Capítulo 67: A Garota Malandra – Liliyn

Até o final do dia, o Jesse vai soltar aí alguns capítulos de Tate no Yuusha; para não deixar um dia vago nem quebrar a ordem harmoniosa da natureza, vou de Konjiki no Word Master hoje; amanhã provavelmente irei de KnW de novo, se quiserem muito que eu faça Tate, só falar – Este capítulo foi traduzido do XCrossJ.


Capítulo 67: A Garota Malandra – Liliyn

Depois de um tempo, a empregada havia se acalmado levemente, permitindo Hiiro extrair o nome dela. Shamoe Arneil. Este era o nome dela. Se ela fosse permanecer quieta, ela seria sem dúvida uma garota bonita, apesar das sardas em suas bochechas. Contudo, no que ela gagueja durante sua fala e frequentemente tropeça no nada, ela era praticamente a definição e uma garota atrapalhada.

“Bem, então, não é hora de eu ouvir sobre você?” (Liliyn)

Os olhos de Liliyn brilharam com intriga no que ela encarou Hiiro. Contudo, Silva, que havia revivido imperceptivelmente, abaixou sua cabeça no que ele respeitosamente se curvou.

“Neste caso, por favor permita-me.” (Silva)

“… -tch, você já reviveu, huh.” (Liliyn)

No que ela literalmente estalou sua língua, ela soltou palavras cheias de desgosto.

“Nofofo, muito bem então. A pessoa diante de você é Hiiro Okamura-sama. Ele é o benfeitor que salvou minha vida na entrada da tóxica 【Montanha Venom】.” (Silva)

“Fumu. Eu já ouvi essa parte da Shamoe. Hiiro ou seja lá o que for, mesmo que ele seja um pervertido, ele é minha possessão. Eu lhe dou meus agradecimentos.” (Liliyn)

“Mais importantemente, eu posso comer agora?” (Hiiro)

Não importa onde ele estivesse, Hiiro era inabalavelmente honesto aos seus desejos. Como ele foi forçado a esperar enquanto uma refeição deliciosa havia sido preparada diante dele, Hiiro estava no seu limite. A única coisa refletida nos olhos de Hiiro era a atiçadora culinária posta sobre a mesa.

Ouvindo as palavras diretas de Hiiro, Liliyn só pôde encarar inexpressivamente enquanto piscava várias vezes. O olhar dela se mudou em direção à Silva. Ele simplesmente acenou enquanto sorria levemente. Era como se ele estivesse dizendo que a pessoa diante deles era um indivíduo intrigante.

“Ahahaha! Entendo, entendo! Ele parece um garoto tão interessante!” (Liliyn)

Apesar de que Hiiro iria normalmente ficar carrancudo por estas palavras, no que ele estava duelando com a fome, ele parecia estar num estado meio-louco.

“Yosh, eu acho que nós podemos continuar no que nós comemos. Silva, Shamoe.” (Liliyn)

“”Sim, como você comanda.”” (Silva & Shamoe)

Como esperado, os dois se curvaram. Seguindo isto, Shamoe aproximou Liliyn no que ela entregou à ela um guardanapo. Silva, do outro lado, puxou uma cadeira imediatamente à frente de Hiiro, como que tentando auxiliar ele. No que Hiiro sentou, Liliyn começou a falar.

“Agora, vamos comer.” (Liliyn)

Contudo, antes de sequer falar essas palavras, Hiiro já havia começando a incessantemente enfiar pedaços de comida dentro de sua boca.

“… B-bem, eu acho que não tem problema. É bom ser capaz de aproveitar completamente.” (Liliyn)

Apesar dela ter ficado atordoada, depois de ver Hiiro se enchendo de comida, ela sorriu de leve. Parecia que os outros dois estavam bobos no que eles observaram Hiiro, contudo, Hiiro estava absolutamente oblívio à eles.

(Kukuku, eu entendi.) (Liliyn)

Liliyn ponderou antes dela começar a similarmente levar comida até sua boca.

No que Hiiro estava estalando seus lábios, se deliciando no buffet, ele começou a falar no que ele repentinamente notou algo que era relacionado à ele.

