Capítulo 14 – Tirando uma Vida

O capítulo 15 será feito pelo njurken, previsão é sair sexta; quando sair eu reblogo aqui para ajudar – NOTA: deu uma travada aqui e eu perdi todo o trabalho desse capítulo perto do final, e tive que traduzir ele do zero outra vez; foi como 2 capítulos para mim ‘Orz – Este capítulo foi traduzido do Baka-Tsuki: http://bit.ly/1zV1cFr


Capítulo 14 – Tirando uma Vida

Saindo da planície, nós chegamos na terra que bordeia a montanha e a floresta.
O estilo de luta da Raphtalia melhorou muito graças à experiência, e os movimentos dela ficaram muito mais habilidosos também.
Nossa coleta de ervas estava indo bem. Monstros continuaram vindo firmemente e nos providenciaram com exp, enquanto nossa bagagem estava sendo sobrecarregada com todos os itens caídos.
Mas então ‘aquilo’ aconteceu.
Antes nós só havíamos lutado monstros como de fábulas. Mas agora nos finalmente tínhamos encontrado nossa primeira criatura da classe animal.

Com uma cabeça, um… coelho marrom?
Usapiru. (NT: é uma mistura de coelho [usagi] com pílula/comprimido [piru, que era pill em inglês] eu só não traduzo o nome porque vai ficar MUITO escroto)
Esse é um nome estranho.

“Pyo!?” (Usapiru)

O Usapirou percebeu nossa presença e saltou até nós, atacando com seus grandes dentes de coelho.

“Cuidado!” (Naofui)

Ele mirou na Raphtalia depois de julgar que ela era mais fraca.
Eu pulei para proteger ela como sempre.
Nhoc! Nhoc!
Parecia que meu poder defensivo ainda era mais alto que seu ataque.

“Certo! Espete isso.” (Naofumi)
“A… Aah…” (Raphtalia)
“Qual o problema?” (Naofumi)
“Uma, uma criatura viva, vai, vai ter sangue, certo..?” (Raphtalia)

Eu pude tirar sentido levemente das palavras gagas da Raphtalia.

“Lide com isso, nós vamos estar lutando esse tipo de inimigos de agora em diante.” (Naofumi)
“Ma-, mas.” (Raphtalia)

Nhoc! Nhoc!
Usapiru repetidamente me mordeu com seus dentes.

“Se segure e aguente isso. Ou senão você irá se tornar um estorvo muito grande e eu terei que te abandonar.” (Naofumi)

Isso mesmo. Mesmo que ela seja minha apreciada escrava; se ela não pode lutar então ela não é necessária.
Eu só terei que visitar aquele perverso traficante de escravos e comprar um que possa lutar. (NT: ele não falou como nome, por isso traduzi; mas chamaremos aquele cara de ‘Slave Dealer’ mesmo, esse será o ‘nome’ dele)

“Nã-, não!” (Raphtalia)

Assustada com seus olhos bem fechados, Raphtalia espetou o Usapiru várias vezes com sua faca.
Sangue começou a jorrar depois que a arma dela foi puxada fora

“Ah…” (Raphtalia)

O Usapiru morreru com uma batida e ficou parado sem se mover no chão.
Raphtalia encarou sua própria faca enquanto tremia, a cena completamente gravada em seus olhos.
Seu rosto pálido, era parecia como se ela queria escapar de tudo isso.
Contudo, nós não podemos sentir nenhum remorso.
Porque nós vamos estar lutando monstros como esse de novo e de novo por centenas, até milhares de vezes.

“Pyo!” (Usapiru)

Outro Usapiru apareceu de um arbusto e saltou até Raphtalia, tentando morder ela.

“Ah—” (Raphtalia)

Eu imediatamente preveni o ataque pulando entre os dois.
Nhoc!

“…Desculpa. Para ser honesto, eu tinha que te forçar. Porque eu não posso fazer nada além de proteger os outros. Então eu não tenho escolha senão te deixar com todo o trabalho sujo.”

O Usapiru estava mastigando meu braço enquanto eu disse isso para Raphtalia.

“Não tem outra alternativa senão eu crescer mais forte. Para esse propósito, eu preciso da sua ajuda.” (Naofumi)

Se eu não crescesse, então não terá um futuro para mim. O prazo está se aproximando rápido e as ondas de desastre irão aparecer logo.
Eu não tinha confiança na minha sobrevivência do jeito que as coisas estavam agora.

“…Mas…” (Raphtalia)
“Dentro de uma semana, uma onde arrasadora-de-mundo irá aparecer.” (Naofumi)
“Eh!?” (Raphtalia)
“Por causa disso, eu quero ficar mais forte, mesmo que só um pouco.” (Naofumi)

Raphtalia tremia enquanto ela me escutava.

