dela sentiu a dor que ele está carregando e ficaram quietos.

“Cruzer-dono, certo? Como nós mencionamos antes, há este um garoto que pegou todo nosso interesse.” (Silva)

“Eh? … Ah, isso me lembra, você havia dito algo assim antes, Silva-san.” (Cruzer)

Para a atmosfera sombria, Silva moveu sua boca com um sorriso.

“Sim, que é muito surpreendente, milady aqui se apaixonou por ele.” (Silva)

“Apapapapaixonada, você diz!? Mah-mamamamamas do que você está falando, seu pervertido!” (Liliyn) (NT: Em inglês, pela palavra de apaixonada ser “fallen”, ela começou aparentemente rindo na confusão, “fufufufufallen)

No discurso que deixou ela espantada, ela negou com toda sua força.

“E-eu não estou por aquele idiota! Algo como se apaixonar! Po-por que eu devo ter sentimentios por um cabeça dura insensível como Hiiro!?” (Liliyn)

“Ooh? Mas eu não disse que era o Hiiro-sama.” (Silva)

No que o rosto de Silva se quebrou num sorriso vulgar, o sangue subiu para a cabeça de Liliyn num instante.

“Eei! Retire isso! Escute, Silva. Aquele cara é meu subordinado, nada mais, nada menos. Entendeu!?” (Liliyn)

Ela segurou ele pelo pescoço e o estrangulou grandemente, mas parece que ele não liga, ou mais do que isso, ele parece feliz.

“Nofofofofo! Parece que a milady que é sempre não-honesta com seus verdadeiros sentimentos é bem honesta neste momento~ Nofofofofo!” (Silva)

“Eeei, cale seu mal-entendido, mordomo pervertido!” (Liliyn)

“Nofofofofofo!” (Silva)

Cruzer, espantado pela situação repentina, Shamoe indo “Fueeeee!” como de costume e Mikazuki em sua forma humana antes de qualquer um estar ciente, inclinando sua cabeça incapaz de entender o que está acontecendo.

Silva, que não muda sua atitude não importa como você convença, apesar dele ter recebido um encarar enquanto perdia seu fôlego, sua expressão não caiu nada.

“É assustador, milady.” (Silva)

“Hmph! Por que este pervertido está usando sua visão para a mente de alguém em momentos assim…?” (Liliyn)

“Mas milady…” (Silva)

“Eu te ensinarei uma lição mais tarde… Huh?” (Liliyn)

Tendo sido interrompida no meio, ela soltou.

“E se isso acontecer?” (Silva)

“Huh? O que você está…?” (Liliyn)

“E se, Hiiro-sama estiver com uma mulher neste momento, andando afetuosamente com ele do jeito que estiver?” (Silva)

“Fuu, o que você está dizendo? Uma mulher que anda ao lado de Hiiro afetuosamente não existe!” (Liliyn)

Ela acertou seu peito liso em orgulho com um belo impacto, você pode imaginar a explosão atrás dela.

“Eu temo que não, milady. Na verdade, no outro dia, eu avistei Hiiro-sama ensanduichado entre Eveam-dono e Shublarz-dono e parecia estar curtindo elas…” (Silva)

“O que!? Não tal coisa! Então são peitos, huh! Aquele cara não consegue opor peitos no fim das contas!” (Liliyn) (NT: Eu sei que por enquanto está meio confuso o texto, mas dá para entender… né?)

No que ela pegou o pescoço de Silva e estrangulou ele de novo,

“Nofofofofo! Ah sim, Aquinas-dono e Marione-dono também vieram.” (Silva)

“………” (Liliyn)

Silêncio se aproximou na cena.

“Morra!” (Liliyn)

“Buhaaa!?” (Silva)

Silva foi jogado longe com um uppercut. (NT: Segundo Wikipédia, também é chamado assim em português…)

“Haaa haaaah… Minha nossa, quão idiota você pode ser! Eei! Morra, morra!” (Liliyn)

A mestra chutando o mordomo que tirou sarro dela duro. Cruzer só podia encarar a cena de olhos arregalados.