“Oy, Jii-san e a empregada não vão comer?” (Hiiro) (NT: Pensando em deixar ‘maid’ no lugar de ‘empregada’…)

“Mu? Você está bem com isso? Isto foi feito com a intenção de lhe agradecer, sabia?” (Liliyn)

“Como se você pudesse falar. Você também está comendo, não está?” (Hiiro)

“Isto não é óbvio? O que a mansão possui é meu.” (Liliyn)

“Fu~n. Bem, não que eu ligue, mas tem uma quantia substancial de comida. Mesmo que eles comam, não é de boa?” (Hiiro)

Como o estômago de Silva estava roncando mais cedo, havia uma leve relutância em continuar comendo deve ser apenas os dois.

“Entendo. Bem, é assim que é. Vocês dois, se sentem.” (Liliyn)

“M-mas eu-!?” (Shamoe)

“Shamoe, as ordens da Mestra são?” (Silva)

Silva colocou uma questão para Shamoe.

“A… absolutas.” (Shamoe)

Ela se sentou enquanto encolhia seu corpo.

“Muito bem então~, Itadakimasu zo~” (Silva) (NT: Itadakimasu é agradecer pela comida; o ‘zo’ seria tipo um sufixo usando para… eu sei lá, talvez deixar mais masculino? É o Silva, pode ser algo de louco, vai saber)

Silva emitiu estas palavras alegremente. A expressão de Shamoe também parecia de algum modo se amolecer no que ela pegou algum pão e começou a comer ele.

“Mas você é um sujeito bem inusitado, não é?” (Liliyn)

“Nn?” (Hiiro)

“Você sabe que normalmente, pessoas não deixariam servos sentarem na mesma mesma e permitir eles terem uma refeição juntos, certo?” (Liliyn)

“Eu poderia dizer o exato mesmo para você.” (Hiiro)

Ultimamente, Liliyn era a mestra da mansão. Ainda assim ela permitiu os empregados dela dividirem a mesma mesa de jantar com ela com pouca resistência, algo que era muito incomum. Logo, pôde ser observado que em vez do convidado, era Liliyn que era a mais peculiar.

“Fun, se todo mundo come junto, não é mais eficiente?” (Liliyn)

“Bem, eu acho que tem isso. Mas a maioria das pessoas não se importam sobre aparências?” (Hiiro)

“Esta é minha mansão. Eu não levo baboseira de ninguém.” (Liliyn) (NT: Quase mudei para ‘não levo merda’, que ainda está certo, mas seria meio feio ver uma loli falando)

Aparentemente, o indivíduo conhecido como Liliyn priorizava sua liberdade, oposta àqueles aristocratas de mente fechada que são teimosamente presos em status social. Hiiro sentiu que uma atitude dessas era atraente no que ele continuou a encher sua boca com comida.

(Deixando isso de lado, este peixe é realmente bom.) (Hiiro)

Hiiro encarou o filé de peixe perfurado pelo seu garfo.

“Nofofo, esse é um peixe que habita exclusivamente este lago, o 《Hammock》. Sua carne branca é cheia de proteína. Se deixado de fervilhando até sua carne escurecer, o sabor se torna ainda mais rico.” (Silva) (NT: ‘Hammock’ é ‘rede de descanso’, mas eu não ia traduzir; até porque um peixe chamado ‘rede’ ia ser estranho)

“Entendo. Isso certamente não é ruim. *hamu* *mogumogu*… o que é isso?” (Hiiro)

Seguindo isso, ele começou a comer algo lembrando presunto que estava enrolado em muitas camadas, formando um cilindro. Curioso, ele perguntou sobre sua identidade.

“Ah sim, estes são 《Rolos Primavera de Grand Slime》.” (Silva) (NT: ‘Spring’ pode ser primavera ou mola; eu fico com primavera, com licença.)

“Gohho! Gohogohoghogho! Que diabos você disse!?” (Hiiro) (NT: Ele está tossindo. Eu não ia colocar notas nessas onomatopeias, mas faço desta uma exceção.)

Hirro sentiu que ele notou uma palavra que ele não podia deixar passar.

