Capítulo 227: Luz de Naos

Eu sinceramente não devia estar traduzindo, mas ainda vou fazer um WCC (o semanal, enquanto posso) para procrastinar e tirar problemas da cabeça, mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido do Arsl31.


Capítulo 227: Luz de Naos

A figura de robe preto está descendo uma longa escada espiral. Era a pessoa que apareceu diante de Portnis um tempo atrás.

“Aquele maldito porra. Melhor ele estar observando ela direito.” (Dercy)

Tendo recebido o paradeiro da Luz de Naos de Portnis, ela estava em seu caminho para achá-la. Ela deixou Bijoni por ora para ficar de olho por qualquer um que possa aparecer só por precaução, mas ela está muito preocupada se ele pode lidar com o dever seriamente.

(Mas para cavar um grande santuário subterrâneo é certamente surpreendente.) (Dercy)

Esta é a escadaria oculta logo abaixo do altar que leva para a sala sagrada que é coberta por um poder incrível que o herói especialmente deixou.

(Por isto, magia é desativada nesta área. Contudo, em troca, o Herói trocou sua própria vida por isso…) (Dercy)

No fim das escadas, estava uma grande porta grandiosa.

“Então este é o lugar…” (Dercy)

Ela se aproximou da porta e tentou empurrá-la gentilmente, mas parece que ela não se moverá mesmo que ela empurrasse com toda sua força. Enquanto ela não sentia qualquer poder mágico nisso, parece que ela estava trancada por algo como um ferro grosso.

“… Isso não parece ser operada por meios normais. Contudo…” (Dercy)

Ela tirou uma única flor de seu peito de novo. A flor desta vez é um broto, mas por alguma razão a flor se abriu larga imediatamente, revelando seus dentes afiados.

“Eu estou contando com você, Planta Comedora de Ferro.” (Dercy) (NT: Nossa, que planta conveniente)

Várias Plantas Comedoras de Ferro foram jogadas na porta. Elas então começaram a morder ela pedaço por pedaço, comendo a porta com grande satisfação.

“Magia não pode ser usada aqui, mas o meu não é magia. Bem, é por isso que me fizeram vir aqui em primeiro lugar.” (Dercy)

Pensando que isso levará um tempo, ela sentou com suas costas contra a parede.

(Ainda assim, é quieto demais aqui.) (Dercy)

Claro, definitivamente virará um problema se houverem pessoas neste lugar, mas sem uma única alma em vista, sua mente se acalmou.

(Um lugar longe de conflito… Os Solos Sagrados, huh. Se o herói realmente pensou em algo assim, então não deve ter motivo para ele esconder esta terra em primeiro lugar.) (Dercy)

Na lenda, quando o herói morreu, ele transformou seu próprio corpo em luz e banhou pelo solo. Originalmente, o solo era sujo, um pântano de veneno onde muitos demônios ferozes se rastejavam. Querendo fazer a terra um lugar limpo, o herói apertou a última gota de sua força e purificou a dita terra suja.

Depois disso, muitas plantas florescendo começaram a crescer na terra, e ela se tornou uma transbordando em natureza. No que magia não era usável, pelo que não era possível soltar nem uma minúscula quantia de poder mágico, demônios eram incapazes de se aproximar dos ditos solos.

Julgando que eram as intenções puras do herói, o povo começou a chamar isso de Solos Sagrados, e ergueu um prédio em homenagem ao herói. Este se tornou o Grande Templo de Oldine.

(Se este é realmente o herói de que eu estive ouvindo falar, então essa pessoa deve ter exercido mais esforço em alargar a área do que fazendo este espaço apertado.) (Dercy)

A pessoa de roupa preta se levantou lentamente, e focou sua atenção em direção a uma parte da porta. Havia agora um buraco grande o suficiente para uma pessoa passar. Cercando ele estavam as Plantas Comedoras de Ferro arrotando como um homem velho que estava cheio, deitadas no piso.

“Vocês todas fizeram bem.” (Dercy)

Depois de passar pelo buraco ela deu essas palavras, e as Plantas Comedoras de Ferro dispersaram como fumaça.

