Capítulo 146 – Homens Besta

Este capítulo foi traduzido do Yoraikun: http://bit.ly/1Lfn9TW


Capítulo 146 – Homens Besta

“Ah, Naofumi-sama.” (Raphtalia)

Eu paro pela tende do Slave Dealer, e Raphtalia me cumprimenta.

“Ora, ora. Se não é o Herói do Escudo?” (Slave Dealer)

“Você. Você fez algo desnecessário para meus escravos. Eu estou meio enrascado, sabe.” (Naofumi)

“Então agora, do que você poderia estar falando?” (Slave Dealer)

O Slave Dealer força uma risada.

Se eu tentar empurrar esse ponto muito forte, eu irei ser sugado no passo dele. Eu acho que irei deixar quieto.

“De qualquer jeito, eu encontrei uma larga quantia de ovos de monstro, então eu gostaria de cancelar meu pedido.” (Naofumi)

“Eu pensei que você iria dizer isso, então eu tomei a liberdade de cancelar ele por você. Sim.” (Slave Dealer)

“Seu…” (Naofumi)

Se acalme… se acalme…

“Você gostaria de outro Philorial? Eu não acredito ter um nos ovos que você tinha.” (Slave Dealer)

“Então você já checou eles!” (Naofumi)

Eu estou chegando no meu limite aqui.

Eu odeio me sentir como dançando nas palmas dele.

“Eu acho que irá lhe entreter mais se você descobrir quando eles chocarem. Sim.” (Slave Dealer)

Minha cabeça dói.

Isso acontece toda vez que eu vejo essa pessoa.

Isso é irritante, então eu irei só acabar meus negócios aqui e sair.

“Então, você achou mais algum escravo da vila?” (Naofumi)

“Bem…” (Raphtalia)

A expressão da Raphtalia se tornou sombria.

“Eu me desculpo, mas nós ainda temos que achar mais.” (Slave Dealer)

“Entendo…” (Naofumi)

“Eu até espalhei por aí o nome do Herói do Escudo, e ninguém veio para frente. Eu não acho que eu serei capaz de achar mais algum dentro dos interiores de Melromarc.” (Slave Dealer)

“Fumu…” (Naofumi)

Apesar de nós termos sido capazes de achar algumas crianças, eu acho que não foram muitas pessoas que sobreviveram a onda em primeiro lugar.

Eu já achei 15…

“Pode ser benéfico aumentar o campo de busca. Sim.” (Slave Dealer)

“Você pode fazer isso?” (Naofumi)

“Se o Herói do Escudo me pedir por isso, eu não terei outra escolha senão obedecer.” (Slave Dealer)

Isso soa suspeito. O Slave Dealer estende sua mão para mim como que pedindo dinheiro.

“Depois disso é… você tem qualquer demi-humano habilidoso que seria de uso para mim?” (Naofumi)

Ter alguém habilidoso em compor, construção ou forja pode ajudar o crescimento da vila.

O único lá que pode fazer medicina intermediária-avançada sou eu.

Há alguns que mostraram interesse no assunto, mas progresso tem sido lento.

“Então a garota Tanuki que você tem pode ser considerada bem habilidosa.” (Slave Dealer)

Eu olho para Raphtalia.

Agora que eu penso sobre isso, eu não realmente ensinei nada para ela… o máximo que eu fiz ela fazer é curtir couro.

Bem, ela é meio atrapalhada na maioria dos aspectos além de lutar.

“Você acabou de pensar em algo relativamente rude?” (Raphtalia)

“Não muito…” (Naofumi)

“Vejamos… Bom, a raça Lumo é bem boa com suas mãos. Eles também são relativamente dóceis.” (Slave Dealer) (NT: Hora de nota grande: o nome é um anagrama de ‘moru’, que é como japonês fala ‘mole’, que em inglês significa toupeira. Eu não quero criar a porra de um anagrama para ‘toupeira’, e ‘Lumo’ é melhor que ‘Rumo’)

“Hmm…” (Naofumi)

“Só que você provavelmente nunca viu um antes. Sim.” (Slave Dealer)

“Eles são raros?” (Naofumi)

“Eles não são raros em outros países, mas como eles são considerados homens besta, seus números em Melromarc são poucos. Sim.” (Slave Dealer)

Entendo…

Eles são mais perto de animais do que outros demi-humanos? Agora que eu penso sobre isso, todos os demi-humanos que eu vi até agora tem sido bem humanoides.

“Você tem algum aqui?” (Naofumi)

“Sim, você pode estar com sorte. Eu tenho uma em estoque.” (Slave Dealer)

“Deixe-me ver.” (Naofumi)

O Slave Dealer me leva até as profundezas da tenda.

“Aqui está ela.” (Slave Dealer)

Eu olho para a jaula que eu fui mostrado.

