Capítulo 71: O Convite da Garotinha

Enquanto o Jessie não postar os TnY dele (sem pressa, certo?), eu vou fazendo aqui os KnW; para acompanharem bem, sugiro seguir a Iviless, ela está mais dedicada em reblogar e tal os capítulos, além de traduzir também. – Este capítulo foi traduzido do Yoraikun.


Capítulo 71: O Convite da Garotinha

(Tem muito que eu gostaria de responder, mas por que as garotinhas deste mundo são tão fortes…)

Rarashik, que ele tinha escaneado um tempo atrás, também tinha passado do level 100. E a garotinha na frente dele tinha força de nível divina. Ainda mais…

(E ela não tendo atributo significa que ela usa uma magia única como eu…)

Ela era a primeira usuária de magia única que ele algum dia encontrou, além dele mesmo. Ele não tinha ideia de quão poderosa 《Magia Fantasmal》 era, mas de acordo com Arnold, toda magia única era extremamente poderosa. A magia dela provavelmente continha algo que permitia ela esmagar seus oponentes.

(E aquele Silva é… um 『Espírito da Escuridão』?)

Vendo as palavras na lista de títulos dele fez Hiiro prender sua respiração. Ele era capaz de aguentar o veneno do cacto parasitário sem piscar, então Hiiro sabia que ele não era uma pessoa ordinária. Mas de acordo com o título dele, ele era um dos 『Espíritos』.

Eu nunca pensei que ele seria um Espírito. Isso é ainda mais surpreendente que a magia única. A aparência dele é aquela da sua pessoa média, jii-san de todo dia, mas ele não era um 『Evila』, ou um 『Humas』. Ele era um 『Pheom』.

(Uma usuária de magia única, uma cruza de 『Evila』 e 『Gabranth』 e um 『Pheom』. Que diabos é essa mansão…)

Silva de fato disse que esta era a habitação de pessoas excêntricas, mas parece que ele não estava exagerando. Ainda mais, Hiiro mesmo era alguém de outro mundo com magia única; uma pessoa digna do lugar. A mansão estava cheia até a boca de surpresas. (NT: Eles usam ‘otherworlder’ para falar de alguém que veio de outro mundo, e eu troco uma palavra por uma frase, mas enfim…)

Mas olhar no 《Status》 dos dois era uma grande ajuda. Apesar dele ter ficado um pouco chocado, ter informação faria a vida dele mais fácil. Se eles fossem algum dia ter que lutar, ele seria capaz de vir com contra-medidas mais facilmente.

Claro, ele iria perder se ele atacasse diretamente, mas haviam várias aproximações que ele poderia tomar com a informação que ele ganhou. No que ele estava pensando por estas linhas, Liliyn falou.

“Bem, há algum sentido no que você está dizendo.” (Liliyn)

“Isso é correto. Hiiro-sama é, para dizer brevemente, alguém que é muito similar à nós.” (Silva)

“Fumu.” (Liliyn)

Liliyn virou seus olhos para Hiiro mais uma vez, e começou a observar ele. E depois de observar ele por um tempo, ela acenou levemente, e quebrou num sorriso.

Quando Hiiro questionou as ações dela mentalmente, Liliyn repentinamente esticou o dedo dela para mim e falou palavras que ele não esperava. (NT: Eu acho que é coisa da tradução, mas a narrativa tem muito isso de mudar na narração de primeira/terceira pessoa…)

“Okay, pirralho. Seja meu.” (Liliyn)

A virada repentina de eventos colocou até Hiiro em choque. Silva ergueu seus ombros, e suspirou.

“O que você está dizendo? Claro, eu não irei. Eu recuso.” (Hiiro)

“Eu recuso sua recusa!” (Liliyn)

“… O que?” (Hiiro)

Ela disse isso orgulhosamente, enquanto erguia seu peito.

(Esta pirralha, o que ela está tentando fazer? Será que ela bateu a cabeça dela em algum lugar?)

“Eu estou perfeitamente sã, seu tolo.” (Liliyn)

“… Hm? Ah…” (Hiiro)

Parecia que ele havia inintencionalmente falado as palavras do coração dele. Por causa do convite repentino, a mente dele estava um pouco em desordem.

“De acordo com Silva, você está numa jornada. Coloque um fim nisto, e venha me servir.” (Liliyn)

“Nem fodendo, pirralha.” (Hiiro)

“O que você quer dizer por pirralha! Mesmo que eu tenha esta aparência, eu vivi várias centenas de anos, garoto!” (Liliyn)

No que Hiiro havia chutado, a idade dela de longe excedia a aparência dela. Ainda assim, como com Rarashik, ter uma garotinha esnobando ele realmente o irritava.

