Capítulo 12 – Palácio de Volance

Magote, eu já adianto que tem muitos pontos que eu não sei nem como comentar deste capítulo, mas a grande maioria não tem realmente muita importância no fim das contas; mas hey, eu traduzi direito, problema está mais em ingl~es mesmo… mas vamos lá – Este capítulo foi traduzido do Lunaris.


Capítulo 12 – Palácio de Volance

Diferente de Zeshald ou as corps de deus, Yuusuke não possuía as artes d’água necessárias para restaurar a fadiga dos cavalos, resultando, logo, em várias pausas durante o caminho. Pela hora que ele chegou na cidade, já estava escurecendo.

“Eu não esperava levar tanto tempo quando viajando normalmente…” (Yuusuke)

E de novo, Yuusuke começou a sentir a diferença em poder que vem com a ausência de uma arte divina particular. Ele seguiu em direção da guarita do estábulo por perto, que funciona pelos [sem-arte], para estacionar seu vagão, e andou até a sala de guarda dos soldados na praza do portão onde a torre de observação estava. De lá, era possível contactar as pessoas do palácio.

“Oh, é você. Eu ouvi sobre você pelos meus superiores.” (Soldado)

O Soldado na sala de guarda transmitiu a mensagem ao palácio sobre a visita de Yuusuke, no que o interino em uma carruagem bem recebida chegou. A carruagem em que Yuusuke subiu passou pelos distritos médios e entrou no distrito nobre, onde seguiu para uma das quatro entradas principais para o palácio, que é localizada no andar mais baixo usada principalmente por corps de deus.

Atualmente, três partes do primeiro andar do palácio interno é ocupada pela cozinha, os alojamentos dos servos está localizado no porão, e o dormitório dos guardas gerais cobre o resto do primeiro andar. O oficial comandante e o vice da corps de guarda usam a entrada do segundo andar, os alojamentos para os oficiais também são localizados no segundo andar.

A entrada do terceiro andar está sendo usada pelos burocratas, onde seus quartos privados de estadia estão localizados no mesmo andar. A entrada no andar mais alto, que era a entrada no quarto andar, é preparada para realezas e dignitários, é onde Yuusuke e seu grupo ficou previamente. (NT: Eu odiei traduzir esse parágrafo, e mesmo que esteja ruim, não ligo; isso é informação inútil! Inútil!)

Localizado no quinto andar está um enorme terraço com um grande salão usado para se fazer festas, o sexto andar é um átrio. Levando ao sétimo andar pelo quarto andar, é uma longa escadaria onde a “corps do deus de fogo”, os elites dos guardas do palácio ficam estacionados. Também as maids que servem especificamente usam essas escadas.

O oitavo andar é uma vasta sala de audiência e um lugar para se aproveitar shows paralelos. O nono andar é a residência real. Ela é alinhada com várias salas e facilidades tais como quartos e salas educativas. E no pico que é o décimo andar é o quarto privado do Rei. Há também uma localização para as concubinas e princesas cantoras, mas atualmente não está sendo usado muito. (NT: Princesas cantoras é um ótimo nome para prostituta)

Entre as fofocas das maids, o atual Rei Esvobus não tem qualquer concubina que se possa depender cercando ele.

No que Yuusuke desceu da carruagem, ele foi cumprimentado por Violet, que estava acompanhada pela corps do deus de fogo de manto carmesim, no que ela se virou com um penteado completamente familiar de twintails. (NT: Aqui está escrito “pigtail”, que pelo que li são twintails com tranças… mas prefiro aquele nome, e que me lembre o cabelo dela é sem tranças)

“Então você veio, Yuusuke. Fez sua decisão?

Oh, foi decidido que é uma posição de oficial.” (Violet)

“Oic!” (Yuusuke) (NT: Isso deve ser um som de espanto, mas… fica como estava no inglês vai)

Sorrindo alegremente, Violet imediatamente prosseguiu à assinatura dos documentos de contrato que ela havia preparado. Yuusuke só conhecia caracteres chineses, kanji, hiragana e alfabetos, mas por alguma razão estranha, ele parecia entender os caracteres Lunar comuns da linguagem de Kaltsio, e é capaz de escrever seu nome em kanjo e caracteres lunar. (NT: Eu queria usar hanzi para caractere chinês, mas vou me manter à traduzir… ah, e no final estava “chinês” ao invés de kanji, mas mudei para ter sentido.)

