Capítulo 159: A Identidade do Robe Vermelho ~Surto do Arnold~

Gente, falar aqui uma coisa: eu, Hirune (e a Usagi) e Iviless começamos algo novo. Não é realmente algo novo, é mais um desovamento do que já fizemos; iniciativa Avenger  Descriatividade Coletiva, apelidado carinhosamente pelo link de DesCol, onde eu moverei o Destino do Heroísmo, além de vez ou outra ter algumas outras coisas aí – Este capítulo foi traduzido da Kiriko(-nyan).


Capítulo 159: A Identidade do Robe Vermelho ~Surto do Arnold~

Falando francamente, Muir estava surpresa. Ela não achou que ela estaria ouvindo rumores daquela pessoa num lugar assim no fim das contas.

Aquela pessoa… mais de meio ano se passou desde que ele havia se separado de Hiiro Okamura. Meio ano atrás, Hiiro havia dito que ele voltaria se ele estivesse livre.

É por isso que Muir acreditou nas palavras de Hiiro e treinou desesperadamente para que quando a hora viesse, ela fosse capaz de lutar ao lado dele. Para poder não se tornar um fardo, ela tinha treinado duro junto de seu pai adotivo, Arnold.

Enquanto pensando que seria logo 6 meses desde a separação deles, ela excitadamente esperou pelo retorno de Hiiro. Contudo, mesmo depois dos prometidos 6 meses terem longo se passado, ele não havia contactado eles mesmo.

Já pelo treinamento deles, tinha acabado num lugar bom onde tudo que sobrou principalmente centrava em volta de prática pessoal. Pensando que eles estariam melhores achando Hiiro eles mesmos se ele não voltasse sozinho, Muir discutiu a ideia com Arnold.

Contudo, Arnold disse para ela que se mesmo eles sabendo o destino de Hiiro, seria perigoso demais irem eles mesmos encontrarem ele. Isso era de ser esperado. Se o destino dele era como ele havia dito para eles antes, era provavelmente o Continente Demônio.

Não era um lugar que beastmen como Muir e cia. podiam facilmente ir. Se eles fossem como Hiiro e pudessem usar magia de transformação, então seria mais provavelmente tranquilo, mas infelizmente, eles não possuíam tal magia conveniente.

Arnold também disse que eles deviam apenas deixar um cara tão desalmado sozinho. Contudo, Muir sabia que ele, verdadeiramente, queria ver Hiiro também.

A razão pela qual ela sabia era porque quando ela havia mencionado ir encontrar ele sozinha, Arnold fez um rosto feliz. Mas na realidade, ela não tinha meios de se fazer isso. Era por isso que ela não tinha escolha senão continuar com sua mestra, Rarashik, e se treinar para alcançar alturas ainda maiores.

Naquela hora, um visitante inesperado apareceu. Muir não podia possivelmente prever que o visitante seria um dos grandes 《Três Guerreiros》 da 《Capital Beastman: Passion》, Barid. Não apenas isso, mas eles ouviram uma história surpreendente de Barid.

Neste momento, eles estavam em guerra. Isso era algo que qualquer um dentro do país saberia. Junto com o fato que eles fizeram uma aliança com os 『Humas』 para isso. Contudo, nesta guerra, os beastmen foram forçados à se retirar pelos 『Evila』.

Ainda mais, a causa da retirada foi uma única pessoa. Um 『Humas』 que estava sendo pensado como um herói por aqueles no lado dos 『Evila』. Não apenas isso, mas as características dessa pessoa pareciam ser altamente semelhantes com aquela de uma certa pessoa que Muir conhecia realmente bem.

Não, provavelmente, Hiiro era o único que ela poderia possivelmente pensar, que faria tais feitos sem precedentes. Arnold também parecia ter chego na mesma conclusão, no que ele estava demonstrando uma expressão chocada. Seu rosto obviamente distorcido foi então confirmado por Muir.

Então, por fim, Rarashik também chegou na mesma resposta. Enquanto ela havia inicialmente recusado inflexivelmente, ela repentinamente mudou de ideia e aceitou o convite dele para ao menos voltar e ouvir a história do Rei.

E então, atualmente, todos os três deles haviam seguido Barid para o castelo de 【Passion】, e haviam chego na 《Sala do Trono》 da 《Árvore do Rei》.

“Foi bom de você ter vindo, Rara.” (Leowald)

Aquele que estava sentado no trono enquanto falava era o Rei deste país, Leowald King. Esta não era primeira vez que Muir havia encontrado com ele em pessoa.

Seguindo uma série de eventos inesperados, ela havia se tornado amiga com a Segunda Princesa Mimir. Ocasionalmente, ela foi convidada por Mimir para brincar no castelo.

Durante essas horas, ela e Arnold encontraram Leowald em numerosas ocasiões. Contudo, mesmo que essa não tenha sido o primeiro encontro deles, vendo ele aqui numa visita tão formal, como esperado, deixou ela nervosa.

Parecia que Arnold, que estava ajoelhado ao lado dela, também tinha pensamentos similares, no que o nervosismo dele apareceu em seu rosto.