“Então vovó.” (Hiiro)

“Diga outra palavra, e você verá um pesadelo do qual você nunca acordará.” (Liliyn)

Ela começou a soltar uma quantia séria de intenção assassina. Parece que ia ser difícil para uma pessoa ordinária sequer ficar de pé diante dela. Hiiro sentiu suor gradualmente se juntando em suas costas.

“Então Vovó é tabu. Então como a Chibi Usagi, eu provavelmente não devo usar a palavra Garotinha.)

Ela não parecia conhecer o significado de ‘Loli’, então Akaloli parecia funcionar de boa.

“… De qualquer jeito, se você está recrutando, vá pedir em outro lugar. Eu não quero servir ninguém.” (Hiiro)

“E é por isso que você está numa jornada?” (Liliyn)

“Certo. Eu planejo ver o mundo. Eu não deixarei ninguém ficar no meu caminho.” (Hiiro)

Nenhum lado ia recuar. Seus olhos se encontraram, e faíscas voaram. Finalmente, Liliyn sorriu mais uma vez.

“Kukuku, você disse isso diante de mim sem demonstrar um sinal de medo. Você verdadeiramente atiçou meu interesse.” (Liliyn)

Parece que em vez de ser odiado, Hiiro havia meramente aumentado o interesse dela nele.

“Como eu pensei, você devia se tornar meu. Hiiro Okamura.” (Liliyn)

“E eu não estou rejeitando sua oferta aqui?” (Hiiro)

Liliyn faz biquinho, e faz uma expressão desagradável.

“Hmph, então onde você planeja seguir daqui?” (Liliyn)

“Isso tem a ver com você de algum jeito?” (Hiiro)

“Parece que ele estava procurando por uma cidade.” (Silva)

Hiiro virou seu olhar para Silva. Hiiro estalou sua língua no que o pervertido falou coisas desnecessárias. Liliyn pensou por um pouco, e alargou seu sorriso mais uma vez.

“Uma cidade… você não sabia? Não há cidades aqui.” (Liliyn)

“Eu sei. Tem uma bem, bem longe, certo?” (Hiiro)

“Não, por aqui, eu quero dizer… você é um 『Evila』, e ainda você não sabe? Kukuku, você é uma existência mais estranha do que eu pensava.” (Liliyn)

Ela ri altamente, e arrepios descem as costas de Hiiro.

“O que você está tentando dizer?” (Hiiro)

Perguntar isso provavelmente não foi a melhor ideia.

“Só há uma única cidade que pode ser chamada assim no mundo demônio inteiro. Não tem jeito de você não saber… se você fosse um 『Evila』. Não, mesmo que você fosse apenas alguém que vivesse neste continente.” (Liliyn)

Ela pegou uma expressão triunfante, no que ela esnobou Hiiro. Mas Hiiro sendo como ele era, não demonstrou nenhuma expressão no rosto dele. Dentro da cabeça dele, ele estava um pouco afetado.

(Só uma cidade? Certo, Silva chamou isto não de cidade, mas de estabelecimento.) (NT: Pode ser povoamento ou colônia, mas se for pensar em apenas uma mansão com 3 pessoas, acho que um lugar que eles se estabeleceram fica melhor)

Bem, bem longe, não havia uma cidade, mas um estabelecimento. Silva disse assim. Ainda assim, por que há apenas uma cidade? A curiosidade de Hiiro estava acessa.

“Hmm, parece que você realmente não sabia. Entendo… kukuku.” (Liliyn)

Liliyn acena com sua cabeça de novo e de novo. Ela constantemente olha na direção de Hiiro.

“Parece que você está curioso, então deixe-me lhe ensinar.” (Liliyn)

O complexo de superioridade dela estava bem claro nas palavras dela. Mas como Hiiro tinha um desejo de obter a informação, ele se segurou.

No que ele ficou quieto, Liliyn arbitrariamente continuou a conversa.

“Escute aqui. O Mundo Demônio tem muitos povoados, mas todos eles possuem baixas populações. A quantidade de raças 『Evila』é alta, mas os números reais dentro das raças é escarço. Eles não possuem nenhum povoado em larga escala que possa ser chamado de algo como uma cidade. Você sabe por que? Em geral, os 『Evila』 ficam com suas próprias raças, e eles tem um alto nível de orgulho. Apesar de que uma classificação foi feita para as raças 『Evila』, poucos realmente ligam para isso. Um pequeno número de uma única raça é incapaz de se identificar como uma cidade.” (Liliyn)

Inevitavelmente, em vez de ser chamadas de cidades, haviam apenas pequenas comunidades pequenas formadas pelos membros de uma única raça.