“Nn? O que é isto, parece algum tipo de emblema.” (Violet)

“É minha escrita única.” (Yuusuke)

Violet inclinou sua cabeça e encarou de maneira besta Yuusuke, mas depois de ouvir que era um caractere que era usado rotineiramente no lugar onde ele e Sun viviam, ela respondeu com um “entendo”. O estudo e tese de cultura de Zeshald não era muito detalhado, então Yuusuke estava vigilante para não ser esmagado por um monte de palavras difíceis. (NT: Eu acho que a ideia era o fato dele estar aprendendo a ler e escrever, o que não faz sentido com aquele parágrafo acima…)

“Bom, muito bom. O apontamento formal será concluído com a audiência com meu pai que você deve atender amanhã. Pelo presente, isto deve ser bom o suficiente.” (Violet)

Violet, como a pessoa encarregada, estava usando uma atmosfera carregando a dignidade de uma princesa. Ela se virou depois que Yuusuke entregou os documentos oficiais para ela. Mostrando sinais de instintivamente corrigindo sua atitude, Yuusuke entendeu que a presença de Violet apenas não combinava com ela como uma princesa egoísta.

“A partir de hoje, você será um soldado do nosso país. Seu ranque será maior ou igual ao de um oficial em nosso país.” (Violet)

“Ah, oh…” (Yuusuke)

“Há planos para colocar você em uma cor, com tratamento especial.” (Violet)

“Isso, eu compreendo.” (Yuusuke)

Quando Yuusuke foi involuntariamente puxado para fazer um tsukkomi, Violet riu alegremente. (NT: Seria uma correção, uma resposta que se dá para alguém que fala algo sem noção ou o óbvio e merece de uma resposta… leiam/assistam D-FRAG que fica claro)

“Você é meu favorito.” (Violet)

“Não tem problema isso, por causa disso…” (Yuusuke)

“Bem, apesar de ter vários sujeitos que estão com inveja sobre isso, eu serei capaz de providenciar alguma assistência minha mesmo.” (Violet)

“Espere um minuto!” (Kreivol)

‘Eu não sei se ele é um bom subordinado ou um ruim’, Yuusuke começou a ter dores de cabeça no que ele pensou em como Violet estava abusando o poder dela. Olhando para a aparência desmotivada dele, Kreivol colocou um fim ao senso de intimidade entre eles. Bem no fundo ele secretamente soltou um suspiro.

“Oh, sim. Você agora pertence ao grupo “Corps do Deus da Escuridão”. Atualmente, só tem um membro, que é você.” (Violet)

No caso de Yuusuke, as artes divinas dele são especiais no que elas não tem um tipo específico. Há também o problema da cor do cabelo dele, logo os capitães dos esquadrões existentes não querem ele anexado aos seus esquadrões, só deixando a escolha de estabelecer um novo esquadrão para Yuusuke.

As quatro corps de deus do palácio, [Corps do Deus do Fogo], [Corps do Deus d’Água], [Corps do Deus de Terra], [Corps do Deus de Vento] estão para serem ranqueadas próximas à 5ª corps de deus, como o cabelo preto do calendário da escuridão, a [Corps do Deus da Escuridão].

O calendário da escuridão é parte do calendário de Kaltsio que divide um ano em 5 calendários com 17 meses, e se refere ao especial quinto calendário. O calendário do fogo, o calendário d’água, o calendário da terra, o calendário do vento, e por último o calendário de escuridão; do calendário do fogo até o calendário do vento, cada um desses calendários é composto de 4 meses, ‘1 mês é 20 dias’. (NT: Novamente, eu só traduzi, não quero fazer as contas e sinceramente isso não faz a menor diferença na história até onde eu me lembre…)

O jeito de contar os calendários é assim, por exemplo para o primeiro dia do calendário de fogo, [1º dia do mês de fogo de Volnar] e para o último dia, 20º dia do mês de vento de Volnar]. (NT: É mesmo?)

O Calendário da Escuridão é o único mês especial sem o contador de um mês, e é conhecido como o festival da liberdade, que começa pelo banquete de honra até o nascimento do ano novo, quando a afirmação financeira daquele ano completa esse tipo de calendário. (NT: Tentar entender isso só tem um resultado…)

“O uniforme da corps será preparado imediatamente.” (Violet)

“Eu realmente tenho que vestir um manto também?” (Yuusuke)

Violet respondeu “claro”, enquanto Yuusuke olhava em direção do uniforme da Corps do Deus de Fogo.

tendo um oficial do palácio vestindo uma vestimenta de aparência tosca trará vergonha à nação. Como há embaixadores de vários países que vem visitar, eles não podem permitir expor os ‘Elites do Palácio’ com uma aparência pobre.

Então o fato do uniforme das corps de deus do palácio aparecer tanto assim também serve tal propósito, assim Yuusuke reconheceu isso dando de ombros.