(Então agora, por que alguém como o herói protegeria um lugar assim até ao ponto de usar sua vida restante, eu imagino?) (Dercy)

Ela entrou, identificando os quatro pilares de pedra de pé diante dela. No centro havia algo lembrando um grande contêiner que parecia um objeto de arte, enquanto flutuava no ar e emitia luz estranha.

(Então esta é a Luz de Naos, huh.) (Dercy)

Ela tinha a aparência de uma bola de fogo. Uma bola de fogo colocada num objeto redondo como uma bolha de sabão. Ela tentou aproximar ela, mas seu robe preto virou cinzas.

“Hmm, entendo, até as armas encantadas com poder mágico são inúteis.” (Dercy)

As facas penduradas na cintura dela foram perdidas.

“… este é o temido poder de proteção?” (Dercy)

O robe preto revelou uma garota de cabelo verde oliva num penteado bob cut com olhos cheios de uma vontade forte. Além do mais, a ponta do cabelo dela muda sua gradação de amarelado para verde pálido. (NT: Ou ELA é verde, ou o autor viajou na hora de descrever… ah, eu não sei qual nome usamos para o penteado, mas ela é mais ou menos assim, só que com o cabelo pouco mais curto.)

O que se nota nela é o grande número de garrafas transparentes penduradas ao redor de sua cintura. Flores e plantas estão colocadas nessas garrafas.

“Mas para queimar o robe que sua majestade me deu com tanto esforço, eu vou tããoo descontar isso naquele porra mais tarde.” (Dercy)

Ela colocou sua mão numa pequena garrafa, tirou uma flor, e colocou ela no chão. A flor então cresceu exponencialmente, e a garota pegou uma carona numa pétala. Ela gradualmente se aproximou da Luz de Naos rapidinho.

Ela tirou outra flor de novo e encarou a Luz de Naos. A pétala então se expandiu e enrolou ela gentilmente.

“Bom, com isto minha missão está completa.” (Dercy)

Como que tendo me libertado do meio da escuridão, eu abri meus olhos. Ouvido vozes de alguém, isso fez minha consciência despertar.

No que eu ergui meu corpo numa pressa, havia o narcisista e uma garota estranha com garrafas cheias em sua cintura diante de mim. Enquanto eles pareciam ter me notado,

“Aah… você não pode acordar mais graciosamente? Desse jeito!” (Bijoni)

Sem mudar seu sorriso, Bijoni languidamente se esticou no piso, e segurando seu peito exposto,

“Nnn… bom dia. Que dia maravilhoso, não é, mademoiselle?” (Bijoni)

Falando francamente, eu não quero mais assistir isto. Isso me faz querer vomitar um pouco.

“Apenas ignore este idiota. A propósito, você ali.” (Dercy)

Ao ouvir a voz dela, eu descobri que ela é a outra no robe preto mais cedo. Para uma garota dessas fazer algo como um roubo, eu fiquei pálida em meu rosto.

“Eu já recebi a luz.” (Dercy)

“Mah!?” (Portnis)

Ela então mostrou uma flor. E das brechas das pétalas do broto, luz é gradualmente liberada.

“Não me diga… Sem chance!?” (Portnis)

“Lamentavelmente, eu não posso lhe mostrar os conteúdos. Se eu fosse mostrar para você neste lugar, se tornará em problema de várias maneiras, não acha?” (Dercy)

Não, mesmo que ela não confirmasse, Portnis tinha certeza. Aquela é a Luz de Naos dentro do broto. O contêiner que é confiado à ela para proteger por muitos anos. Os instintos dela estão dizendo que é a coisa de verdade.

“R-retorne ela imediatamente!” (Portnis)

Isso é o motivo ainda mais para não entregar ela para esses ladrões aqui.

“Nonononon. Isso não é bonito.” (Bijoni)

Bijoni balançou seu dedo indicador.

“O qu- o que você está…” (Portnis)

“Nesta situação, você acha que você, que não sabe combate, pode fazer alguma coisa? Bem, isso pode ser lindo se você é… mas, alas! Você é inferior à mim!” (Bijoni)

Indo e indo, eu senti nojo. Mesmo quando eu tenho essa aparência, eu ainda sou meio jovem, eu sempre presto boa atenção para minha aparência, e era até elogiada por ser bonita pelas pessoas que eu encontrei. Com isto, eu me sinto mais ou menos irritada pela fala e comportamento deste homem como uma mulher.