“Você vai… lutar contra aquele desastre?” (Raphtalia)
“Haha, eu fui dito que esse era meu papel. Então eu não estou fazendo isso porque eu queira… Acho que somos parecidos nesse sentido. Eu fui forçado a defender contra a onda; não tem nenhum senso de dever ou obrigação disso em mim.” (Naofumi)
“…” (Raphtalia)
“Então, por favor tente entender que eu não quero a gente indo em nossos caminhos separados.” (Naofumi)

Ter que criar outro escrava será definitivamente um desperdício, e mandar ela de volta para aquela gaiola não vai me fazer me sentir bem sobre eu mesmo também.
Mas infelizmente, eu não tenho dinheiro. Se eu quero comprar um escravo novo, então eu terei que vender ela.

“… Entendido. Goshujin, -sama, eu… vou, lutar.” (Raphtalia) (NT: goshujin é ‘mestre’, e as pausas são porque ela estava hesitando um pouco)

Cor voltou gradualmente para o rosto pálido dela. Ela lentamente acenou com sua cabeça e enfiou sua faca suja de sangue no ponto vital do Usapiru.
Por algum motivo, o jeito dela era o completo oposto de como ela era até agora, seus olhos agora brilhavam com determinação.
Para a visão do Usapiru convulsionando e tremendo, Raphtalia silenciosamente fechou seus olhos.
Então um momento depois, ela mudou seu jeito de segurar a faca e começou a esfolar o coelho.

“Deixe que eu faço isso. Eu não quero você cuidando de todo trabalho sangrento.” (Naofumi)
“Hai.” (Raphtalia)

Eu tirei uma faca usada para desmantelar, e com aquilo o corpo dos Usapirus foram logo desmembrados.
Isso é realidade, não um jogo.
Dava para entender alguém querer não olhar.
Mas após matar uma criatura viva pela primeira vez, eu verdadeiramente entendi o que significa estar vivo neste mundo.
Com o sangue de Usapiru sujando minha mão, eu fui capaz de entender pelo que Raphtalia havia acabado de passar.
Eu desmembrei ambos coelhos e absorvi os pedaços no escudo.

Os requirimentos para Escudo de Couro de Coelho foram liberados.
Os requerimentos para Escudo de Carne de Coelho foram liberados.

Escudo de Couro de Coelho
Habilidade selada… Bônus de Equipamento: 3+ Agilidade

Escudo de Carne de Coelho
Habilidade selada… Bônus de Equipamento: Técnicas de Desmembramento 1

Eu equipei o último escudo e então me levantei.

“Goshujin, -sama. Por favor, não me abandone.” (Raphtalia)

Raphtalia me implorou enquanto levantava seu rosto.
Ela provavelmente odiava a mera ideia de ter que voltar para aquele lugar, onde ela chorava de noite e estava doente e faminta.
Sem cuidados apropriados, ela provavelmente iria morrer ali. Isso certamente iria deixar um gosto ruim na minha boca.
Apesar de que eu amaria imaginar ridicularizando aquela puta até o climax da morte dela, isso não seria prático para de fato acontecer. (NT: Naofumi ainda vê Raphtalia como a nossa amada Mein, a putinha)

“Você realizou propriamente seu papel, então eu não te abandonarei.” (Naofumi)

Além do mais, eu seria prejudicado se Raphtalia fosse morrer.
Mas de novo… É mesmo. Ela é uma criatura do gênero similar igual ao daquela puta… exatamente o mesmo que aquela puta!
Eu balancei minha cabeça repetidamente.
Eu preciso parar de pensar assim, é mau para meu coração.
Nesse momento, eu preciso achar um jeito de crescer mais forte com essa escrava minha, mesmo que um pouco.
EXP 7 x 2

“Eu quero, emprestar minha força, para goshujin, -sama, desu.”

Dali em diante, Raphtalia estava inacreditavelmente entusiasmada sobre avançar e perfurar os monstros que apareceram.
Alguém que eu sempre precisei manter seguro agora estava sendo tão agressivo sem nenhuma inibição.
Isso era um desenvolvimento bom, mas parecia que… ela estava motivada pelos motivos errados.
O jeito que eu cuidava das coisas nunca poderia ser elogiado.
Era inteiramente por interesse próprio.
Mas ainda… esse tipo de coisas precisavam ser feitas não importa o que.

Quando a noite chegou, nós decidimos descansar na floresta. Para esse propósito, nós achamos uma área espaçosa, acendemos alguma lenha, e começamos a montar o acampamento.
Nós fizemos um ensopado da carne de Usapiru e ervas comestíveis que eu havia coletado.
A carne restante foi grelhada sobre a fogueira.
Apesar do nosso plano era voltar para a cidade lá pela noite de amanhã, nós não tínhamos provas concretas que a carne dos monstros irá sequer vender.
Como eu estava meio cético, eu usei a skill ‘Julgamento’ para identificar se a comida e ver se era seguro para comer.
Eu cortei um pedaço da carne cozinhada para confirmar que não tinha nada de errado com ela. Mas ainda assim eu não tinha ideia de como era o gosto.
Elas foram apenas greladas e fervidas, então não poderia sequer ser considerado culinária propriamente.
Eu ativei minha skill de ‘Cozinhar’, e a qualidade virou de ‘normal’ para ‘um tiquinho bom”. Então elas não devem ter um gosto terrível também.