“De fato, estes são 《Rolos Primavera de Grand Slime》.” (Silva)

“……” (Hiiro)

Parecia que Hiiro não estava enganado. Ao inspecionar ele, era colorido vermelho e significantemente lembrava presunto, mesmo que parecia levemente ser estilo geleia. Também, de acordo com a memória de Hiiro, Grand Slimes deviam ser de cor verde.

“Apesar da maioria do Grand Slime ser incomestível, uma parte que reside em seu centro, referido como a 《Esfera Vermelha》, é dita ser uma guloseima apetitosa.” (Silva)

De repente veio à Hiiro que ele lembrou o Grand Slime possuindo uma parte vermelha que agia como seu núcleo. Ele também teve a impressão que ao atacar ela, ela iria estourar em chamas.

“Com isto dito, é uma receita razoavelmente difícil. Você está ciente que 《Esferas Vermelhas》 irão pegar fogo em contato com estímulos inconsequentes.” (Silva)

“Aa, como eu lutei alguns no meu caminho para cá eu sei bem demais.” (Hiiro)

Liliyn ergueu suas sobrancelhas ao ouvir as palavras de Hiiro. Claro, Hiiro não notou.

“É mesmo? Para cozinhar a 《Esfera Vermelha》, é necessário assar ela em água fervente por várias horas. Quando as preparações estão completas, você deve aplicar uma faca num jeito que não irá incendiar a esfera. Depois disso, o sabor-” (Silva)

Silva jogou a 《Esfera Vermelha》 em sua boca.

“Nofofofo! O sabor é tão forte que derreteria no paladar de alguém!” (Silva)

Hiiro fez igual e começou a comer ela. Apesar dele estar levemente preocupado se isso iria ou não estourar em chamas, ao experimentar o aroma e sabor espalhando pela boca dele, a ansiedade dele foi completamente eliminada.

(Isso é muito bom. É tão crocante que eu não consigo acreditar que veio daquele slime super-crescido. É como se eu estivesse comendo cartilagem. Quanto mais eu mastigo, mais rico o sabor se espalha.) (Hiiro)

Assim como Hiiro pensou que isso seria perfeito como um acompanhamento com saquê, a pequena garota diante dele trouxe uma garrafa de vinho no que ela continuou a comer a 《Esfera Vermelha》.

“Pelo que eu observei, a Chibi-Usagi parecia ser uma exceção, mas… todas as garotinhas neste mundo são alcoólatras?” (Hiiro)

Ao relembrar, Chibi-Usagi era a Shishou de Arnold que seguia pelo nome de Rarashik. Como ela tinha a aparência de uma criança de cinco anos de idade que parecia estar constantemente segurando garrafas de licor, ela parecia ser registrada como uma figura fantasiosa nos olhos de Hiiro.

Contudo, no que Liliyn estava bebendo de uma taça de vinho, era um mistério do porquê a cena parecia estranhamente pictoresca. Parecia que ela era bem acostumada à beber.

“Kukuku, a propósito, Hiiro ou seja lá o que for, eu ouvi que você não é muito fraco. Que tal isso?” (Liliyn)

Talvez notando o olhar de Hiiro, Liliyn falou no que ela prendeu seus olhos com ele.

“Que tem isso?” (Hiiro)

“Não se faça de besta. Pelo que eu vi, você é da 『Raça Imp』, contudo, aqueles caras normalmente agem em rebanhos. Bem, eu ouvi que algumas vezes eles se movem independentemente. Certo, vamos fazer com que você seja um destes Imps solos. Contudo, você estando nas montanhas não realmente faz sentido, certo?” (Liliyn)

“… O que não faz?” (Hiiro)

“Kukuku, você não disse mais cedo que você lutou Grand Slimes?” (Liliyn)

“Aa.” (Hiiro)

“Em outras palavras, você veio de além das 【Pradarias Depressivas】, correto?” (Liliyn) (NT: ‘Gloomy’ é tristonho, depressivo; ambos ficam estranhos…)

“Isso mesmo.” (Hiiro)

Imaginando que diabos ela estava tentando dizer, Hiiro ficou carrancudo.