Contudo, Rarashik sozinha manteve sua atitude usual no que ela ficou de pé bem na frente do Rei.

“Faz um tempinho, Leo-sama.” (Rarashik)
“É bom que Rara também parece estar enérgica como de costume. Também, desculpe por repentinamente lhe invocar.” (Leowald)

Muir estava ciente que os dois tinham um relacionamento até que bem íntimo. Quando Rarashik ainda estava trabalhando como uma instrutora de artes marciais, ela havia ensinado Leowald.

“Não, eu na verdade não tinha nenhuma intenção de vir. É só que eu ouvi uma história interessante.” (Rarashik)
“……sobre o Robe Vermelho?” (Leowald)

Os olhos de Leowald brilharam.

“É, isso mesmo. No fim das contas, parece que Leo-sama foi mostrado por aquele cara.” (Rarashik)
“Gahaha! Isso mesmo! Que jovem agradável ele era!” (Leowald)
“Você pare estar se divertindo, Leo-sama.” (Rarashik)
“É, meu sangue está fervendo pela primeira vez em algum tempo. Eu tive uma pequena batalha com ele. Sem dúvida, ele tem as qualidades necessárias para se tornar meu rival.” (Leowald)

Ao ver o sorriso feliz de Leowald, Rarashik deu de ombros.

“Entendo, parece que aquele cara foi gostado por alguém problemático.” (Rarashik)

No que ela disse isso, a sobrancelha de Leowald tremeu. Barid, em adição aos outros soldados na sala, congelaram repentinamente, tendo sido pegos desprevenidos pela afirmação de Rarashik.

“…… Rara, você sabe? Quem exatamente é o Robe Vermelho?” (Leowald)
“Sim, mas só por precaução, eu irei ao menos perguntar qual é o nome dele. Já que é possível que seja só um mal entendido da nossa parte.” (Rarashik)

Apesar dela ter dito isso, podia ser visto da expressão de Rarashik que ela estava confiante em sua resposta. Muir também estava confiante, mas escutou cuidadosamente para poder reafirmar sua resposta.

“Eu não sei se era o nome real dele, mas ele foi chamado de Hiiro pela Maou.” (Leowald)

No que ele disse isso, os cantos da boca da Rarashik subiram num largo sorriso. Vendo a expressão dela, Leowald também entendeu.

“Parece que ele é um conhecido.” (Leowald)
“É, apesar que se é sobre aquele jovem, então esses dois aqui seriam mais informados. Eles eram seus antigos companheiros de viagem no fim das contas.” (Rarashik)
“O que!?” (Leowald)

Os olhos de todo mundo na sala se arregalaram.

“Isso é verdade, Arnold e Muir?” (Leowald)

No que eles haviam se introduzidos quando eles se encontraram previamente, Leowald sabia os nomes deles.

“”Sim!””

Os dois ergueram suas vozes em afirmação ao mesmo tempo.

“Entendo! Isso é uma bela coincidência! Contem algumas histórias sobre aquele jovem!” (Leowald)

Arnold respondeu o pedido de Leowald. Ele falou sobre onde eles haviam se encontrado e que tipo de aventuras eles haviam passado juntos. Contudo, ele tinha, por enquanto, tentado falar num jeito que esconderia os detalhes da magia de Hiiro.

Bem, no que Hiiro parecia estar agindo como se ele não tivesse intenção de esconder isso, poderia estar tudo bem falar sobre a magia dele. Contudo, enquanto ele não tivesse permissão da pessoa em si, Arnold se sentiu estranho sobre explicar os detalhes da magia de Hiiro para outros.

Ainda assim, não era como se Arnold soubesse tanto assim sobre a magia de Hiiro de qualquer forma. Então tudo que ele disse era que era uma magia excessivamente onipotente.

Leowald escutou agradavelmente as histórias de Arnold.

“Hohou, então vocês vieram para este país com esta pessoa Hiiro. Que infortuno. Se nós tivéssemos sido capazes de recrutar ele naquela hora, então por volta de agora, nós teríamos retornado com nossas cabeças altas.” (Leowald)

Parecia que a avaliação dele de Hiiro era simplesmente tão alta.

“Contudo, Arnold, tendo ouvido sua história e visto as ações de Hiiro eu mesmo, ele é provavelmente um usuário de uma Magia Única. Não só isso, mas ele é humano. Eu estou surpreso que ele veio à confiar beastmen como vocês.” (Leowald)

As palavras dele eram apenas naturais. A discórdia entre os 『Gabranth』 e 『Humas』 era consideravelmente maior que da discórdia entre os 『Gabranth』 e os 『Evila』. A razão sendo que no passado, eles haviam sido tratados como gado e escravos pelos humanos.