“Até a mais numerosa 『Raça Imp』 tem números abaixo de cem. Claro, com uma centena, eles podiam construir uma vila, mas os 『Imps』 não tem tais motivações. Não, nenhuma das outras raças tem motivações assim também. Eles só vivem por se agrupar juntos. Esse é o jeito de vida dos 『Evila』.” (Liliyn)

Hiiro não sabia que os 『Evila』 tinham tal característica. Apesar que havia abundância de raças, populações inter-raciais são baixas, então eles não podem construir nada como uma cidade. Se as raças fossem se juntar, e trabalhar juntas, seria outra história, mas a maioria deles não interagem com os outros.

“Mas há uma única exceção. Essa é a que eu lhe contei sobre, a única cidade. Não, a capital.”

“… 【Capital Demônio, Xaos】.” (Hiiro)

“Oh, então você já sabia.” (Liliyn)

O que veio em mente foi a 【Capital Demônio, Xaos】. Parecia que esse era um lugar separado do resto do continente.

“Certo, só a Capital Demônio é diferente. A muito tempo atrás, o primeiro a se chamar de Rei Demônio criou ela. Lá, várias raças de 『Evila』 fizeram suas casas.” (Liliyn)

“O Rei Demônio juntou elas para proteger a capital?” (Hiiro)

“Eu vejo que você é rápido para acompanhar. Mas isso não é tudo. Parece que o Rei Demônio se deliciava em se associar com indivíduos fortes.” (Liliyn)

“A propósito, por associar, ela quer dizer XXXXXXXX. Nofofofofo.” (Silva) (NT: Isso é uma censura ( ͡° ͜ʖ ͡°))

Os rostos de Hiiro e Liliyn ficaram tingidos com um leve tom de vermelho. Eles encararam o pervertido com seus olhos meio fechados. Não é que o contexto era difícil de se entender, mas Silva não precisava realmente colocar isso em palavras. Era irritante.

“Ahem. De qualquer jeito, é assim que é. O Rei Demônio cruzou o Mundo Demônio, e convidou todos os indivíduos fortes que ele pôde encontrar.” (Liliyn)

“Oy, a maioria das pessoas não recusaria uma oferta dessas?” (Hiiro)

“Sim, mas a maioria sabia com quem eles estavam lidando.” (Liliyn)

“…?” (Hiiro)

“O Rei Demônio possuía uma enorme quantia de poder, ela era bem bela.” (Liliyn)

Bela? O Rei Demônio não era um homem?” (Hiiro)

“Nem, ela é fêmea.” (Liliyn)

“…” (Hiiro)

“A presença dela estava fluindo com elegância, e independentemente do gênero de quem quer que ela estivesse lidando, ela era capaz de roubar os corações deles. E ela era também forte, com uma quantia esmagadora de carisma. Haviam poucos, se é que tinha, homens que podiam recusar um pedido dela.” (Liliyn)

Anúncios

15 respostas em “Capítulo 71: O Convite da Garotinha

      • Eu ia ate me desculpar pela demoras mas eu to fazendo um grande esforço só pra consegui postar! To grogue com uns remédio que tomei e ainda levei umas 7 injeções ontem -> e eu tenho fobia a injeção…

        Curtir

        • … eu tendo a me filtrar aqui, mas irei falar como normalmente falo: puta que pariu, pare com essa porra então! Não temos pressa, assim que ficar melhor você resolve essa isso, caralho!

          Vai tirar um cochilo, sei lá, mas depois que você ficar melhor, aí você posta -> que eles tenham que esperar uns 2 dias à mais, e daí? Já vai vir uns 3, 4 capítulos, tá bom demais já.

          E quem discordar, por estar com fogo no rabo para ver o circo pegar fogo no arco mais quente da história (eu estou ficando sem ideias para trocadilhos usando fogo), só falar que eu conto o final da novel pela zoeira.

          E só para deixar claro: eu me importo com meus kouhais, eu não estou bravo com você, eu estou preocupado, é diferente.

          Curtido por 1 pessoa

          • Apesar da super ansiedade para o próximo episódio, com certeza a saúde é mais importante, as pessoas que ficarem/ficam de “fogo no rabo” enchendo o saco dos tradutores são um bando de retardados, apesar de não estar respondendo o comentário do Jessie melhoras para ele, obrigados a todos os tradutores desse projeto, vocês são MTU fodas.
            Aah, e além disso eu estou tentando convencer um amigo meu a fazer parte dessa tradução junto de mim, acho que devemos dar certo, ele mais do que eu…

            Curtir

  1. é exatamente como thyros disse ^^ fique relaxado! o mais importante é saúde, paz e um pouco de diversão ^^, pois no fim das contas se você se sacrifica para traduzir neste trabalho voluntário só vai resultar em desgosto e desistir de traduzir todos perdem!

    Curtir

  2. jessie cara eu tenho o oposto de seu proplema. eu enfio agulhas no meu braço por diversao e faço a agulha rasgar a carne so para lamber o sangue depois
    e nao sou masoquista so pra constar

    Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s