“Eu vou indo agora no que eu tenho alguns negócios para atender, depois disto seria ótimo se você ouvisse esta pessoa para instruções.” (Violet)

No fim, naquele dia, os três passaram seu tempo numa conversa no quarto de Yuusuke, até ser a hora do jantar. (NT: Novamente, não faz sentido se você considerar o parágrafo passado, mas tudo bem, fazer o o que…)

***

Seguindo as ordens de Violet, Yuusuke foi guiado por um servo até um canto do andar superior do palácio. Ele tinha um espaçoso corredor de mármore interno com janelas enormes que pareciam se esticar para sempre. Do lado oposto da parede estavam quartos enfileirados para os funcionários do palácio.

“Este quarto mais interno é do Yuusuke-san.” (Servo A)

“Obrigado.” (Yuusuke)

O quarto dado à Yuusuke é exatamente como dos outros soldados de corps de deus: uma cama, uma mesa, uma cadeira, prateleira e armário. Era principalmente apenas o mínimo de móveis necessários para se viver aqui, Para ter móveis adicionais para decorar o quarto, a pessoa deve comprar com seu próprio dinheiro.

“Não há quaisquer janelas…” (Yuusuke)

“Sim, o óleo de madeira para iluminação é fornecido em quantia fixa junto com seu pagamento, se não há o suficiente disso, você não é permitido aceitar mais como compensação.” (Servo A) (NT: Quase certeza que o final está errado, mas é isto que está em inglês)

Para necessidades diárias, se alguém requer mais do que lhe é dado, o soldado terá que comprar isso ele mesmo por suas próprias custas. Yuusuke murmurou, ‘parece que os soldados do palácio não recebem qualquer tratamento preferencial’, mas ele foi negado pelo servo explicando, “isto está ultrajantemente errado”.

“A comparação entre os elites das corps de deus do palácio e as corps gerais de deus, as compensações que eles obtêm são completamente diferentes.” (Servo A)

“Ooh, então é desse jeito, é?” (Yuusuke)

“Sim, os soldados das corps de deus do palácio estão sacando duas vezes mais pagamento do que os oficiais das corps gerais de deus encarregados no fim das contas– ah… me desculpe por dizer algo rude.” (Servo A)

“Não ligue, não ligue, você não precisa se desculpar por algo assim…” (Yuusuke)

Devido a natureza de Yuusuke falar casualmente, o servo se desculpou envergonhadamente, no que ele havia acidentalmente ido além de seus limites. De pé na frente da porta estava um observador curioso, que ouviu Yuusuke e seu caro parceiro conversando numa conversa humilde, “não, nem um pouco, sou eu que deveria estar dizendo isso”.

“O que está fazendo uma confusão aqui? Este lugar não é um parquinho.” (Hivodir)

“Eh? Ah, Hivodir-sama.” (Servo A)

Declarando em um tom perigoso, o jovem de cabelo vermelho estava vestindo o uniforme da corps do deus do fogo. O servo respeitosamente chamou ele de Hivodir-sama. Olhando para a postura dele, parece que ele é alguém de grande status, no que Yuusuke acenou levemente.

“Você é… hmm eu sei, você é o brinquedo novo.” (Hivodir)

“…?” (Yuusuke)

<<Nos deixe>>, no que Hivodir direcionou o servo com sua mão. Espantado pelo que aconteceu, o servo se curvou para as duas pessoas e deixou a cena. Hivodir sorriu afetadamente para Yuusuke, que estava vestindo as roupas da vila, e lentamente deu um passo e olhou para o cabelo e as pupilas dos olhos de Yuusuke.

Essa atitude rude de encarar estava deixando Yuusuke desconfortável. Yuusuke soltou uma pequena franzida quando Hivodir começou a investigar ele.

“O que foi?” (Yuusuke)

“Ho ho, é realmente preto…… parece que a princesa realmente gostou disso, mas não se deixe levar muito por isso.” (Hivodir)

“Ha?” (Yuusuke)

“Uma pessoa vulgar como você, com um nascimento humilde, não merece as boas vindas cordiais de ser parte das prestigiosas corps de deus do palácio.” (Hivodir)

“No máximo, você só tem que se preocupar com ela ficando entediada de você.” Hivodir esnobou e sorriu para Yuusuke; Yuusuke se irritou pelas palavras dele e retornou com um olhar. Faíscas podiam ser vistas no que eles se encararam intensamente, o ar estava cheio com intenção assassina. Estava atualmente num estado de “tu lutarás comigo ou não?”.

Durante o meio desta situação crítica, uma voz rítmica ressoou através dos corredores dos quartos pessoal dos soldados, que quebrou a situação tensa.

“Ohh, Yuusuke! Você já olhou o seu quarto?” (Violet)

“… Violet?” (Yuusuke)
“Ooohh, Minha Princesa. Tão amável e animada como de costume!” (Hivodir)

Violet veio correndo pelo corredor enquanto acenava suas mãos. Hivodir se virou e respeitosamente se curvou em direção dela. Yuusuke sentiu um pouco de desconforto enquanto olhava para a aparência ofegante de Violet.