“Aqui, coma.” (Naofumi)

Raphtalia então começou devorar o ensopado e a carne grelhada.

“O-, Oishii!” (NT: ‘De-, delicioso!’ não é tão moe como o original.)

O estômago dela resmungando em antecipação um pouco antes, Raphtalia comeu dedicada com olhos brilhando. (NT: melhor que pude fazer, eu sei que tá estranho)
Depois das lutas de hoje, eu me tornei um Lvl 10 e Raphtalia também se tornou um Lvl 10.
Ela finalmente me alcançou.
Bom, não tinha o que fazer.
Eu comecei a compor debaixo da luz da fogueira.
Nosso objetivo imediato é juntar dinheiro gradualmente, então nos equipar melhor. O que é porque eu estou tentando criar o remédio mais caro para que eu possa vender.

Gori gori gori
Eu macerei as ervas medicinais com o pinhão, então misturei os extratos juntos antes de transferir a solução para o béquer.

Poção de Recuperação foi criada.
Suplemento Nutricional foi criado.

De novo, essas são as receitas que eu já havia descoberto.
Esse era o limite de ‘Receitas Simples de Compor 1’. Mesmo que essas duas drogas foram milagres feitos mais cedo de outras intuições. (NT: droga no sentido fármaco da palavra)
O poder do escudo – que era alimentado por uma ‘torcha eterna’ que irá-, quem eu estou querendo enganar – de ‘compor’ chegou no seu limite.
Basicamente, a maioria das qualidades eram de algum jeito ruim.

“… Ah chou” (Raphtalia)

O efeito do remédio passou?
Eu silenciosamente passei para ela uma ‘poção de recuperação’, e Raphtalia bebeu ela enquanto franzia.
Enfim, para conseguir uma nova fonte de renda, nós vamos precisar crescer mais fortes.

“Eu vigiarei a fogueira, então vá em frente e durma. E é… Eu vou te acordar depois de um tempo.” (Naofumi)
“Entendido.” (Raphtalia)

Ela estava estranhamente obediente. Um poderia ver uma grande diferença entre esse e o nosso primeiro encontro.

“Boa noite.” (Raphtalia)
“Haha, bons sonhos. Ah certo, nós vamos vender aqueles amanhã. Então vá em frente e use o pelo como uma coberta.” (Naofumi)

Eu passei para Raphtalia o pelo, que estava fumigando enquanto eu cozinhava isso para espantar as moscas.
Era meio pequeno, mas deve manter o corpo quente depois de se enrolar nele, certo?

“Hai.” (Raphtalia)

Raphtalia franziu um pouco depois de dar uma fungada no cheiro do pelo. (NT: me perdoem por colocar fungada, sei que não combina com ela, mas…)

“É fumaçado?” (Naofumi)
“Sim. É muito fumaçado.” (Raphtalia)
“Imaginei.” (Naofumi)
“Mas, parece bem quente.” (Raphtalia)

Raphtalia se arrastou até mim, se apoiou nas minhas costas, e fechou os olhos.
Bom, isso era de boa.
Eu continuei a fazer remédio e joguei mais madeira na fogueira, só esperando pelo momento quando Raphtalia iria começar a gritar como uma banshee.
… sigh.
Eu imaginei quanto tempo esse estilo de vida iria continuar.
Pode durar apenas por uma semana, huh.
Apesar de que eu não devia estar pensando sobre morrer nenhum momento cedo, eu devo estar sempre preparado para essa possibilidade.
… É quase a hora. Como estivemos juntos por três dias, eu podia de algum jeito sentir quando ela estava prestes a fazer outro tumulto.

“Nn…” (Raphtalia)

Raphtalia gentilmente esfregou seus olhos e lentamente se levantou.

“Você está acordada?” (Naofumi)

Ela não gritou.
Ah, entendo. Deve ter sido porque ela estava contentemente dormindo contra minhas costas.
Pode ser um trauma, mas parece que ela vai ficar bem se tiver o calor de outra pessoa do lado dela enquanto ela dormir.
Guu…

“… Meu estômago está vazio.” (Raphtalia)

Ela ficou com fome de novo logo após o banquete que ela acabou de comer.

“Hai hai.” (Naofumi)

Eu dei para Raphtalia a carne grelhada que era para ser reservada para o café da manhã de amanhã.
Raphtalia alegremente encheu sua boca de carne.

“Então tá, eu vou dormir agora. Me acorde se qualquer coisa acontecer.” (Naofumi)
“Hai!” (Raphtalia)

Raphtalia acenou enquanto mastigava sua comida.
Que coisa, ela se tornou muito mais energética. Mas olhe o quão gulosa ela se tornou.

Anúncios

4 respostas em “Capítulo 14 – Tirando uma Vida

Deixe uma Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s