“É-é meio surpreendente, sério. Liliyn-san, você com certeza é bem maldosa…” (Cruzer)

“Huh? Que? Seu maloqueiro, quer um pedaço disto também?” (Liliyn) (NT: Nós não usamos “punk” como algo ruim… ou usamos?)

Com bochechas tremendo e um olhar perfurante, ela acenou seu punho para Cruzer.

“N-não, obrigado. Contudo… você parece estar bem feliz, Silva-san.” (Cruzer)

“Claro, esta dor já é prazer para alguém como eu.” (Silva)

Para ele dizer isso prontamente mesmo com um olho e nariz sangrando, Liliyn derrubou seus ombros em espanto.

“Sério, quanto levará para matar este estúpido…” (Liliyn)

O que quer que ela faça, ele revive imediatamente. Este homem é verdadeiramente uma encarnação da imortalidade.

“Bem, por causa disso, esta piada se tornou um meio-período para mim.” (Silva)

“Uma piada que é um trabalho de meio-período? Do que você está falando, seu masoquista retardado? No fim, até a cabeça… espera, não é a cabeça dele que é estranha em primeiro lugar?” (Liliyn)

“Nofofofofo! Isso é bem feroz, milady! Mas uma milday feroz também é o que eu almejo~!” (Silva)

“Eeei, não se aproxime de mim! Nojento!” (Liliyn)

Ela chutou Silva se esforçando para se pendurar mais nela.

“Fufufu… como esperado do Silva-sama.” (Shamoe)

“Mu? Você disse algo, Shamoe?” (Liliyn)

“N-não, não é nada! E-e-e-eu não disse nada!” (Shamoe)

O lugar onde parecia que tinha uma nuvem negra flutuando até agora se tornou completamente claro. Este era o objetivo de Silva no fim das contas. E também, apesar disto não ser certo, Liliyn de algum modo notou e participou nisso. Devido à conhecer ele por um longo tempo, ela entendeu. Não, ela deve ter entendido ele em primeiro lugar.

Depois da troca agitada que durou um tempo, no que eles estavam gastando seu tempo de chá juntos,

“Uhmm… então de que história nós estamos falando sobre mesmo?” (Cruzer)

Era natural para Cruzer perguntar. A conversa viajou demais.

“Ehem! Bem, é uma história de um garoto chamado Hiiro.” (Silva)

“Ahh, isso mesmo.” (Cruzer)

Ele acenou concordando no que ele se recordou. Porque suas orelhas de fera tremeram levemente, Liliyn pensou isso sendo bem fofo.

“Um garoto chamado Hiiro. Você falou só um pouco sobre ele quando você veio aqui anteriormente, certo?” (Cruzer)

Sim. Assim que Liliyn veio para o País Demônio Xaos, ela foi imediatamente para o paradeiro de Cruzer. Antes, Hiiro contou para ela que ele não queria ir porque era irritante, então ela não teve escolha senão deixá-lo por uma semana.

“Houve algo sobre aquele garoto?” (Cruzer)

“Para lhe dizer a verdade, é o que está na mão dele.” (Silva)

“O que você quer dizer?” (Cruzer)

“É… uma das criações de Cruzer.” (Silva)

“………” (Cruzer)

O sorriso no rosto de Silva sumiu, e foi substituído por uma expressão séria.

“Falando francamente, apesar de ter mudado um pouco de seu original devido à circunstâncias, era certamente a Lâmina Perfuradora・Tsuranuki.” (Silva)

“Oh… então é aquela criança…” (Cruzer)

Ele fechou seus olhos para recordar, e abriu-os de novo e encarou Silva.

“Aquela criança é um daqueles protótipos que eu criei para poder produzir certas espadas. Mesmo quando eu chamo de protótipo, é uma excelente criança, assim eu digo. Então, o que tem aquela criança?” (Cruzer)

“Neste momento, ela foi renomeada para Lâmina Rasgante・Zangeki.” (Silva) (NT: Eu ia deixar o Zetto・Zangeki, como estava usando em outros capítulos, mas como coloquei o nome da outra normalmente…)

“… Eh?” (Cruzer)

Ele encarou com olhos arregalados em surpresa, incapaz de compreender.