“Hivodir, você está aqui também. Sobre o que vocês estavam falando?” (Violet)

“Oh, eu estava de certo modo sendo ameaçado.” (Yuusuke)

Hivodir, que estava usando sua atitude nobre natural, graciosamente sorriu em frente de Violet. Yuusuke arregalou seus olhos e encarou ele. Por um momento, Yuusuke queria expor ele, mas ele se conteve. Vendo a expressão duvidosa e mente confusa de Violet, ele olhou de volta para Hivodir. (NT: Mas cara, a primeira coisa que você fez foi expor ele!)

“Pfff, amigo, como um homem, você não tem Orgulho!” (Hivodir)

“Oh? Orgulho, huh? E quanto a você que está se espreitando por aí intimidando pessoas pelas sombras?” (Yuusuke)

Yuusuke diretamente deu uma resposta para Hivodir, deixando ele cada vez mais confuso. Apesar de que até agora, Hivodir teve muitas experiências em dar aqueles que ‘seriam’oficiais novatos aristocratas rivais um aviso adiantado, mas esta é a primeira vez que ele encarou uma retaliação tão correspondente.

“Bem, espere Hivodir. Durante aquela vez na praça… Yuusuke foi, bem, inesperadamente bom em debater.” (Violet)

“Eu não estou tentando começar uma luta aqui, é só que –” (Hivodir)

Tentando não se preocupar demais sobre tais coisas, para poder proteger seu orgulho, ele responde, “não é nada”. ~~Escondendo a verdade e intimidando um novato pelas sombras!? Um grande desenrolar de eventos assim, que idiota! Não subestime um pro gamer! ~~ (Ponto de Vista do Yuusuke) (NT: ~~Essa merda~~)

“Isso não é tudo do meu caráter.” (Hivodir)

Yuusuke riu pelo que ele havia acabado de dizer. Apesar de ambos terem adquirido poder devido ao combate anterior ao vivo, parece que Yuusuke montou sua determinação grandemente, permitindo que ele estivesse em um modo falador e sendo capaz de ver através do plano de Hivodir de provocá-lo. (NT: Eu não sei porque está escrito que foram ambos, quando deveria ser só o Yuusuke, mas só traduzo e, como grande parte deste capítulo, é irrelevante se olhar para o quadro geral)

Apesar que, Hivodir realmente parece ter a habilidade de ver através do talento de alguém, mas de certo modo esta é uma situação muito sutil.

“Eu entendo e entendi o incidente agora pouco, deixe o que passou no passado.” (Violet)

Violet deu de ombros com uma exclamação de alívio, no que ela pacificou eles. Yuusuke começou a se sentir embaraçado, no que ele percebeu que ele não estava agindo muito maduro. Ele se virou com seus braços cruzados, tentando esconder seu embaraçamento.

“Hivodir, você também. Você é de uma linhagem sanguínea nobre quer você queira ou não. Você poderia não agravar as coisas?” (Violet)

“Ha ha, eu não fiz tais coisas absurdas. Este Hivodir é orgulhoso de ser um dos candidatos à noivo da princesa.” (Hivodir)

“Noivo?” Os olhos de Yuusuke começaram a girar ao redor no que ele pensou sobre isso, enquanto Hivodir estava cheio de sorrisos devido ao senso de superioridade.

“Quantos anos você tem?” (Yuusuke)

“Moh? Desde agora pouco sua fala tem sido deselegante. Eu farei 18 este ano.” (Hivodir)

“E você?” (Yuusuke)

“O que, você não sabe? Eu tenho 14.” (Violet)

‘Você não deveria não perguntar a idade de uma dama?’ Mantendo isto em mente, Violet respondeu ele. 14 anos e 18 anos, estudantes do ensino fundamental e médio, a idade conhecida como a entrada para o mundo adulto e a idade de se tornar um adulto. Ouvindo isso, Yuusuke gemeu. (NT: Adolescência aparentemente é a entrada ao mundo adulto agora…)

“Hum, isto é tão estranho.” (Yuusuke)

“O que é?” (Hivodir)

“O que é estranho?” (Violet)

Intrigados pelo comportamento e jeito de falar estranhos de Yuusuke, antes que qualquer um tivesse notado, Hivodir estava igual à Violet, no que eles estavam curtindo a conversa com Yuusuke. Até agora não havia qualquer amizade vista entre aqueles de status nobre, e eles foram levados para um conceito completamente novo.

Anúncios

6 respostas em “Capítulo 12 – Palácio de Volance

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s