Nela está uma criança tremendo de medo debaixo de uma colcha.

Está escuro, então eu não posso realmente ver algo.

“Fumu…” (Naofumi)

“Mostre ela.” (Slave Dealer)

Ao comando do Slave Dealer, um homem musculoso aparece e abre a gaiola. Ele tira fora a colcha.

“P-pare!” (Lumo)

“…” (Naofumi)

Eu olho para a criança Lumo.

Para descrever ela resumidamente, ela parecia uma toupeira. É estilo uma fusão estilo de lobisomem entre um humano e uma toupeira.

Parece que os Lumos são uma raça de pessoas-toupeiras.

Sua estatura é meio baixa. Sua altura só vem até minha cintura. É por que é uma criança?

“Ela é de uma raça cujos olhos são fracos para luz. Você pode ser capaz de usar ela para patrulhas noturnas.” (Slave Dealer)

“Awawa…” (Lumo)

A criança Lumo se encolhe num canto da gaiola, enquanto treme.

Raphtalia tem uma expressão preocupada.

“Raphtalia.” (Naofumi)

“Sim?” (Raphtalia)

“Você entende que eu não sou filantropo, certo?” (Naofumi)

“S-sim, eu percebo isso.” (Raphtalia)

Ainda assim, é uma raça que é habilidosa em trabalhos manuais…

Mas…

“Hey, muitas pessoas nesse país tormentam escravos demi-humanos?” (Naofumi)

Muitas dos escravos crianças demi-humanos possuem traços de cicatrizes deixadas por chicotadas por todo seus corpos.

“Um tempo atrás, esse país estava em guerra com os demi-humanos, não tem o que fazer. Sim.” (Slave Dealer)

“Então pessoas estão descontando a raiva daquele tempo nessas raças?” (Naofumi)

“Bem, isso é guerra. Muitas pessoas perderam suas famílias para os demi-humanos, e as campanhas militares desse país trouxeram um influxo de escravos demi-humanos baratos. Sim. Não tinha jeito mais fácil para essas pessoas se vingarem nos demi-humanos como um todo.” (Slave Dealer)

As trevas desse país correm fundo.

Eu imagino o que os nobres pensam de mim, que está fazendo uma vila demi-humana.

“Apesar da escravidão ser legal neste país, maus-tratos de escravos é punido por lei. Sim.” (Slave Dealer)

“Essas ações eram ilegais… você parece estar vendendo um bocado desses escravos ilegais…” (Naofumi)

Agora que eu penso sobre isso, essa tenda é meio bem escondida, num beco…

“Não se preocupe. Eu estou conduzindo negócios bem legalmente. Sim.” (Slave Dealer)

Legal…

O Slave Dealer parece orgulhoso enquanto ele diz isso, mas alguma coisa na minha cabeça está gritando ‘monte de merda’.

Se é assim, então porque você carrega escravos abusados em primeiro lugar…

“Bem, não tem nada que eu possa fazer sobre isso.” (Naofumi)

Eu olho para as feridas nas costas da criança Lumo.

… Elas parecem bem profundas.

「Zveit Cura」(Naofumi)

Eu uso magia de cura, e as feridas lentamente fecham.

Mas as feridas eram bem severas. Eu não posso curar elas completamente.

“Eh?” (Lumo)

“Hey, você. Eu ouvi que você é bem habilidosa.” (Naofumi)

“… Eu não sei.” (Lumo)

“Se eu te ensinasse algo, você poderia fazer isso?” (Naofumi)

“… Se você ordenar isso, eu teria que fazer isso. Então… não me bata…” (Lumo)

A escrava Lumo soava como prestes a chorar. Ela se enrola numa bola mais apertada.

Mas o resto da jaula está vazia, isso se destaca.

“Fufu…” (Raphtalia)

Raphtalia olha para mim e ri um pouco. O que ela está vendo?

“Devo preparar o selo de escravo?” (Slave Dealer)

“Sim.” (Naofumi)

E então nós aplicamos o selo de escravo na criança Lumo. Eu já estou acostumado com o processo.

“Ah, eu acabei de lembrar. Herói do Escudo.” (Slave Dealer)

“O que? Eu não irei cozinhar nada para você.” (Naofumi)

“Isso é infeliz, mas há algo que eu preciso lhe avisar.” (Slave Dealer)

“Hm?” (Naofumi)

“Parece ter um Alquimista Louco nesse país que foca em experimentação em monstros. Tome cuidado.” (Slave Dealer)

A Rainha disse a mesma coisa. Ele é assim tão perigoso?

“Os monstros do Herói do Escudo todos parecem crescer anormalmente. Você pode ser mirado em breve.” (Slave Dealer)

“Sim, sim. Entendi.” (Naofumi)

Eu casualmente deixo isso passar enquanto eu saio da tenda do Slave Dealer.