“Certamente este é o habitat dos Grand Slimes. Contudo, é um lugar onde monstros de Rank S e acima são abundantes. Seguindo isto, você cruzou aquela montanha de veneno e chegou aqui.” (Liliyn)

“…” (Hiiro)

“Você é bem memorável. Para ser capaz de comer a comida mais odiada da 『Raça Imp』, a 《Esfera Vermelha》.” (Liliyn)

“-!?” (Hiiro)

Hiiro involuntariamente esticou seu rosto. Aparentemente, Liliyn tinha dúvidas sobre a identidade de Hiiro. Com isto dito, a conversa que eles tiveram agora não era necessariamente verdadeira. Assim, Hiiro não podia permitir ter sua cara neutra interrompida.

Encarando de perto o rosto de Hiiro, Liliyn riu no que ela fez um grande sorriso. (NT: Riu baixo e fez um sorriso daqueles maléficos; eu não sei se temos palavras apropriadas para isso, ou ao menos, não lembro)

“Aa. A propósito, quando eu digo odiada, eu não estou falando sobre simples preferências. Quando consumido, o corpo deles iriam rejeitar tanto isso que poderia ser fatal… esse é o nível de rancor de que estou falando.” (Liliyn)

Isso era ruim. Apesar dele ainda estar incerto se o que ela disse era verdade, se fosse, o disfarce dele sendo alguém da 『Raça Imp』 seria revelado.

(Na verdade, por que nada disso foi mencionado no livro!? Aquele autor filho da puta!) (Hiiro)

Apesar de Hiiro ter tido uma vontade extrema de queimar aquele livro de fotos, o problema no momento era como ele ia sobreviver em tal situação.

“Ainda, você jogou sem problemas aquela 《Esfera Vermelha》 em sua boca. Na verdade, é ainda mais estranho para você não saber da existência dela. Mesmo que você tivesse algum tipo de resistência contra ela, para não saber a fraqueza número um de sua raça é verdadeiramente estranho.” (Liliyn)

Era como ela havia indicado. Hiiro começou a gradualmente ser emboscado.

“Aa. E outra coisa, aqueles 《Hammock》 são os inimigos naturais da 『Raça Imp』.” (Liliyn)

(Essa pirralha…) (Hiiro)

Hiiro percebeu que essa refeição inteira era uma armadilha. Encarando os outros dois, Hiiro viu que em contraste à Liliyn, eles tinham expressões apologéticas. Parecia que esses dois estavam aparentemente cientes disto.

Hiiro cerrou sua mão num punho. Ele quietamente estendeu seu indicador, se preparando para que ele pudesse conjurar magia em qualquer instante.

Olhando para a expressão dura de Hiiro, Liliyn riu no que ela estava intrigada. Ela então começou a falar.

“Kukuku, não me entenda mal. Eu não realmente me importo se você é ou não parte da 『Raça Imp』.” (Liliyn)

“…?” (Hiiro)

“Você apenas simplesmente atiçou meu interesse. Por que você está andando numa aparência dessas… você não é parte da 『Raça Imp』, certo? Eeh? Visitante Inusitado?” (Liliyn)

Hiiro se lembrou dela usando a frase ‘Visitante Inusitado’ quando ela cumprimentou ele. Então isso de repente estalou. Hiiro percebeu que desde que ela encontrou ele, ela planejava satisfazer sua curiosidade.

“Eu tenho algum motivo para lhe dizer?” (Hiiro)

“Fumu. Certamente não. Contudo, este é essencialmente o centro da minha fortaleza. Eu não me importo se eu ter que usar… medidas extremas?” (Liliyn) (NT: Ela disse na realidade que ele está no centro do estômago dela, provavelmente porque Hiiro come feito um Evila demônio, mas ia ficar estranho, então usei o que o XCrossJ usou)

Hiiro sentiu um certo estímulo atrás de seus olhos. Sua garganta involuntariamente fez um som. Seguindo isso, Hiiro ouviu uma tossida forte *gohon*. Ele virou rápido, a visão de Silva abaixando sua cabeça entrando nos olhos de Hiiro.