“Es-espere um minuto. De Tsuranuki para Zangeki? O nome mudou? Impossível. Até onde eu sei, elas são entidades separadas, e eu confiei Zangeki para uma certa pessoa. O que em Edea aconteceu?” (Cruzer) (NT: Lembrando, os nomes são respectivamente Perfurar e Cortar, este último veio de Slasher)

Com um leve atraso, Silva falou.

“Bem, nós olhamos pelo país Demônio por meio ano.” (Silva)

“Sim, eu ouvi sobre isso. Honestamente, eu fiquei surpreso que vocês saíram de seu castelo…” (Cruzer)

“Né? Isso me lembra, foi naquele castelo que milady e Cruzer se encontraram pela primeira vez.” (Silva)

“Hmph, para até recusar meu convite daquela vez…” (Liliyn)

Fazendo biquinho em dessatisfação, Cruzer só podia dar para ela um sorriso amargo. Bem, eles não perseguindo além o motivo dele estar se escondendo e ainda assim convidar ele para viver lá certamente o deixará inseguro.

“Voltando ao tópico principal, nós encontramos uma certa pessoa durante este meio ano.” (Silva)

“Uma certa pessoa?” (Cruzer)

“Sim. Zaft-dono, um mestre ferreiro.” (Silva)

“Zzaft-Zaft, você diz!?” (Cruzer)

Ele se repetiu para clarificar, mas Silva mesmo concordou.

“Sim. Eu ouvi dele que ele era seu discípulo.” (Silva)

Cruzer estreitou seus olhos e olhou para baixo.

“Discípulo… discípulo, é? É verdade que eu dei lições preliminares para ele, mas isso é só o básico.” (Cruzer)

Tal história é ouvida.

Quando Cruzer estava viajando pelo mundo, ele pisou no País Demônio. Lá, ele encontrou um jovem chamado Zaft. Ele estava querendo ser um mestre ferreiro, também, mas fez um grande fracasso e ficou deprimido, ou assim ele disse.

Para Cruzer, cuja paixão for perdida como um ferreiro mestre, estando atordoado pela paixão desta pessoa, ele ensinou para ele os básicos de metalurgia gentilmente por impulso.

Ele é como uma esponja seca, e apenas dentro de aproximadamente uma semana, ele está agora nos níveis de um dos melhores.

“Ele disse que o básico que você ensinou era muito fácil de entender, e isso contribuiu grandemente para o que ele é agora, ou assim ele disse.” (Silva)

“…… é mesmo.” (Cruzer)

Ele é como uma criança embaraçada cochando suas bochechas em vergonha. Mesmo quando ele não é formalmente seu pupilo, ele não se sentia mal.

“Foi Zaft-dono que transformou ela em Zangeki.” (Silva)

“Entendo. Eu havia entregado ela para ele quando nós nos separamos. É a recompensa por ter tentado seu melhor durante aquela uma semana. Eu pensei que se é ele, ele não tratará aquela criança como se não fosse nada. Mas se eu não estou enganado, Zangeki deveria ter encerrado seu papel e não pode mais ser usada.” (Cruzer)

Como ele disse, Lâmina Rasgante・Zangeki foi quebrada no meio, então ela não pode ser usada mais como uma espada.

“Quando eu achei aquela criança, ela já estava nesse estado. Eu queria carregar e enterrar ela num lugar seguro, mas Zaft queria aquela criança.” (Cruzer)

Logo ele deu ela como uma recompensa, para não machucar aquela pessoa.

“É bem o que Cruzer-dono disse. Mas por causa disso, Zaft-dono queria que ela fosse revivida.” (Silva)

“Eh?” (Cruzer)”

“Eu quero alcançar meu professor e fazer ele me reconhecer. Então por essas mãos, eu trarei de volta esta espada que morreu de volta à vida.” (Silva) (NT: Eu não sei se deveria colocar sensei ou shishou ou qualquer outra coisa, então vai professor…)

“… Zaft disse coisas assim? Não, isso seria difícil. Aquela criança é a forma completa de um protótipo como eu disse um tempo atrás. Não importa quão bons os braços dele são, é impossível para ele trazer de volta à vida de novo sem usá-lo. Usando os materiais para fazer uma espada comum mesmo… ah.” (Cruzer)

No que ele viu o rosto de Silva, ele notou. Silva acenou de novo para responder isso.