“É-é tão claro…” (Lumo)

A escrava Lemo me segue enquanto mantém ambas suas mãos nos seus olhos.

Ah, certo. Essa raça era fraca para a luz. (NT: Parece eu de manhã)

Raphtalia conjura alguma magia, e diminui a luz em volta do rosto da escrava.

“Ficará tudo bem com isso?” (Raphtalia)

“Ah… Hai.” (Lumo)

Certo, a melhor magia da Raphtalia era Luz e Sombra. Ela podia manipular eles para criar ilusões.

O aumento de classe deixou ela usar mais tipos de magia, mas essa magia parece permanecer a especialidade dela.

Uma mulher besta toupeira.

Talvez nós possamos pegar alguns óculos de sol.

Que tipo de ambiente essa raça normalmente vive.

Mas óculos de sol…

Enquanto eu ando pela cidade, eu vejo uma barraca vendendo óculos.

“Hey.” (Naofumi)

“Como posso lhe ajudar?” (Vendedor de Óculos)

Eu me direciono à pessoa vendendo os óculos.

“Você possui algum óculos com lentes escurecidas? Eu estou procurando por um par.” (Naofumi)

“Nós temos alguns.” (Vendedor de Óculos)

O vendedor tira uma amostra e coloca na mesa.

As lentes são definitivamente pretas… do que elas são feitas? Não parece ser vidro… é alguma parte de um monstro?

Parece ser feito de ‘Asas de Mosca Preta’. É um monstro que eu ainda tenho que encontrar.

Eu imagino onde elas vivem.

Eu entendo que ela provavelmente não é comum. É provavelmente numa caverna, ou nas montanhas ou em algum outro lugar onde é difícil de chegar de carruagem.

“… Isso será 80 Cobres.” (Vendedor de Óculos)

É negócio básico aumentar o preço se alguém mostrar interesse.

“Hmm… entendo. Então eu acho que nós devemos desistir por hora.” (Naofumi)

Eu devolvo o óculos de volta para o vendedor e vou para a loja de outro mercador.

Ele deve conhecer meu rosto.

Contudo, eu tenho certeza de me esconder com a capa.

“Você por acaso tem alguma Asa de Mosca Preta?” (Naofumi)

“Mah?” (Mercador)

Ao ouvir minha voz, o mercador parece meio abalado.

Talvez ele tenha descoberto minha identidade. Ele coloca um sorriso suspeito.

“Ah, lembra daquela vez com os Balões?” (Naofumi)

“E-eu não irei te tratar daquele jeito de novo!” (Mercador)

“De qualquer jeito, você tem alguma?” (Naofumi)

“Eu tenho algumas, eu tenho algumas, então por favor pare de me pressionar.” (Mercador)

“Isso depende das suas ações.” (Naofumi)

O mercador francamente traz os bens pedidos.

Asa de Mosca Preta

Qualidade: Pobre

“Sua qualidade é pobre. Quanto 10 Cobres soam?” (Naofumi)

“… *Sigh* Eu entendo.” Mercador)

“Mas, como compensação, eu irei lhe dar alguma publicidade. Raphtalia, pegue a criança e se afaste.” (Naofumi)

“Entendido.” (Raphtalia)

“Eh? Eh?” (Mercador)

Raphtalia pega a mão da criança Lumo e leva ela longe.

“Eh!?” (Mercador)

O mercador levanta sua voz.

Eu tiro meu robe, e ele faz um som abalado.

“Obrigado! Você realmente me ajudou bastante. Eu irei continuar sendo um cliente regular.” (Naofumi)

Eu digo isso numa voz bem monótona.

Mas o volume da minha voz, e o fato que meu rosto estava visível causou as pessoas em volta pararem nos seus caminhos.

“Muito bem então, até mais.” (Naofumi)

“E-espere!” (Mercador)

Eu ouço o som de pessoas lotando a loja dele enquanto eu ando embora.

“O Herói do Escudo é seu regular!?” (Zé Ninguém)

“Se aquele homem comprou aqui, eu aposto que os itens irão trazer boa sorte! Por favor me venda algo.” (Zé Beltrano)

“U-un…” (Mercador)

O mercador solta uma voz preocupada enquanto ele lida com todos os clientes aglomerados.

Então agora, eu devo achar um lugar seguro para colocar de volta o robe.

Anúncios

10 respostas em “Capítulo 146 – Homens Besta

  1. Obrigado por mais um capítulo Thyros.

    Agora:
    “Para descrever ela resumidamente, ela parecia uma toupeira. É estilo uma fusão estilo de lobisomem entre um humano e uma toupeira.”

    Mais alguém teve uma puta de uma dificuldade de imaginar como deve ser essa criança? Pq velho na minha cabeça ela ficou mt estranha.

    Agora Thyros vc faz direito né?
    Esta em que período?

    Curtir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s