“Isso é verdade. Certamente, há várias coisas que ele diz e faz que eu não consigo entender nada. Contudo, para melhor ou pior, aquele cara é direto.” (Arnold)
“Hou, direto, você diz?” (Leowald)
“Sim. Ele é um cara que continua em frente de acordo com o que ele sente. É como se ele não acreditasse nos valores dos outros e seus boatos. Ele é um humano que alcança uma resposta baseada apenas no que ele viu diretamente com seus próprios olhos, ouviu com suas próprias orelhas, e sentiu com sua própria pele.” (Arnold)
“Fumu.” (Leowald)
“Quando ele descobriu que eu, não, quando nós éramos beastmen, você sabe o que ele disse?” (Arnold)
“Isso soa interessante, o que ele disse?” (Leowald)
“Que… ele não tem nada a ver com isso.” (Arnold)
“……” (Leowald)
“『Raça não tem nada a ver com isso. Em primeiro lugar, mesmo que sua raça seja diferente, isso não muda o fato que nós estamos todos vivos, certo? Para ser honesto, eu não tenho interesse nisso. O que é tão divertido sobre lutar sobre isso?』… isso realmente puxou todo espírito de luta para fora de mim.” (Arnold)

Nas palavras de Arnold, Muir sorriu enquanto o rosto de Leowald mais uma vez se quebrou num sorriso.

“Hohou, isso é excelente.” (Leowald)
“Heh?” (Arnold)
“Excelente… isso é excelente, Hiiro. Isso verdadeiramente me faz querer obter ele de tudo o jeito.” (Leowald)

No que Muir ficou pasma, Rarashik murmurou “ah, nossa~” no que ela percebeu o que Leowald estava pensando.

“Parece que o jovem foi completamente mirado. Por aquele viciado em batalha.” (Rarashik)
“O-Ojisan…?” (Muir)

Quando Muir olhou para Arnold ansiosamente, ela notou que antes que ela percebesse, ele havia trazido suas mãos juntas numa oração, e disse,

“Você tem minhas condolências, Hiiro.” (Arnold)
“Espera, Ojisan!” (Muir)
“Está tudo bem, Muir. Isso será um bom remédio para aquele idiota. Isto é vingança por nos deixar sem dizer nada e quebrar sua promessa com a gente.” (Arnold)

Ao ver a óbvia expressão maligna que Arnold estava fazendo, Muir derrubou seus ombros como se ela estivesse espantada. Enquanto ela entendia os sentimentos dele, ela também sentiu que ele havia ido um pouco longe demais.

“Hiiro…?” (???)

No que ela fez isso, ela ouviu a voz de alguém.

“Ooh, o que é, minha filha, Mimir? Seus amigos vieram, sabia?” (Leowald)
“Pai, hum, agora mesmo… eu pensei que eu ouvi o nome do Hiiro-sama…” (Mimir)
“Mu? Hiiro? Por que você sabe o nome de Hiiro?” (Leowald)
“Ah, eh…… isso é…” (Mimir)

Ao ver aquilo, os olhos de Arnold brilharam. O rosto de Muir ficou com câimbras, no que ela pensou para ela mesma-

(O-Ojisan, não me diga…) (Muir)

Apesar dela ter pensando isso e estar prestes à parar ele, ela estava tarde demais.

“Leowald-sama, na verdade, tem mais uma coisa que eu sinto que você deve ouvir.” (Arnold)

Ao ver Arnold repentinamente fazendo um bom rosto enquanto agia respeitosamente, os olhos de Rarashik piscaram no que ela congelou.

“O q- o que é?” (Leowald)
“Você ainda se lembra? Do incidente de meio ano atrás quando a voz de Mimir-sama repentinamente retornou?” (Arnold)

Realizando que ele estava planejando em falar tudo como ela pensou, a boca de Muir caiu aberta e se fechou com choque.

Anúncios

19 respostas em “Capítulo 159: A Identidade do Robe Vermelho ~Surto do Arnold~

  1. Cara, por mais q eu saiba q n vai rolar, seria tão bom se o hiiro teleportasse até a muir pra cumprir sua promessa bem agora, as tretas seriam infinitas!!!!!

    Curtir

    • Merda, o comentário saiu cortado-

      Sua casa de louco? Eu tenho minha historinha que não pode sair no momento por ‘aquele’ motivo então quando ‘aquele’ motivo que a Dilma impôs passar seria melhor postar na sua casinha de (perturbados) abiguinhos!

      Curtir

      • Merda, seu comentário tinha sido enterrado -> Claro que tem Jessie! Apesar que essa casa é de geral, tá mais do que convidado à entrar – inclusive, vou mandar agora o convite xD

        Curtir

        • Opa, um(a)(dúzia) pudim(ns) não me deixou responder, ele(s) não me deixam nem respirar -> vlw já recebido o convite, só falta a Dilma ter piedade de mim pra poder colocar as historinha lá o(^o^)o ( ^-^)ノ∠※。.:*:・’°☆ ( ´,_ゝ`)

          Curtir

          • Jessie, uma coisa: passe no setor administrativo (Hirune/Usagi) para te ajudarem a montar suas coisas lá – eles que fizeram as minhas, e eu sou eternamente grato… à Usagi, ao riajuu é só temporário.
            ……..*
            ( ‘-‘)

            Eu gosto de emoticons brisados.

            Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s