“Hiiro-sama também veio conosco. E em seus braços está o protótipo Tsuranuki que você fez.” (Silva)

“……… elas foram realmente combinadas?” (Cruzer)

Ele chegou naquela responda, sem esconder sua surpresa.

Sim. Eles por acaso vieram a passar na vizinhança e Zaft, que viu a Lâmina Perfurante・Tsuranuki suplicou para Hiiro para reconstruir a Lâmina Rasgante・Zangeki por todos meios.

Contudo, Hiiro não gostou de deixar a espada com alguém que ele não conhece bem e recusou desde o início. Depois de implorar de novo e de novo, Hiiro colocou uma condição de mostrar suas armas primeiro. (NT: Ou braços, mas deve ser armas pelo próximo parágrafo)

Então Zaft levou Hiiro para seu atelier, onde a vista de várias espadas misturadas lá deveria impressionar ele. Vários tipos de katana estavam à mostra lá.

Apesar de Hiiro já ter visto um monte de espadas, ele não havia visto tanto aquelas com design de katana, e em contraste à Liliyn que não ligava muito sobre elas, Hiiro é especialmente encantado pela característica da katana e então, ele estava acenando em satisfação aos artigos à mostra.

Todas as espadas eram certamente bem feitas. Ainda, elas não passaram na categoria do que Hiiro estava procurando. Contudo, isso foi até Zaft trazer a Lâmina Rasgante・Zangeki.

Hiiro que viu ela ficou fascinado mesmo quando ela está quebrada. Isso só mostra que ele claramente gostou dela.

Ele gostaria de ver a espada sendo revivida de qualquer modo. Quando ele disse que a katana será reparada se ele fosse oferecer a espada, Hiiro aceitou prontamente.

Considerável tempo é necessário para fazer a katana. Mas as duas espadas sintetizaram magnificamente, e então, a Lâmina Rasgante・Zangeki renasceu.

Silva perguntou se realmente não tinha problema ele se separar da katana, mas ele só deu uma condição ao entregar a espada. Além do mais, ele já estava satisfeito em ser capaz de fazer uma espada assim.

E a única condição é: se eles fossem encontrar Cruzer de novo, ele queria mostrar para ele a katana.

“E é por isto que nós estamos aqui, Cruzer-dono. Muito obrigado, ele disse.”

“……… Ele se tornou um esplêndido mestre ferreiro, eh.” (Cruzer)

Ele estava profundamente movido? Cruzer encarou com seus olhos numa distância. Contudo, a emoção profunda foi congelada nas palavras seguintes dele.

“Graças aquela katana, Hiiro-sama trouxe a vitória ao duelo com os Gabranth.” (Silva)

“Zangeki……… foi usada para guerra?” (Cruzer)

Isso mudou completamente e agora, ele encarou Silva com um olhar duro.

Anúncios

6 respostas em “Capítulo 229: De Perfurador (Tsuranuki) para Cortador (Zangeki)

  1. Ty pelo cap.
    Não seria o Cruzer que deveria ter falado nessa ultima fala ?

    “Cruzer-dono, certo? Como nós mencionamos antes, há este um garoto que pegou todo nosso interesse.” (Silva)

    “Eh? … Ah, isso me lembra, você havia dito algo assim antes, Silva-san.” (Silva) <<<

    Curtir

  2. “Eh? … Ah, isso me lembra, você havia dito algo assim antes, Silva-san.” (Silva)

    Erro de quem está falando talvez? Talvez seja o Cruzer falando?

    “Ooh? Mas eu não disse que era o Hiiro-sama.” (Silva)

    “Huh? Que? Seu maloqueiro, quer um pedaço disto também?” (Liliyn)

    Nossa, fazia tempo que não via essa palavra, maloqueiro

    E obrigado pelo capítulo.

    Curtir

      • Pois é, quando eu postei o comentário não tinha comentários nesse capítulo, depois eu vi que alguém ja tinha reportado.

        E sobre o maloqueiro, não tem nada demais, só que me lembra do meu tempo de ensino médio (saudades 2000~2002 :~).

        Mentira nem tenho saudades, agora ta bem melhor, a internet naquela época era uma bosta, só tinha discada.

        Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s