“Por favor perdoe minha rudeza, Hiiro-sama.” (Silva)

“…” (Hiiro)

“Contudo, eu também preciso pedir para você participar na discussão de minha Mestra. Eu também desejo saber a verdade sobre você, aquele que salvou minha vida.” (Silva)

“Jii-san…” (Hiiro)

“Na verdade, a 『Raça Imp』 é uma raça que é extremamente vulnerável à veneno. E ainda, no que Hiiro seguiu em direção àquela montanha tóxica, você estava inegavelmente calmo. isto é algo que tem me incomodado um bocado.” (Silva)

Foi naquele momento que Silva repentinamente se lembrou. Silva tinha uma expressão desesperada no que ele tentou prevenir Hiiro de entrar na montanha. Isso era mais provavelmente devido ao fato de que ele pensou que Hiiro, sendo alguém da 『Raça Imp』, iria certamente perder sua vida.

“Eu também havia imaginado se você era ou não verdadeiramente da 『Raça Imp』. Era mais provavelmente que minha mestre teve alguns sinais errôneos sobre você devido à sua jornada com sucesso através da montanha tóxica. Então, ela teve preparado esta elaborada investigação.” (Silva)

Contudo, no evento que Hiiro realmente fosse um membro da 『Raça Imp』, então o que eles fariam? Ele não teria morrido?

“Contudo, fique tranquilo. No que estes pratos foram preparados por mãos profissionais, até se um membro da 『Raça Imp』 fosse consumir eles, seus corpos estariam em condição capaz de correr no que a dor severa passando através dos corpos deles seria levemente suprimida.

“Espera, você disse levemente, mas-” (Hiiro)

Hiiro respondeu sem pensar. Apesar que seria bom que ele não morreria, ele queria criticar que ele estava perfeitamente bem em infligir dor em seu benfeitor.

“Contudo, é como eu pensei. Hiiro-sama certamente não parece ser uma pessoa da 『Raça Imp』.” (Silva)

Os olhos do trio encararam em direção de Hiiro. Apesar de Hiiro ter permanecido em silêncio por um curto período de tempo, ele esfregou sua cabeça no que ele começou a cuspir um grande suspiro.

“Aa, isso mesmo. Eu não sou parte da 『Raça Imp』.” (Hiiro)

Anúncios

20 respostas em “Capítulo 67: A Garota Malandra – Liliyn

  1. Eu prefiro Konjiki no WordMaster mesmo eu estou bem curioso pra ver oq vai acontecer daqui pra frente nessa WN, Bem eu leio Tate no Yuusha em inglês e estou me esforçando pra não começar a ler Konjiki tbm (ja estou bem ocupado tentando terminar Mushoku ;-;) então minha opinião não vale muito.
    Vlw pelo cap.

    Curtir

  2. Vim passar aq pra avisar que os cap de hj não vão rolar… Pq? Porque eu acabei de torcer o tornozelo (sorte maldita essa minha toda vez que eu vou fazer cap eu acabo me fudendo). Mas eu já terminei 3 cap de Tate e o 4° esta nums 90%, eu queria postar os cap agora mas minha irma não deixou eu ir pro PC 😦 então peco que vcs esperem um pouco pq amanhã a tarde sai 5 cap meu de Tate!

    Beijo no kokoro

    P.S.: Thyros-sensei, descurpa ae por queimar seus aviso.

    Curtir

    • Porra Jessie-boya, tem que tomar mais cuidado; qualquer dia você perde um braço indo postar capítulos.

      Eles aguentam de boa esperar mais um pouco por capítulos, e eu não me importo com isso -> vê se não tenta mais postar capítulos dando mortais de costas, olha o que dá.

      Curtir

    • Vamos lá que você está empolgado com correções, então… eu vou acumular as básicas aqui: eu chequei a data deste capítulo, para lembrar porque fiz isso e… era uma sexta-feira, eu morro de sono em sexta-feira por passar a semana dormindo pouco – resultado? Se eu pensar em algo e o corretor do Chrome não falar que está errado, passa.

      Pois é, não justifica exatamente, mas é bom informar do mesmo jeito…

      No capítulo 68, você falou de constranger… Significado de Constranger: v.t. “Apertar, impedindo os movimentos de” – pode procurar em dicionários e tal, que ESTA correção eu mantenho inegavelmente a escolha de palavras.

      Ah, e eu mudei o indivídua já…

      Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s