Sigh, hey você, se você continuar mantendo ele ocupado, você só se cansará. Aliás, você não consegue nem se mover do seu lugar, certo?” (Dercy)

“Eh?” (Portnis)

Pela hora que ela disse isso, eu notei pela primeira vez. Meu corpo ficou rígido de novo. Eu não consigo me mover. E antes que eu notasse, a garota já está segurando uma flor amarela em sua mão.

“… Ah, esta fragrância?!” (Portnis)

“Oh, você finalmente notou? Isso mesmo, a fragrância vindo desta flor. Esta Planta Enfeitiçante. Você está em minha ilusão agora. Ah, a propósito, isto não é magia. É só o efeito desta camarada.” (Dercy)

Vendo ela sorriu com aquele sorriso macabro me fez tremer. Era um sorriso cheio com arrepios mesmo quando ela é uma garotinha.

“Agora que nosso assunto já acabou aqui, vamos fazer as malas. Eu te darei meu nome em honra de aguentar o efeito da minha Planta Enfeitiçante. Uma dos Matar Deus, Kainavi. Kainavi Fonia. ” (Kainavi)

“Se Kainavi se introduziu, então este aqui também! Aquele necessário pelos céus, pela terra…” (Bijoni)

“Você já deu seu nome, seu porra!” (Kainavi)

“Ahaha! Não importa quantas vezes eu me introduza, você não pode negar essa beleza! Então, Kainavi, você está pronta para fazer seu rosto desapontado sorrir?” (Bijoni)

“Huuh?!” (Kainavi)

“Você vê……… Este Bijoni não pode perder para uma be-Jane… não importa o que, Bijoni não cederá… fufufu! Ahaha! Entendeu? Você testemunhou a famosa piada bela do Bijoni!” (Bijoni) (NT: Ele fez uma piada de toc toc sem toc toc, e obviamente foi uma merda de piada que eu tentei arrumar – em japonês fica Bijoni wa bijo ni makenai, e… bem, tem uma coisa escrota com mulher bonita e por isso eu fiz “bejane”, tentei usar “bela” e um nome de mulher, Jane… foda-se, olha o tamanho da nota, já devem ter entendido.)

“… okay, okay, nós entendemos. Só não faça minha dor de cabeça piorar.” (Kainavi)

Portnis concordou com Kainavi do fundo de seu coração. Deixando de lado Bijoni dançando alegremente, Kainavi endireitou sua aparência e virou seu olhar de volta para Portnis.

“Com isto, nós tomaremos caminhos diferentes. Quando você abrir seus olhos, o senso comum longe da norma lhe aguardará.” (Kainavi)

Incapaz de resistir o ataque da sonolência, sua pálpebras caíram, e sua visão foi envolta em escuridão.

 

Quando eu acordei, eu estava caída numa cadeira. Foi tudo um sonho? Eu ouvi os sons da construção normal e as vozes das pessoas de fora.

Contudo, minha consciência está me avisando como uma sirene alta por este senso de realidade esmagador.

Enquanto suor frio está saindo de meu corpo inteiro, eu desci a escadaria levando à Sala Sagrada imediatamente.

Um buraco na porta como se fosse uma fruta comida por uma minhoca. E o objeto de arte que ela protegeu em sua existência inteira… sumiu.

(Aaah… eu sinto muito, Ronise-sama…) (Portnis)

Eu só posso segurar minha cabeça baixa em arrependimento. A cena que é sempre constante lá fora, projetando as vidas diárias deles.

De agora em diante, o senso comum deste cenário mudará. Estar protegido pelo poder do herói não mudará. Mas aquele que o herói estava tentando proteger? Isso não existe mais aqui.

Como Kainavi havia dito, somente Portnis que sabe isto passará esta verdade oculta de agora em diante.

Anúncios

3 respostas em “Capítulo 227: Luz de Naos

  1. “Eu estou contando com você, Planta Comedora de Ferro.” (Dercy) (NT: Nossa, que planta conveniente)

    Poxa, bota um vivente reba pra cuidar de um negócio que pelo jeito é importante pra KCTE.

    Esperando o Hiiro salvar o dia daqui 78 capítulos.

    E obrigado pela tradução \o/

    Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s